Blog do UOL Tecnologia

Arquivo : maio 2012

Primeiras imagens que aparecem no Google viram ”dicionário” de 21 mil palavras
Comentários Comente

Ana Ikeda

”Um registro da cultura humana em 2012 sem filtros e desprovido de senso crítico”: é assim que os artistas britânicos Felix Heyes and Ben West definem o “dicionário” de 21 mil palavras criados a partir da primeira imagem que apareceu para os termos na busca do Google.

De acordo com o “Daily Mail”, as imagens impressas pela dupla de estudantes da Universidade de Kingston viraram um “livrão” de 1.240 páginas.

Mas West alerta que o Dicionário do Google não é lá tão agradável. “Eu estimaria que pelo menos metade do livro contém fotos médicas revoltantes, pornografia, racismo e desenhos ruins”. Já Heyes disse que “15 a 20% do livro faz algum sentido”.

Heyes e West gastaram cerca de 500 libras (cerca de R$ 1.550) para fazer o dicionário, usando um pedaço de código PHP (não, eles não pesquisaram “à mão” cada uma dos 21 mil termos) para capturar as imagens e transformá-las em um arquivo em PDF. Disseram ainda que pretendem criar uma versão de bolso para o livro.

Útil ou inútil?

Lá do Daily Mail.

Imagens: Reprodução/Divulgação.


Com síndrome de Steve Jobs, Mark Zuckerberg usa sempre a mesma roupa
Comentários 6

Juliana Carpanez

O Gigablog não tem a pretensão de avaliar como as pessoas se vestem – até porque este é um blog de tecnologia, não de moda. Mas Mark Zuckerberg pediu, pediu muito. E por isso falaremos aqui de sua camiseta cinza, que ele usa em to-da-e-qual-quer situação. Na maioria dos casos, trata-se (mesmo!) de um uniforme com símbolos do Facebook (olha aí em cima), composto por camiseta e moletom. Mas precisa manter esse estilo até em um passeio de búfalo no Vietnã, Marquinho? Zuckerberg, definitivamente, tem a síndrome de Steve Jobs quando o assunto é guarda-roupa.

Adivinha o que Marquinho usou na estreia de sua empresa na Nasdaq?

O uniforme aparece em fotos de divulgação do Facebook, em anúncio de novos produtos, em palestra de Harvard, na milionária abertura de capital de sua empresa e em entrevista para o “Good Morning America”, para citar alguns exemplos. Há desconfianças, aqui por parte do Gigablog, que esse também era o modelito de Marquinho quando ele saiu na capa da revista “Time”. Podemos aqui fazer o trocadilho, produção, dizendo que ele veste mesmo a camisa da empresa?

Na lua-de-mel, quando deixou de lado o uniforme, o bilionário apostou em uma blusa no mesmo tom. Também dentro do padrão Zuckerberg de se vestir, podemos citar os tradicionais chinelos Adidas, que ganharam fama e o acompanharam na viagem pós-casamento. Priscilla, aproveite o passeio na Itália e compre uns sapatos mais estilosos para o moço, fazfavor?

As poucas exceções para a camiseta cinza ficaram por conta de seu próprio casamento e dos encontros com o presidente Barack Obama. Aí sim, o guarda-roupa ganhou um upgrade e chegou ao terno (seria o mesmo nas duas ocasiões?). Já Steve Jobs, geek mais fiel a seu uniforme, não tirou a camisa preta de gola alta e manga comprida nem na presença do líder norte-americano.  Talvez a síndrome da peça única no guarda-roupa se agrave com o tempo. ;)

Fotos: AP (topo); AP (centro); Efe, AFP, AP, AP, AFP, AP (embaixo, esq. para dir.)


Sujo, bem sujo: vídeo mostra como seu PC pode ficar sem limpeza periódica
Comentários Comente

Ana Ikeda

Se você tem rinite alérgica (o/), proteja-se! Esse post contém muita, mas muita poeira. Não é possível afirmar que esse é o computador mais sujo da face da Terra, porém é um fortíssimo concorrente; assista ao vídeo abaixo, que mostra a “Operação Choque de Limpeza” dentro do PC:

[uolmais type="video" ]http://mais.uol.com.br/view/12820392[/uolmais]

 

Antes de iniciar a limpeza, o homem no vídeo (não sabemos sua identidade) dá um “tapinha” no gabinete do PC, o que imediatamente faz levantar uma nuvem de poeira digna de fazer inveja à mais recôndita tumba faraônica no Egito. Depois de aberto, essa é a visão da parte interna do computador:

