Blog do UOL Tecnologia

Arquivo : agosto 2011

De onde você posta/tuíta/navega? Mande uma foto
Comentários 1

UOL Interação

Acaba nesta quinta-feira (1º) o prazo para participar do desafio especial do Instamission para o UOL. A proposta: “Fotografe de onde você usa o computador/De onde você posta/De onde você usa a internet”.

(Não conhece o Instamission? Então, vá para o álbum no final deste post.)

O UOL Tecnologia vai reunir as melhores imagens postadas no Twitter com as hashtags #instamission31 e #uol em um álbum especial, que será publicado na sexta-feira (02). Sim, vale fotografar o computador, o celular, o tablet, o lugar de onde você tuíta. Não, não é obrigatório que você use o Instagram.

Veja abaixo algumas das imagens já enviadas. Para ver o tuíte original, é só clicar sobre a foto.

 

 

 

 

 

 

Quer ver mais? Dê uma olhada em todas as fotos tuitadas.

Desafio fotográfico: conheça o Instamission

Veja Álbum de fotos


Caneta de tinta promete digitalizar desenhos durante a escrita
Comentários 1

Rodrigo Vitulli

Programado para ser lançada em setembro de 2011, a caneta Inkling, da Wacom, é capaz de transpor qualquer desenho do papel para a tela do computador. Pelo menos é isso que promete o fabricante.

Com sensibilidade para reconhecer até 1024 níveis de pressão diferentes, a caneta registra os movimentos detalhados das mãos e os armazena em um sensor, que deve ser prendido no topo de qualquer superfície de papel. Enquanto o desenho é grafado a tinta no papel, a imagem é automaticamente digitalizada.

Para os artistas que gostam de trabalhar com camadas (bastante usadas no Photoshop ou Illustrator, por exemplo), basta um clique no sensor para ativar o recurso. A funcionalidade auxilia na hora de trabalhar com o arquivo digitalizado no computador.

Depois de armazenadas, as imagens podem ser importadas diretamente para o Photoshop (imagem ‘rasterizada’)  ou Illustrator (imagem em vetor).

A novidade, que promete ser um ótimo presente para qualquer idade, estará disponível para o mercado norte-americano em setembro, pelo preço razoável de US$ 200.

Confira um vídeo explicativo (em inglês):

[uolmais type="video" ]http://mais.uol.com.br/view/12018457[/uolmais]

Lá do Gizmodo US
Imagem:
reprodução


Conceito de iPhone 5 mostra tela holográfica e design superfino
Comentários 8

Rodrigo Vitulli

Enquanto a Apple faz mistério sobre como será o iPhone 5, designers do Aatma Studio soltaram a imaginação naquele que talvez seja o conceito mais bem bolado sobre um iPhone já visto – e o mais bem feito também.

Acomapanho no vídeo a seguir: o telefone tem teclado a laser que pode ser projetado na mesa, tela holográfica e uma espessura capaz de fazer inveja ao iPod Touch mais fino já criado.

[uolmais type="video" ]http://mais.uol.com.br/view/12004286[/uolmais]

 

Está todo mundo muito ansioso para ver o que a Apple reservou na nova versão do smartphone, mas o conceito do vídeo está mais para o iPhone 10, não é mesmo?

Lá do Gizmodo US


Imagens do suposto iPhone 5 vazam na web
Comentários Comente

Rodrigo Vitulli

É de praxe; praticamente garantido. Quando a data de lançamento de algum produto Apple se aproxima, começam a surgir rumores e supostos protótipos pela internet. Para variar um pouco, como o lançamento do iPhone 5 deve ocorrer em breve, diversos sites publicaram imagens daquele que seria a nova geração do smartphone da Apple, nesta sexta-feira (26).

As imagens, divulgadas inicialmente pelo blog Macpost, mostram uma carcaça branca não muito diferente da que já existe nas lojas. O codinome do protótipo é “N94” e, na parte traseira, traz a inscrição “EVT2”, que significa “teste de verificação de engenharia”. As peças teriam sido providas pela empresa Truemaxcn, fornecedora oficial da Apple.

