Blog do UOL Tecnologia

Arquivo : novembro 2010

Acessório permite a qualquer fone de ouvido funcionar sem fio
Comentários Comente

Rodrigo Vitulli

Ainda não tem um fone sem fio, mas não quer se desfazer do fone bom e caro que comprou há pouco tempo? Aqui vai uma solução prática, bacana, mas nada barata para o impasse (que é exatamente o meu caso :-( ).

O Astro MixAmp 5.8 é composto de duas partes distintas. Um delas pluga-se na saída de áudio P2 do seu equipamento e emite via wireless o sinal captado. A outra fica perto de você, e reproduz o sinal recebido por meio de outra saída P2.

O aparelho é compatível com o formato de áudio Dolby Surround Sound com 7.1 canais e um só emissor suporta dois ou mais receptores – que podem ser vendidos separadamente. Tem regulagem de tonalidade para voz ou games e funciona em 5.8GHz, uma frequência segura e, segundos o fabricantes, longe de interferências.

É lançamento nos EUA e não sai por menos de US$ 99 dólares na loja oficial do fabricante, a Astro.

Lá do The Awesomer
Imagem:
divulgação


Gadget massageia suas costas e promete uma sensação “extremamente prazerosa”
Comentários Comente

Rodrigo Vitulli

De todos os gadgets apresentados aqui no Gigablog, esse aqui é o que vai lhe deixar mais relaxado. Esse aparelhinho aí, o Wheeme, será o seu próximo massagista profissional. Tem o tamanho da sua mão e pesa apenas 330 gramas. Apesar do pouco peso, o fabricante garante uma experiência “extremamente prazerosa”.

Sensores impedem que o Wheeme caia nas extremidades enquanto anda pela suas costas. Apesar de adaptar-se a diversas superfícies, a especialidade é mesmo as costas de alguém bastante cansado. As rodas têm uma espécie de cerdas que acariciam a pele conforme o aparelho percorre o corpo.

Ainda não está à venda. Isso quer dizer que você terá que esperar até janeiro – data prevista para o lançamento – para poder comprar um desses.

Confira como funciona:

[uolmais]http://mais.uol.com.br/view/8762791[/uolmais]

Lá do OhGizmo!
Imagens:
divulgação


Phylos, o jogo que ajuda cientistas a desvendar o genoma de milhões de espécies
Comentários Comente

Rodrigo Vitulli

Você que passa horas nos joguinhos internet afora… que tal fazer algo de útil enquanto joga? Ou melhor, que tal ajudar cientistas a catalogar milhões de dados de códigos genéticos da natureza? É isso que propõe o Phylos, um joguinho simples que utiliza a sua expertise (há muito desperdiçada) para aumentar ainda mais as informações dos bancos de dados dos cientistas.

Se está confuso, a gente explica: o Phylos compara duas pequenas amostras de códigos genéticos de animais extintos. A tarefa de quem joga é juntar os blocos da mesma cor em um tempo determinado, como em uma espécie de puzzle. Ao fazer isso, contribuirá para os milhões de cálculos que deveriam ser feitos para descobrir similaridades (alinhamentos de códigos genéticos) entre as diversas espécies de animais do planeta.

“Mas isso não é tarefa para um supercomputador?” Em partes. Um cérebro humano ainda é superior em reconhecimento de similaridades do que qualquer computador, pelo menos esse é o argumento dos cientistas da universidade de McGill no Canadá, criadores do projeto.

A medida que várias pessoas aderirem, os resultados dos puzzles serão fundamentais para a análise de antepassados em comum entre as espécies. Além disso, poderão ajudar no descobrimento das causas de algumas anomalias e  doenças, como o câncer.

Lá do Cnet
Imagem:
reprodução


MP3 player simula o funcionamento do já saudoso Walkman
Comentários Comente

Rodrigo Vitulli

Recentemente a Sony anunciou que deixará de produzir e comercializar o Walkman no Japão. Mas isso não é motivo para ficar completamente triste. A sorte é que o antigo aparelho da Sony fez tanto sucesso e influenciou tanto as gerações mais novas de players portáteis que até hoje é “homenageado”.

Esse MP3 player à venda no site Urban Outfitters por US$ 48 lembra os bons tempos em que o walkman era preso na cintura e todo mundo achava supermoderno. Mas esse aqui não toca fitas (óbvio), apenas tem uma entrada para cartões SD.

A grande sacada do aparelho são os botões de controle que simulam uma fita cassete: play, pause, stop, rewind e foward. Exatamente como nos velhos tempos.

Imagem: divulgação


Miniatura em papel relembra o tempo do velho Commodore 64
Comentários Comente

Rodrigo Vitulli

O Commodore 64, lançado em 1982, ainda detém o recorde, segundo a revista “Time“, de computador doméstico mais vendido da história com 17 milhões de unidades.  Nem o primeiro Macintosh vendeu tanto. Ele também foi um dos primeiros computadores domésticos a ter performance de som e gráfico satisfatórios. Por tantos méritos, tem gente que tem saudades do tempo em que usava um desses.

Aqui vai um pequeno mimo para os saudosistas. Uma miniatura feita de papel e muito fiel aos traços do original Commodore 64. Simples de montar, ela já vem prontinha. É só recortar e colar.

Só não reclame quando os mais novos perguntarem o que é esse “negócio” em cima da sua mesa.

Para aqui fazer o download da imagem.

