Blog do UOL Tecnologia

Acha o iPhone caro? Pois ele pode romper a barreira dos US$ 1.000
Comentários 1

Márcio Padrão

Os iPhones são bem caros desde sempre. Quando surgiu a versão Plus, isso piorou. O modelo mais caro atualmente nos EUA é o 7 Plus com 256 GB de armazenamento e na cor preto brilhante, que sai por US$ 969 (mais de R$ 3.000).

Mas quando chegar sua versão 2017, que marcará também o aniversário de 10 anos da linha, um rumor aponta que ele superará a barreira dos US$ 1.000, sendo o iPhone mais caro já lançado. Uma fonte do site ''Phone Arena'' é quem trouxe a suposta informação.

De acordo com a fonte, o iPhone novo poderia ser chamado de 8 ou X. E para compensar o preço alto, traria uma tela OLED em toda a frente do telefone, medindo 5,8 polegadas. Assim, o sensor de impressões digitais será incorporado à tela. Mas outros rumores anteriores dizem que a Apple vai trocar esse sensor por um sistema de reconhecimento facial para desbloquear o aparelho.

Outras possíveis mudanças incluiriam áreas sensíveis à pressão do dedo em vez de botões físicos de volume –algo similar ao botão home atual do iPhone 7. Mas precisamos lembrar que tudo isso deve ser tratado como rumores, e geralmente os boatos envolvendo iPhones são bem exagerados.

Leia mais: Vem revolução aí? Veja as apostas para o novo iPhone, que marca os 10 anos


Brasileiro vaza foto do novo Moto G5 e rumores ficam mais convincentes
Comentários 2

Fabiana Uchinaka

O brasileiro Dan Cautella publicou na segunda-feira (6) em seu perfil no Google+ a imagem abaixo, que ele diz se tratar de um Moto G5 Plus, a quinta versão do popular celular intermediário da Lenovo/Motorola. Será? O modelo ainda não tem data de lançamento oficial no Brasil ou exterior, então estamos falando de um suposto vazamento, mas a foto é bem convincente.

Foto publicada por brasileiro no Google+

A etiqueta colada na frente do aparelho diz, em inglês, que ele tem tela de 5,2 polegadas Full HD, câmera traseira de 12 MP, bateria de 3.000 mAh com TurboPower (carregamento rápido), processador octa-core de 2 GHz, leitor de impressões digitais e sensor NFC, além do programa Motorola Experiences –talvez um nome novo para os recursos de gestos da Lenovo, o Moto Ações.

Cautella acrescenta que o modelo flagrado por ele mudou o ''sensor de digital (está oval e rente à frente do aparelho) e a parte traseira parece um Moto Z (arredondado onde fica a câmera). Já está vindo com Android 7.0, correções de Janeiro/2017. Possui rádio e TV digital também. O tamanho do SIM Card mudou para Nano Sim (mesmo utilizado nos iPhones)''.

Com a feira de telefonia Mobile World Congress se aproximando –será de 27 de fevereiro a 2 de março em Barcelona– é possível que o modelo seja anunciado oficialmente pela Lenovo nesta época.

Suposto novo Moto G5 Plus apareceu em fotos vazadas na Romênia

No começo de janeiro, suposto novo Moto G5 Plus apareceu em fotos vazadas na Romênia (Crédito: Reprodução)

No começo de janeiro, diversos sites internacionais reproduziram fotos e especificações do suposto Moto G5 Plus, que falavam que o celular teria tela de 5,5 polegadas com qualidade 1080p e processador Snapdragon 625, que não é o topo de linha da Qualcomm. As câmeras seriam de 13 MP (frontal) e 5 MP (traseira). Outras configurações do aparelho seriam 4 GB de RAM e capacidade de armazenamento de 32 GB, igualando nestes quesitos celulares atuais da linha Galaxy S da Samsung. O sistema operacional do modelo seria o Android 7.0 Nougat.

Novo Moto G5 Plus teve especificações, data e fotos vazadas

Novo Moto G5 Plus teve especificações, data e fotos vazadas (Crédito: Reprodução)

O vazamento também indicava pequenas mudanças no design: o leitor de digital na frente é oval ao contrário do anterior quadrado e lente da câmera circular e mais semelhante ao Moto Z, por exemplo. A bateria seria de 3080 mAh.