Depois, ele inicia a limpeza com um compressor de ar (nota: isso não é indicado, pois a força excessiva do jato de ar pode danificar componentes internos do computador). Cof cof cof… mais uma nuvem incrível de poeira sobe em cena:

Se você não quer que seu computador chegue a esse estado (e pare de funcionar), veja abaixo algumas dicas de limpeza. Se não se sente seguro para limpar o próprio PC, encaminhe seu aspirante a “sarcófago” para a assistência técnica ;)

Mais sobre limpeza (ou a falta dela):

Veja fotos de computadores (bem) sujos

Chega de poeira e marcas de dedo: saiba limpar seu desktop

Dicas para limpar laptop incluem até borracha escolar

Celulares têm o dobro de bactérias que a sola de um sapato

Lá do Huffington Post.

Imagens: Reprodução.


Suposto protótipo do 1º iPad é vendido em leilão pelo preço de 20 tablets novos da Apple
Comentários Comente

Guilherme Tagiaroli

Se alguém lhe oferecesse um iPad de 1ª geração e que custasse US$ 10,2 mil (aproximadamente R$ 20,27 mil), é muito provável que a reação mais razoável é que você mandasse esta pessoa para um lugar bem distante. Mas o pior é que isso aconteceu de verdade no site de leilões eBay. Isso mesmo, um iPad de 1ª geração, que nem é mais vendido, arrematado pelo preço de 20 iPads de 3ª geração

O diferencial deste iPad, que custa o preço de um carro, é a  suposta exclusividade que ele tem. Trata-se de uma versão de 16 GB do tablet que não foi lançada no mercado e supostamente usada em testes da Apple. Fisicamente, ele é muito semelhante aos modelos convencionais.

O que muda nele é que ele conta com dois conectores Pin – aquela única porta da Apple para transmissão de arquivos e para carregar a bateria do aparelho – e a bateria não é a original. Segundo o vendedor, a Apple removeu e ele teve que colocar uma genérica no lugar.

O vendedor jura de pés juntos que o modelo foi utilizado pela Apple. “A Apple produziu o protótipo deste iPad [com dois conectores] e iria utilizá-lo. Porém, decidiram deixar apenas um conector no último minuto”, diz a descrição do leilão no eBay. O fato é: ninguém sabe ao certo se o modelo foi usado como protótipo pela Apple.

__

Lá do Slashgear

Imagens: Reprodução/eBay


Surpresa! Zuckerberg e Priscilla Chan viram figurantes de vídeo institucional chinês
Comentários 1

Edgard Matsuki


Nos últimos tempos, a vida do bambambã da maior rede social do mundo realmente está agitada. Não bastasse o IPO do Facebook, as tentativas de ampliação de negócios (como a compra do Instagram) e o casamento com Priscilla Chan, agora ele ataca como figurante de vídeos institucionais chineses.

Neste fim de semana, o canal estatal chinês CCTV divulgou um vídeo sobre a eficiência do trabalho da polícia no país. A filmagem ia transcorrendo em um clima sério até que Mark Zuckerberg e Priscilla Chan aparecem do nada em uma das imagens. Isto acontece no tempo de 00:29 do vídeo, mas é aconselhável que você veja o filme todo para “entrar no clima”.

Mark fez tudo que um figurante não pode fazer: olhou para a câmera e sorriu. E o pior de tudo que a atuação dele como ator é uma das poucas coisas relacionadas ao Facebook que os chineses podem ver, já que a rede social é proibida no país.

Confira o vídeo de Zuckerberg na polícia chinesa logo abaixo:

[uolmais type="video" ]http://mais.uol.com.br/view/12817663[/uolmais]


Facebook: conheça cinco tipos de pessoas que você nunca deve(ria) adicionar como amigos
Comentários 7

Ana Ikeda

Você pode até torcer o nariz para mais uma rede social na sua vida, mas com um número cada vez maior de pessoas no Facebook (brasileiros, inclusive), fica difícil não aderir ao site. E com quase 1 bilhão de pessoas inscritas no Facebook, também não é fácil ”selecionar” criteriosamente quem você vai adicionar como contato.