Apesar de a carcaça ser MUITO semelhante ao modelo do iPhone 4, a inscrição “N94” remete a um modelo desconhecido de iPhone encontrado no código interno do iOS 4.3. Em abril, outro protótipo, também com o codinome “N94”, foi divulgado na internet. Ele usava um processador A5, de dois núcleos, que equipa atualmente no iPad 2.

Fora esse detalhe, as fotos divulgadas nesta sexta-feira mostram pequenos detalhes que supostamente seriam da nova geração de iPhones, como espaço para um chip SIM convencional (o iPhone 4 usa um micro SIM) e realocação da antena, eliminando assim o problema de sinal tão criticado na versão anterior.

Muito se fala em uma versão mais leve e barata do iPhone 4, que supostamente seria lançada junto com o iPhone 5. Talvez as fotos mostrem justamente esse upgrade no modelo já existente. Estaria a Apple reservando uma surpresa grande para a data de lançamento (ainda não divulgada) ou é bem provável que o tão esperado novo iPhone seja uma espécie de “4S”?

Lá do Macpost
Imagem: reprodução


Detalhista, Jobs implicou (em pleno domingo) com visual do Google no iPhone
Comentários 2

Rodrigo Vitulli

A incerteza sobre o futuro da Apple sem Steve Jobs tem fundamento. Enquanto alguns acham que a companhia atingiu um modelo lucrativo e autossustentável, outros creditam o sucesso ao comando direto e quase sistemático de Jobs. Um breve relato divulgado por Vic Gundotra, vice-presidente de mídias sociais do Google (e um dos cabeças por trás do Google +), reforça ainda mais a crença de que Jobs e Apple são figuras quase indissociáveis.

Confira na íntegra a tradução do relato publicado na noite de ontem por Gundotra no Google +:

‘Icon Ambulance’

Em uma manhã de domingo (6 de janeiro de 2008) eu estava cumprindo meus rituais religiosos quando meu celular começou a vibrar. Muito discretamente, olhei no visor e li a frase “Número de ID não encontrado”. Resolvi ignorar.

Depois do ritual, eu estava indo em direção ao carro com a minha família quando chequei as mensagens da caixa postal. Uma das mensagens era de Steve Jobs: “Vic, você pode ligar para mim, no número da minha casa? Eu tenho algo urgente para discutir”, ele disse.

Antes mesmo de entrar no carro, retornei a ligação. Na época, eu era responsável por todas as tarefas relacionadas a celular no Google e mantinha conversas constantes com Jobs. Era uma das vantagens do meu trabalho.

“Oi, Steve. É o Vic”, eu disse. “Desculpe não poder atender antes. Eu estava em um ritual religioso e quando vi ‘usuário desconhecido’ resolvi não atender.”

Steve riu. Ele disse: “Vic, ao menos que aparecesse ‘DEUS’ no visor, você nunca deveria atender durante seu ritual”.

Eu ri com um pouco de nervosismo. Afinal de contas, apesar de eu estar acostumado com ligações de Steve Jobs desgostoso com alguma coisa durante a semana, receber uma ligação dele em um domingo, pedindo para ligar em sua casa, era muito incomum. Eu tentei imaginar o que era de tão importante.

“Então, Vic. Nós temos um problema urgente, um que eu precisava resolver logo. Eu já escalei alguém do meu time para lhe ajudar com isso. Espero consertar amanha”, disse Steve.

“Eu estive observando o logo do Google no iPhone e eu não estou muito feliz. O segundo ‘O’ não está com o gradiente em amarelo correto. Está errado e eu vou pedir para Greg arrumar amanhã. Tudo bem para você?”, completou Steve.

Claro que esteva tudo bem para mim. Minutos depois eu recebi um e-mail do Steve com o título “Icon Ambulance”. O email era endereçado a mim e Greg Christie  para consertarmos o ícone.