Atual modelo da linha, o G4 Plus tem as mesmas especificações do tamanho de tela e da câmera secundária. No entanto, há algumas mudanças: o celular disponível atualmente roda Android Marshmallow, tem o processador Snapdradon 617, conta com 2GB de RAM e leva uma câmera frontal de 16 MP – os megapixels, sozinhos, não significam maior qualidade na câmera, é bom lembrar.

Leia também: Qual o melhor celular premium lançado em 2016?

Moto G4 e Moto G4 Plus: a categoria subiu e o preço também


Quer dar de vidente no Twitter? Veja como
Comentários 3

Márcio Padrão

Com a postagem abaixo, a conta de Twitter @beyoncefan666 repercutiu na internet por ter anunciado com alguma precisão, em julho de 2016, a gravidez da cantora Beyoncé –que foi anunciada só nesta semana com direito a recorde no Instagram.

Não só isso. No mesmo mês de julho de 2016, antecipou a vitória de Donald Trump nas eleições –que só ocorreu em novembro– e o nervosismo dos EUA sob sua presidência…

… além de antever o anúncio de Lady Gaga como atração da final do Super Bowl. O anúncio oficial ocorreu em 29 de setembro, quatro dias depois do tuíte, e o show será neste domingo (5).

Diferentemente do Facebook, no Twitter não é possível editar o texto das postagens. Como essa pessoa fez isso, então?

O jornal britânico ''Guardian'' matou a charada: basta o dono do perfil ter criado no ano passado um monte de previsões aleatórias para o mesmo fato –como, por exemplo, ter chutado outros artistas para o Super Bowl além de Gaga– e colocado todo o perfil em modo privado.

Quando os fatos acontecem, você torna o perfil público, apaga as postagens com as previsões erradas e deixa apenas as corretas. Aí é só dar um jeito de os internautas descobrirem e viralizarem tudo.

Isso é facilmente percebível quando clicamos em cada post: todas as reações visíveis dos demais usuários ao post –respostas e compartilhamentos– foram a partir de quarta-feira, data do anúncio. O fato de a conta ter apenas 22 postagens até o momento –e quase todos datadas em um intervalo de poucos meses– também é suspeito.

Tentativas de prever o futuro no Twitter já rolam há algum tempo. Veja por exemplo o truque de um usuário que adivinhou o resultado da final da Copa do Mundo de 2014, com estratégia similar a do @beyoncefan666: postou vários resultados e ''fulano marca gol'' antes do jogo e apagou as previsões erradas depois. E o usuário abaixo descobriu a farsa.


Apagar mensagem e “rastrear” amigo: o que surgiu na versão beta do WhatsApp
Comentários 40

Gabriel Francisco Ribeiro

whatsappO WhatsApp está sempre testando versões beta de seu aplicativo com várias novidades –esses testes servem como parâmetro para o que pode aparecer para todos os usuários em breve. Entre as novidades, duas saltaram aos olhos recentemente: a funcionalidade de editar ou apagar mensagens enviadas (sonho de qualquer um, né?) e outra que permitirá que usuários sigam em tempo real a localização de amigos.

A funcionalidade de editar ou apagar posts foi vista pela primeira vez em dezembro, na versão beta para o iOS. Ela, contudo, já está em teste também na versão Android do aplicativo de mensagens. E sim, vai cumprir com as expectativas que você sempre sonhou.

Você já enviou uma mensagem e se arrependeu? Queria apagar? Em breve o WhatsApp deve ganhar essa novidade. Quem vai ficar curioso é o receptor, que deverá ler em sua conversa uma sentença que diz ''a mensagem foi removida pelo usuário''. Neste sentido, outra funcionalidade em teste é uma que permite editar as mensagens enviadas.

Localização dos amigos em tempo real

O WhatsApp Beta também aponta para uma opção em que você pode enviar aos seus amigos seu trajeto em tempo real para que eles acompanhem a sua localização, segundo o perfil do Twitter @WABetaInfo. É algo semelhante ao que o Waze já faz –e que é possível compartilhar no WhatsApp.

WhatsApp poderá permitir rastrear trajeto de amigo em breve (Crédito: Twitter/Reprodução)

WhatsApp poderá permitir rastrear trajeto de amigo em breve (Crédito: Twitter/Reprodução)

Atualmente, o serviço de mensagens só permite o envio da localização estática, sem o acompanhamento de um trajeto.

Essa funcionalidade poderá ser ligada ou desligada pelo usuário, inclusive com um período de tempo – é possível deixar ligado por um minuto, dois minutos, cinco minutos ou indefinidamente, segundo os primeiros testes.