Para “ajudar” nessa escolha, Courteney Palis, blogueira do “Huffington Post”, criou uma lista com cinco tipos de pessoas que você nunca deve(ria) adicionar no Facebook. Veja abaixo:

1º – Estranhos
Segundo Courteney, apesar de o conselho parecer óbvio, existe um número significativo de pessoas que adicionam estranhos como amigos no Facebook : um em cada cinco usuários, de acordo com uma pesquisa recente da Universidade de Vancouver. Compartilhar seus dados pessoais com eles não é mesmo uma boa ideia. A dica da blogueira é que você utilize o botão “Assinar” para compartilhar suas atualizações com quem não conhece; essas pessoas só poderão ver suas atualizações públicas.

2º – Pessoas que querem ter “1 milhão de amigos”
O Facebook é malandro, muito malandro. Dependendo dos ajustes que você (não) faz nas configurações de privacidade, seus amigos acabam compartilhando informações pessoais suas com quem eles adicionam no perfil. Nessas horas, diz Courteney, ser amigos desse tipo de pessoa é compartilhar suas informações com qualquer um. Veja aqui como ajustar essas configurações.

3º – Seu (ou sua) ex
A menos que seu ex-namorado (ou namorada) ainda seja realmente seu amigo (ou amiga) ou você de fato deseja continuar perseguindo a pessoa, Courteney considera “completamente estranho” você ter seu ex no seu Facebook. Você vai expor a pessoa a comentários, fotos e outras informações (íntimas) que você não desejaria compartilhar com ela.

4º – Seu chefe
Nem precisamos dar muita explicação, não é? Digamos que por um ato falho você acordou na segunda-feira com uma preguiça enorme de ir trabalhar e publica exatamente isso no seu Facebook. Qual será a sensação do seu chefe ao ler o post?  Todo o cuidado é pouco; se você é suscetível a essas “mancadas”, evite adicionar seu chefe como amigo na rede social.

5º – Pessoas que gostam de fazer propaganda de tudo
Apesar de ser uma “síndrome de jornalista” (Courteney afirma não gostar de ver posts de assessorias de imprensa e empresas que você nem segue aparecerem no Feed de notícias), conheço algumas pessoas fora do meio que andaram “limpando” o Facebook para eliminar amigos que vivem fazendo propaganda de tudo ou se autopromovendo. É mesmo muito chato ver uma sequência de posts “publicitários” de uma única pessoa…

Você concorda com a lista dela? Adicionaria mais algum tipo impossível de adicionar no Facebook?

(Admito que já aderi aos itens #1 e #3!)

Deixe seu comentário ;) e veja abaixo quem são os “chatos” mais comuns de encontrar na rede social:

 

Mais sobre o Facebook:

Como Excluir seu Facebook: veja passo a passo

Piadas no Facebook mostram abismo sobre como você se vê e como o mundo vê você

Ajustes no Facebook ajudam a ficar invisível para usuários do bate-papo da rede

Capas para Facebook deixam seu perfil de cara nova; faça o download grátis

Lá do Huffington Post.

Imagens: Getty Images.


Com proposta de “salvar o planeta”, empresa lança aplicativo para ser usado no banheiro
Comentários 1

Edgard Matsuki

Embarcando na onda de sustentabilidade que move o mundo, a empresa israelense e-dologic lançou um aplicativo que promete lutar contra o desperdício de água no planeta. Trata-se do ThirstFlusher, app que reproduz o som de uma descarga de banheiro. Mas o que tem a ver meninas no banheiro e a salvação do mundo?

A explicação está no vídeo que explica as funcionalidades do app: “Garotas não gostam que outras pessoas escutem o que elas estão fazendo no banheiro. Para disfarçar estes sons, elas puxam a descarga. E gastam água”. Seguindo essa lógica, a e-dologic espera evitar o desperdício de água e ao mesmo tempo não deixar as meninas constrangidas. Segundo a empresa, 219 milhões de litros de água são desperdiçados ao ano com “descargas inúteis”.

O ThirstFlusher tem 8 diferentes opções de sons. Também conta com uma calculadora que mede o quanto a usuária (ou quem sabe, o usuário) economiza de água ao substituir a descarga pelo aplicativo. Se você quiser conhecer melhor como é esta tentativa de “salvar o planeta”, pode baixar o ThirstFlusher gratuitamente na Apple Store.

[uolmais type="video" ]http://mais.uol.com.br/view/12807461[/uolmais]


Policial está sendo investigado por mobilizar dez agentes para procurarem iPhone roubado do filho
Comentários Comente

Guilherme Tagiaroli

Michael Meehan trabalha como chefe de polícia em Berkeley (Estados Unidos) e está sendo alvo de muitas críticas na cidade por algo que aconteceu no início do ano. Ele está sendo investigado por ter mobilizado dez agentes para uma busca do iPhone de seu filho que fora roubado.