Desde que eu tinha 11 anos e me apaixonei pelo Apple II, eu tenho dezenas de histórias para contar dos produtos da Apple. Ele t~es sido parte da minha vida por décadas. Mesmo quando eu trabalhei com Bill Gates, na Microsoft, por 15 anos, eu tinha muita admiração por Steve e o que a Apple produziu.

Sempre que penso em liderança, paixão e atenção aos detalhes, eu me recordo da ligação que eu recebi de Steve Jobs naquela manhã de domingo. Foi uma lição que eu nunca vou esquecer, CEOs deveriam se atentar aos detalhes, mesmo tons de amarelos, no domingo.

A um dos maiores líderes que eu já conheci, minhas orações e esperança estão com você, Steve

Vic

Imagens: Reuters & 9to5 Mac


Apple atualiza site e retira foto Jobs no ‘hall’ da diretoria
Comentários 1

Rodrigo Vitulli

A notícia da saída de Steve Jobs do comando da Apple caiu como uma bomba no mercado de tecnologia. Mas, apesar do tom melancólico de várias notícias, posts e comentários, o ex-CEO ainda está (FELIZMENTE) vivíssimo. Seu nome, do exato jeito em que pediu em sua carta pública, figura entre o conselho administrativo da Apple. O site da empresa foi atualizado esta manhã, e sua foto foi removida.

É estranho ver a página da Apple sem a foto de Jobs; ele é quase uma lenda viva da tecnologia (quase?). O rosto de Jobs está entre na página de informações da companhia desde 1997, quando assumiu o cargo de CEO interino. De lá para cá foram grandes sucessos e alguns fracassos. De decadente, em 1997, a empresa se tornou a mais valiosa do mundo.

O nome de Jobs está lá embaixo e não poderia ser diferente. Nos resta torcer para que Jobs, mesmo mais distante, continue dando ‘pitacos’ na Apple, como um pai aposentado que puxa a orelha do filho quarentão.

Imagem: reprodução

 


Moradores de Nova York sentiram terremoto momentos antes… no Twitter
Comentários Comente

Rodrigo Vitulli

Civis e militares esvaziam o prédio do Pentágono, Washington

Quando um tremor de magnitude 5,9 sacudiu a costa leste dos Estados Unidos na tarde desta terça-feira (23), alguns usuários sentiram tudo balançar, segundo publicou o site Mashable, cerca de 30 segundos antes, só que via Twitter. E a explicação é bem simples.

Os abalos sísmicos viajam a uma velocidade média de 3 a 5 Km/s, enquanto as ondas eletromagnéticas atingem uma velocidade média de 200 Km/s. Claro, as velocidades podem variar consideravelmente em cada caso, mas no incidente ocorrido nos EUA, a regra foi válida. Sendo assim, mesmo que um usuário tenha tuitado segundos depois de sentir o tremor em Washington, por exemplo, a mensagem chegou por volta de 30 segundos antes do abalo em Nova York.

Bom, não que trinta segundos sejam suficientes para uma evacuação total de um prédio, mas é tempo bastante para se esconder embaixo da mesa.

Rápido mesmo foram os usuários assíduos das redes sociais. Poucos minutos depois e já havia o evento “Earthquakepocalypse 2011” no Foursquare…  com mais de 10.000 check-ins, além de blogs e posts no Facebook. Um dia essa tal de internet ainda para um terremoto (ou o contrário disso).

 

Lá do Mashable & Gizmodo
Imagem: AP/U.S. NAVY


Novo sistema operacional do iPhone terá alerta de terremoto para japoneses, diz site
Comentários Comente

Rodrigo Vitulli

O iOS 5, próxima versão do sistema operacional do iPhone, virá com uma funcionalidade que poderá salvar muitas vidas. Segundo notícia publicada no site 9to5 Mac, especializado em Apple, na versão beta do sistema em japonês é possível ativar a função “Alerta para terremotos”.