Outras novidades

A versão beta do WhatsApp para iOS e Android tem revelado ainda outras novidades menos revolucionárias para os usuários, segundo o @WABetaInfo. Uma delas é o surgimento de um botão na tela para encaminhar áudios com mais facilidade no Android.

Outras várias novidades vistas em testes se referem ao status do usuário, algo pouco utilizado pela maioria das pessoas. Os testes têm apontado que é possível deletar a mensagem de status e até responder ao status de outros usuários.

Já um outro teste pode ajudar quem faz ligações pelo aplicativo. No beta para Android, foi identificado que o usuário pode receber uma notificação sobre o nível baixo de bateria do celular durante uma ligação. Já em outra versão beta houve referência a um novo site do WhatsApp de FAQ, que ainda não está no ar.


Turumtutum, turumtutum! Veja a Siri mostrando seu “suíngue” de Carnaval
Comentários 1

Márcio Padrão

Você sabia que a Siri, a assistente pessoal da Apple, não apenas gosta de Carnaval, como também improvisa uma cantoria de marchinhas? É o que alguns internautas informaram no Twitter. E o UOL confirmou a brincadeira, como você pode ver no vídeo acima.

Além de mostrar sua famosa falta de ritmo, a Siri faz versões ''freestyle'' de marchinhas famosas como ''As Águas Vão Rolar'' e ''Ó Abre Alas''.

Usuários de iPhones já sabem há algum tempo que a Siri faz algumas brincadeiras quando reage a certas perguntas ou pedidos, graças a inclusões constantes dos programadores da Apple. Um exemplo clássico foi quando descobriram que ela consegue fazer beat box.

Veja abaixo a reação das pessoas ao Carnaval da Siri no Twitter:

Relembre também a entrevista que o UOL fez com Regina Bittar, a responsável pela voz da Siri no Brasil.

Tags : Siri


Mudança em planos e gêneros escondidos: dois segredos sobre a Netflix
Comentários Comente

Márcio Padrão

Planos da Netflix tiveram modificação (Crédito: Reprodução)

Planos da Netflix tiveram modificação (Crédito: Reprodução)

Em novembro, o aplicativo da Netflix passou a permitir downloads de algumas séries, filmes e documentários para que os usuários possam ver os conteúdos sem a necessidade de se conectar à internet. À época, a empresa disse que a opção estava incluída em todos os planos e disponíveis em celulares e tablets Android e iOS.

Mas o que pouca gente notou é que as assinaturas foram alteradas em função da quantidade de aparelhos permitida para cada plano, como mostra a imagem no topo do texto. Agora, além de restrição de telas simultâneas, há também restrição de aparelhos em que o usuário pode fazer o download de conteúdo do serviço.

No plano mais barato, de R$ 19,90, o usuário pode baixar vídeos em um smartphone ou tablet. Já no plano intermediário, de R$ 22,90, é possível fazer downloads em dois smartphones ou tablets. O plano de R$ 29,90 eleva o número para quatro telefones.

Os gêneros escondidos da Netflix

Tem mais uma coisa sobre a Netflix que pode te ajudar. Todo mundo sabe que o serviço de streaming tem gêneros de filmes obscuros e muito curiosos, né? Este site permite acessar todos esses gêneros da Netflix nos EUA. Se preferir, basta você digitar o endereço com o nome certo do gênero no final desta URL no lugar do ''xxxx'': netflix.com/browse/genre/xxxx.


Gigantes da tecnologia contra Trump: empresas reagem a ato anti-imigração
Comentários Comente

Márcio Padrão

Executivos de várias das maiores corporações de tecnologia do mundo não ficaram muito satisfeitos com a recente decisão do governo de Donald Trump de tornar mais rígida a entrada nos EUA de imigrantes e refugiados de sete países do Oriente Médio. Com muitos imigrantes ou descendentes de imigrantes em seu corpo de funcionários –e alguns deles em cargos de presidência–, empresas como Facebook, Google, Apple, Microsoft, Netflix, Twitter, Uber e Airbnb reagiram quase que imediatamente à medida.

Veja algumas reações abaixo:

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, em post em seu perfil na rede social:

''Meus bisavós vieram da Alemanha, Áustria e Polônia. Os pais de Priscilla [esposa de Zuckerberg] eram refugiados da China e do Vietnã. Os Estados Unidos são uma nação de imigrantes, e devemos nos orgulhar disso.