Lá do Nerd Aproved
Imagem: reprodução


Combinação de letras transforma Google Tradutor em beatbox
Comentários Comente

Rodrigo Vitulli

O Google Tradutor parece ter mais funções do que parece. Duas garotas norte-americanas usaram-no para pedir comida indiana sem nem ao menos falar híndi. Deu certo, pelo menos é o que acontece no vídeo.

Conheça agora o passo a passo para transformar o Google Tradutor em beatbox:

  1. Entre no endereço http://translate.google.com.br/#
  2. Selecione “Do: alemão; Para o: alemão”;
  3. Cole a seguinte combinação na caixa de texto: pv zk pv pv zk pv zk kz zk pv pv pv zk pv zk zk pzk pzk pvzkpkzvpvzk kkkkkk bsch
  4. Clique em “ouvir” e divirta-se.

Não se sabe ao certo por que o fenômeno acontece, mas o idioma Alemão tem essa peculiaridade. Com os outros idiomas, a pronúncia das letras são mais claras e nem de longe se parecem com um beatbox.

Bônus: clique aqui e ouça também um som de helicóptero.

Lá do TechCrunch
Imagens:
Getty Images/reprodução


Gadget conecta-se a rádios via Wi-Fi e sem usar botões
Comentários Comente

Rodrigo Vitulli

Esta caixinha meiga acima é um dispositivo que capta o sinal Wi-Fi para conectar-se a diversas rádios da internet ao redor do mundo. Um detalhe: o Q2 Internet Radio não tem botões além do liga/desliga. Quando plugado na porta USB do computador, um software nativo executa automaticamente as funções do aparelho.

Dentre as inúmeras rádios, o software oferece a opção de escolher apenas quatro delas. Quando o Q2 Internet Radio estiver desconectado do computador, basta mudar o aparelho de posição para que a rádio alterne automaticamente. Por exemplo: cada lado representa uma estação. Então, quando o lado número 1 estiver para cima, uma determinada rádio tocará. O mesmo sistema funciona com os outros três lados.

“Ah, mas como eu aumento o volume?” Basta incliná-lo um pouco para trás para aumentar ou frente para diminuir. A limitação de apenas quatro rádios parece menor se a bateria de até oito horas (segundo o fabricante) for considerada. Um ideia simples de 79 libras britânicas, o equivalente a R$240 reais.

Lá do Gizmag
Imagem:
divulgação


Computador calcula 11 de abril de 1954 como o dia mais entediante desde 1900
Comentários Comente

Rodrigo Vitulli

Sabe o que aconteceu em 11 de abril de 1954? Nada de relevante, segundo o programa de computador “True Knowledge”. Ele foi projetado pelo inglês Tunstall-Pedoe para analisar mais de 300 milhões de notícias em mais de 100 anos de história (desde 1900).

Usando algoritmos complexos, o computador reuniu fatos sobre pessoas, lugares, negócios e qualquer outro evento que pudesse interessar a maioria da população. Esse entediante dia de 1954 foi apontado pelo computador como sendo o menos relevante para o mundo ou o que menos afetou as pessoas. Em outras palavras, o mais chato. Chaaaaaato.

Era um domingo.

Fácil de adivinhar o que os geeks estão pensando depois de ler isso: “Também, não tinha internet… #boooriiiing”.

Lá do Telegraph
Imagem:
Getty Images


Site interativo compara todas as unidades de medida registradas pela ciência
Comentários Comente

Rodrigo Vitulli

Você é capaz de dizer qual é a menor partícula do universo? E a maior delas? O site Scale of The Universe traz um infográfico interativo, no qual é possível conhecer todos os tamanhos e medidas utilizados pela física.

De forma didática, o Scale of The Universe faz um comparativo entre a “Quantum Foam”, menor unidade formulada por Einstein na teoria do Tempo-espaço e o tamanho do universo, estimado pelos estudiosos como sendo de um septilhão de metros.

Para entender 100% das informações do site é necessário inglês básico, mas nada que um bom dicionário não resolva.

Não é difícil ficar impressionado com o pequenino tamanho da Terra no universo.

Lá do Pocket-Lint
Imagem:
reprodução


Sueco engole pílula com sistema de som para virar jukebox humano
Comentários Comente

Rodrigo Vitulli

Para conseguir postar isso a gente teve que criar uma categoria nova no blog: “Como assim?”. Porque certas coisas são inexplicáveis. E essa aqui não têm filosofia ou psicologia no mundo que explique. Este sujeito, Fredrik Hjelmquist, engoliu um pílula (vídeo) com um sistema de som wireless. Imagine, ele quer virar um jukebox humano.

Sim, é exatamente isso. O sueco Fredrik Hjelmquist engoliu um pílula com alto-falantes e sistema wireless para emitir um som diretamente da barriga — mesmo repetindo ainda soa bizarro!!!

O maluco é CEO de uma produtora de aparelhos home teathers e está fazendo isso por puro marketing, mas que pode ser divertido, isso pode! E o mais interessante é entrar no site oficial do “experimento” e pedir uma música. Ela pode ser tocada e qualquer momento de dentro da barriga de Fredrik.

A pílula mede 3 cm por 1,5 cm e utiliza a frequência de rádio FM para comunicar-se com uma central que envia as músicas. A aparelho deve ficar no estômago do “Jukebox humano” por tempo indeterminado, até acabar a bateria.

Aí vai sair, né…

Alguém ousa comentar?

Lá do TechCrunch
Imagem:
montagem/reprodução