Tudo começou no dia 11 de janeiro, quando o filho de Meehan notou que alguém roubou seu iPhone — o aparelho estava dentro de seu armário em um colégio de Berkeley. Prontamente, o garoto avisou o pai que, utilizando o aplicativo Find my iPhone, conseguiu rastrear o endereço em que supostamente estava o aparelho de seu filho. Eles chegaram até o local, mas o aparelho não estava lá.

Ao todo, Meehan mobilizou dez pessoas, sendo algumas de sua equipe e outras da equipe de combate ao tráfico para a busca do iPhone.

De acordo com a reportagem do site americano “SF Gate”, quatro dos dez agentes que foram mobilizados receberam ainda hora extra (precisamente duas horas extras) em função da ocorrência. Como a busca ocorreu após a meia-noite, o turno de alguns deles terminou enquanto eles estavam na épica busca do iPhone do filho do chefe.

Para piorar a situação, o chefe de polícia ainda está sendo acusado de enviar um agente até a casa de um jornalista para forçá-lo a mudar uma matéria sobre um assassinato.

No fim das contas, quem saiu no prejuízo foram os moradores de Berkeley. Além de terem ficado com pouco efetivo durante a operação (que, inclusive, nem achou o iPhone), o governo local está pagando uma empresa independente para investigar o caso e investindo em treinamentos de relações públicas para os policiais.

__

Lá do SF Gate via Gizmodo US

Imagem: Reprodução/SF Gate


Vídeo do Rickrolling fica 24 horas fora do ar devido a infração de direitos autorais
Comentários Comente

Ana Ikeda

Um dos memes mais célebres da internet, o Rickrolling, misteriosamente foi tirado do ar no You Tube, na última terça (22), supostamente por infringir direitos autorais. Segundo o site “Torrent Freak”, o pedido de remoção teria sido feito pela AVG Technologies, mas a empresa ainda não se pronunciou sobre o fato. A boa notícia: 24 horas depois, o vídeo voltou no serviço.

Para quem tem memória fraca, o fenômeno do Rickrolling começou em 2007 no fórum anônimo 4chan, em uma adaptação de uma brincadeira já comum por lá. A pessoa escreve um título chamativo com um link para o assunto; ao clicar a pessoa é “trollada”: vai parar em outro conteúdo. No caso do Rickrolling, esse conteúdo é nada mais nada menos que o videoclipe de “Never Gonna Give You Up”, hit de 1987 de Rick Astley.

De acordo com o site “Know Your Meme”, o Rickrolling teve seu ápice viral em abril de 2008. Entre os usuários mais célebres do meme, estão o próprio YouTube (que justamente em 1º de abril de 2008, na sua brincadeira do Dia da mentira, redirecionou os usuários para o vídeo), e a Casa Branca, que postou o link no Twitter (veja abaixo).

O vídeo, de volta ao YouTube, já havia sido retirado do serviço em 2010, mas logo republicado. Atualmente, está na marca de 62 milhões de visualizações.

Lá do Torrent Freak.

Imagens: Reprodução.


Pedir entrega de comida pelo Facebook já é possível (nos Estados Unidos, por enquanto)
Comentários 1

Ana Ikeda

Se tem uma coisa chata (muito) é ter de lidar com serviços de entrega de comida por telefone. Já existem alguns serviços online (inclusive no Brasil) que substituem as atendentes (que quase sempre anotam seu pedido errado).  Seria bem mais interessante fazer um pedido no delivery direto do seu Facebook, da página do restaurante, sem intermediários. Pois é… nos Estados Unidos isso já é possível.

Essa é a proposta do Ordr.in, um aplicativo que pode funcionar diretamente na página de um restaurante (no site da empresa e dentro do Facebook). A pessoa clica no link, que conecta o aplicativo ao perfil na rede social. Claro, há integração com a linha do tempo, com mensagens sobre o pedido publicadas lá. “Fulano gosta de tal restaurante do Ordr.in.”

Uma das coisas bacanas é que se um amigo passa a usar o aplicativo, você ganha US$ 5 para usar em um próximo pedido. E, em breve, o Ordr.in terá uma versão para dispositivos móveis.

Por enquanto, o aplicativo funciona só nos EUA. Mas quem sabe o pessoal do Ordr.in não se anima a expandir a plataforma para outros países. Ficamos na torcida \o/

Lá do Read Write Web.

Imagem: Reprodução.