Como muitos de vocês, estou preocupado com o impacto das últimas ordens executivas assinadas pelo presidente Trump.

Precisamos manter o país seguro, mas devíamos fazer isso focando em pessoas que realmente representam uma ameaça. Ampliar o foco da lei para além de pessoas que são verdadeiras ameaças faria com que todos os americanos se sintam menos seguros com o desvio de recursos, enquanto milhões de pessoas em situação irregular que não representam uma ameaça viverão sob o medo da deportação.

Devemos também manter as portas abertas para os refugiados e aqueles que precisam de ajuda. Isso é o que somos. Se tivéssemos desdenhado de refugiados algumas décadas atrás, Priscilla e sua família não estariam aqui hoje (…).''

Tim Cook, CEO da Apple, em email para funcionários da Apple obtido pelo site ''Recode'':

''A Apple não existiria sem a imigração, e muito menos prosperaria e inovaria na forma como fazemos. Tenho ouvido que muitos de vocês estão profundamente preocupados com a Ordem Executiva emitida ontem, restringindo a imigração de sete países de maioria muçulmana. Eu compartilho de suas preocupações. Não é uma política que apoiamos. Nas palavras do Dr. Martin Luther King, 'Podemos ter vindo em diferentes navios, mas estamos no mesmo barco agora'.''

Sundar Pichai, CEO do Google, em comunicado enviado à agência de notícias Bloomberg e ao jornal ''Wall Street Journal'':

''É doloroso ver o custo pessoal desta ordem executiva em nossos colegas. Estamos chateados com o impacto desta ordem e quaisquer propostas que possam impor restrições aos Googlers [como são chamados os funcionários da empresa] e suas famílias, ou que possam criar barreiras para trazer grandes talentos aos EUA.

Não queremos esse medo e incerteza para ninguém –e especialmente nossos colegas Googlers que contribuem tanto para nossos produtos, nossos negócios e nossas vidas. Em tempos de incerteza, nossos valores continuam a ser o melhor guia.

Estamos preocupados com o impacto desta ordem e quaisquer propostas que possam impor restrições aos Googlers e suas famílias, ou que criem barreiras para trazer grandes talentos aos EUA. Sempre nos manifestamos publicamente sobre questões de imigração e continuaremos a fazê-lo.''

Satya Nadella, CEO da Microsoft, em texto no Linkedin:

''Hoje, Brad Smith [presidente da Microsoft] enviou e-mail para funcionários da Microsoft. Quero destacar esta parte:

'Como uma empresa, a Microsoft acredita em um sistema de imigração altamente qualificado e forte e equilibrado. Nós também acreditamos em oportunidades mais amplas de imigração, como as proteções para jovens talentosos e cumpridores da lei no âmbito do Programa de Acesso Deferido à Chegada de Crianças (DACA), chamados de 'Sonhadores'. Acreditamos que as leis de imigração podem e devem proteger o público sem sacrificar a liberdade de expressão ou de religião das pessoas e acreditamos na importância de proteger os refugiados legítimos e cumpridores da lei, cujas vidas podem estar em jogo nos processos de imigração'.

Como imigrante e como CEO, eu já experimentei e vi o impacto positivo que a imigração tem sobre a nossa empresa, para o país e para o mundo. Continuaremos a defender este importante tópico.''

Reed Hastings, CEO da Netflix, em post no Facebook:

''As ações de Trump estão ferindo funcionários da Netflix ao redor do mundo, e são tão anti-americanas que afetam a todos nós. Pior, estas ações vão tornar a América menos segura (através do ódio e da perda de aliados) em vez de mais segura. Uma semana muito triste, e a vida de mais de 600 mil Sonhadores aqui na América fica sob ameaça iminente. É tempo de juntar forças para proteger os valores americanos de liberdade e oportunidade.''

Jack Dorsey, CEO do Twitter, em post na rede social:

''O impacto humanitário e econômico da Ordem Executiva é real e perturbador. Nós nos beneficiamos daquilo que os refugiados e os imigrantes trazem para os EUA. O Twitter é feito por imigrantes de todas as religiões. Nós estamos com eles, sempre.''