Em uma imagem divulgada pelo site, nota-se os botões arredondados, típicos do iOS 5, e uma mensagem dizendo que o serviço, por conectar-se em tempo integral com o sistema oficial de alertas de terremotos japoneses, pode diminuir a autonomia da bateria.

Os japoneses já podiam contar com aplicativos para alertá-los sobre possíveis desastres naturais, mas essa é a primeira vez que a Apple adiciona a função no iPhone nativamente.

O iOS 5 deve ser liberado para download nas próximas semanas e funcionará com os modelos 3Gs e 4 do iPhone.

Lá do 9to5 Mac
Imagem:
reprodução

 


Depois de lojas, o próprio Steve Jobs é o mais novo alvo de imitações na China
Comentários Comente

Rodrigo Vitulli

China + Apple é mesmo um caso de amor e ódio.  Enquanto a dona do iPad terceiriza a produção de quase todos os produtos ao país asiático, os chineses insistem em copiar quase tudo que a empresa produz, quase TUDO mesmo. No último mês, 25 lojas falsas da Apple foram obrigadas a fechar as portas em várias cidades chinesas, isso sem falar nos produtos criados à imagem e semelhança dos iPods e derivados e exportados para todos os confins do mundo. Nem Steve Jobs eles perdoam mais…

O CEO da Apple está na moda e nada mais “natural” do que ser copiado. No começo da semana, o CEO da empresa chinesa Xiaomi, Lei Jun, apresentou a nova linha de smartphones em uma conferência no país natal. A surpresa ficou por conta do vestuário e dos trejeitos do anfitrião: muito, mas muito semelhantes aos de Steve Jobs.

Lei Jun é um fã declarado da Jobs e da Apple. Em uma declaração recente, chegou a afirmar que “admirava o grande sucesso da Apple”.

Essa não foi a primeira vez que um Steve Jobs falso aparece por lá. Em julho, uma marca de chá inspirou-se no “dono da Apple” e criou um impostor para estrelar uma promoção. Confira o comercial:

[uolmais type="video" ]http://mais.uol.com.br/view/11800103[/uolmais]

Lá do M.I.C Gadget
Imgem: reprodução


Guardar o celular no bolso ou usá-lo normalmente pode reduzir qualidade do esperma, diz estudo
Comentários 5

Guilherme Tagiaroli

Depois da história que usar notebooks sobre as pernas causa esterilidade, um estudo recente indica que ocorre algo parecido com o uso de celulares. De acordo com uma pesquisa italiana da Universidade de Catania, a radiação eletromagnética emitida pelos telefones móveis ajuda a reduzir a quantidade e a qualidade de esperma no homem.

O interessante do estudo é que ele analisou homens não-fumantes, que foram expostos à radiação de celular, e pessoas que têm o costume de guardar o telefone no bolso da frente da calça com outras que não têm esse hábito.

A conclusão geral é que pessoas que têm contato com radiação eletromagnética (tanto os não-fumantes como quem usa celular no bolso) apresentaram redução de concentração, motilidade (habilidade do esperma ir até o óvulo), qualidade de morfologia (tamanho e forma) e viabilidade do esperma.

Apesar de não estar claro para os cientistas como as radiações eletromagnéticas afetam a fertilidade masculina, uma teoria que geralmente é aceita sobre o assunto é que o aparelho, quando está no bolso por muito tempo, esquenta e danifica o esperma que está no escroto – o esperma precisa ficar a uma temperatura menor que a do corpo.

Outra teoria sobre o assunto é que a radiação do aparelho, quando entra em contato com o corpo, afeta o funcionamento de alguns órgãos, resultando em espermas anômalos.

Os cientistas só  esqueceram de incluir na pesquisa em quais lugares, então, os homens devem guardar seus celulares ou como usá-los sem perder a perspectiva de reprodução.

__

Lá do Cnet

Imagem: Getty Images