Apesar da Uber ser alvo de uma campanha de boicote nas redes sociais –a empresa é acusada de baixar preços em meio a protestos de taxistas contra a nova política migratória– Travis Kalanick, CEO da Uber, se diz contra a medida em e-mail aos funcionários:

''Esta ordem tem implicações muito mais amplas, pois também afeta milhares de motoristas que usam o Uber e vêm dos países listados, muitos dos quais fazem longas pausas e voltam para casa para ver sua família. Esses motoristas atualmente fora dos EUA não poderão voltar ao país por 90 dias. Isso significa que eles não serão capazes de ganhar a vida e apoiar as suas famílias e, claro, eles estarão separados dos seus entes queridos durante esse tempo.

Estamos trabalhando em um processo para identificar esses motoristas e compensá-los 'pro bono' durante os próximos três meses para ajudar a mitigar alguns do estresse financeiro e complicações com o apoio às suas famílias para colocarem comida sobre a mesa.

Enquanto cada governo tem seus próprios controles de imigração, permitindo que pessoas de todo o mundo possam vir aqui e fazer da América sua casa, isso tem sido em grande parte a política dos EUA desde a sua fundação. Isso significa que essa proibição afetará muitas pessoas inocentes –uma questão que levantarei na próxima sexta-feira quando eu for a Washington para a primeira reunião do grupo de consultores de negócios do presidente Trump.''

Brian Chesky, CEO da Airbnb, em postagem no Twitter:

''O Airbnb está fornecendo alojamento gratuito aos refugiados e qualquer um que não for permitido nos EUA. Contate-me se precisar urgentemente de habitação. Se você é capaz de acolher refugiados em necessidade pelo Airbnb, você pode se inscrever aqui.''


Tem notícias demais no Twitter? Agora dá para filtrar melhor as relevantes
Comentários Comente

Márcio Padrão

O Twitter vem se esforçando para manter a rede social relevante com uma pegada mais informativa que o Facebook. Mais uma prova disso é a novidade que saiu nesta quinta-feira (26): a aba Explorar, que vai reunir os temas mais comentados no momento (Trending Topics), vídeos ao vivo, todo o conteúdo do Moments e o campo para pesquisa de assuntos na plataforma.

O Explorar será simbolizado por uma lupa no menu e por enquanto só está disponível no aplicativo para iOS, mas deve sair para Android nas próximas semanas.

O Moments, que oferece notícias sobre os assuntos mais relevantes do Twitter por meio de tuítes selecionados por jornalistas, continua lá, localizado na mesma área Explorar, apenas rolando a tela mais para baixo.


Este é o novo e aguardado Samsung Galaxy S8, diz site
Comentários 14

Gabriel Francisco Ribeiro

Site Venture Beat disse que esta é a foto exclusiva do Galaxy S8 (Crédito: Reproduç]ao/Twitter/Venture Beat)

Site Venture Beat disse que esta é a foto exclusiva do Galaxy S8 (Crédito: Reprodução/Twitter/Venture Beat)

O site Venture Beat cravou: a imagem acima se refere ao novo e aguardado Samsung Galaxy S8. Evan Blass, repórter do portal norte-americano, publicou a imagem no Twitter e fez uma matéria recheada de detalhes. O mais importante: o novo smartphone será lançado em 29 de março.

De acordo com a publicação, a Samsung lançará na data um par de celulares do modelo S8 com visual bastante renovado, como é possível ver na imagem. A informação, segundo o site, é de ''alguém familiarizado com os planos da companhia''. Procurada, a Samsung disse que não comenta rumores.

Design

A principal mudança é a ausência do tradicional botão ''home'' e dos comandos de navegação, que ficavam ao lado desse botão. Com isso, a tela ocupará praticamente toda a frente do smartphone. E não será uma tela pequena: segundo o site, serão dois modelos – ambos gigantes, de 5,8 e 6,2 polegadas.

As telas terão o melhor da tecnologia para reprodução de imagens: QHD Super AMOLED. Os displays cobrirão 83% da frente do aparelho, algo que tinha sido detalhado pelo The Guardian. Ambos os modelos seguirão o padrão ''edge'', com telas curvadas para o centro.

Seu celular vai virar um PC

Também como especulado anteriormente, uma novidade do aparelho será a habilidade de conectá-lo a um computador – sim, aí você poderá controlar seu celular por um monitor, desktop e mouse. Pode ser a pá de cal para os atuais computadores. Essa funcionalidade se chamara Samsung DeX e será semelhante ao Microsoft Continuum.

Outro boato que segundo o Venture Beat se tornará real é a aparição do Bixby, o assistente virtual feito pela própria Samsung (assim como a Siri e o Google Assistant). Supostamente o Bixby será capaz de lidar com comandos mais complexos que seus concorrentes e será ligado por um botão em um dos lados do dispositivo.

A tecnologia que identifica a pressão do toque também parece que surgirá no S8, na parte inferior do display. Os celulares da Apple já contam com isso desde os modelos 6S e 6S Plus – nem todos os usuários gostam, contudo.

Câmera e upgrade na biometria

Segundo o Venture Beat, a câmera traseira de 12 MP do S8 não terá grandes novidades, mas a frontal passará a ser de 8 MP – a do S7 era de 5 MP. A câmera traseira supostamente virá com funcionalidades de busca – o usuário poderá mirar a câmera em um objeto e procurar sobre ele na internet, algo que alguns aplicativos já fazem.

A câmera selfie, por sinal, terá um sensor que permitirá o escaneamento da íris do usuário, algo que já havia aparecido no fatídico Note 7. O sensor de biometria para o dedo foi movido para a traseira do aparelho, já que o botão ''home'' foi excluído. Isso pode se tornar um problema para os usuários, principalmente por ser bem ao lado da lente da câmera.

Desempenho

Também segundo o Venture Beat, o novo celular será 11% mais rápido que o Galaxy S7, com processamento de gráfico 23% mais eficiente – ainda assim, espera-se que seja 20% mais eficiente em termos de energia.

A bateria, contudo, não terá grande avanço – talvez a Samsung esteja mais conservadora nestes termos após o fiasco das baterias do Note 7 que explodiam. Segundo o Venture Beat, os modelos terão 3.000 mAh e 3.5000 mAh, respectivamente – a do intermediário Galaxy A9, por exemplo, tem 5.000 mAh. A memória RAM continuará sendo de 4 GB.

Uma novidade é que os modelos supostamente vão começar a partir da capacidade de 64 GB – com a possibilidade de um cartão microSD extra de 256 GB. O site não deixou claro, contudo, se teremos modelos de capacidade gigante, como especulava-se – afinal, ninguém gosta muito dos cartões microSD, né?

Lançamento e preço

A Samsung lançou os modelos da linha Galaxy S nos últimos anos na Mobile World Congress, em Barcelona, no fim do mês de fevereiro. Neste ano, será diferente: o lançamento previsto é para um evento em 29 de março, em Nova York. A Samsung quer testar ao máximo o smartphone para que não ocorra a mesma tragédia do Note 7.

O lado ruim é que, aparentemente, os preços aumentarão. De acordo com o Venture Beat, cada modelo do S8 custará 100 euros a mais do que os seus antecessores na Europa com previsão de vendas a partir de 21 de abril. Imagina no Brasil, né?


Teste “sem noção” mostra incrível resistência do Nokia 6
Comentários Comente

Fabiana Uchinaka

Quando soubemos que o Nokia 6 estava chegando, ficamos ao mesmo tempo animados e decepcionados. A volta da marca queridinha da galera que pegou o começo dos celulares no Brasil vale ser comemorada, mas o novo modelo não parecia trazer nada de realmente empolgante além do preço: US$ 245 (R$ 780) por um aparelho com Snapdragon 430, 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento. (Veja mais aqui)

A coisa mudou depois do lançamento na China. Já pipocam na internet vídeos de usuários testando o smartphone.

Num deles, publicado pelo IndoTube, no YouTube, é possível ver a resistência do aparelho. E que resistência. Para quem constantemente sofre com as telas quebradas do iPhone, como eu, este parece ser um grande atrativo.

Veja como a mulher do vídeo consegue quebrar nozes com o Nokia 6 e ele sobrevive sem um arranhão:

A tela, feita do resistente Gorilla Glass, e o corpo de alumínio fosco ajudam.

Confira as resoluções do Nokia 6

    • Tela de 5,5 polegadas com vidro curvo (padrão 2.5D)
    • Resolução Full HD (1920 x 1080 pixels)
    • 4 GB de memória RAM
    • 64 GB de memória para o armazenamento interno –expansível via cartão microSD
    • Processador Snapdragon 430 de oito núcleos (velocidade de 1,4 GHz)
    • Câmera principal de 16 megapixels
    • Câmera frontal de 8 megapixels
    • Leitor de impressão digital embutido no botão home
    • Dimensões de 154 x 75.8 x 8.4 milímetros e peso de 169 gramas
    • Bateria de 3.000 mAh
    • Android 7.0 Nougat como sistema operacional