Blog do UOL Tecnologia

Arquivo : privacidade

Facebook: conheça cinco tipos de pessoas que você nunca deve(ria) adicionar como amigos
Comentários Comente

Ana Ikeda

Você pode até torcer o nariz para mais uma rede social na sua vida, mas com um número cada vez maior de pessoas no Facebook (brasileiros, inclusive), fica difícil não aderir ao site. E com quase 1 bilhão de pessoas inscritas no Facebook, também não é fácil ”selecionar” criteriosamente quem você vai adicionar como contato.

Para “ajudar” nessa escolha, Courteney Palis, blogueira do “Huffington Post”, criou uma lista com cinco tipos de pessoas que você nunca deve(ria) adicionar no Facebook. Veja abaixo:

1º – Estranhos
Segundo Courteney, apesar de o conselho parecer óbvio, existe um número significativo de pessoas que adicionam estranhos como amigos no Facebook : um em cada cinco usuários, de acordo com uma pesquisa recente da Universidade de Vancouver. Compartilhar seus dados pessoais com eles não é mesmo uma boa ideia. A dica da blogueira é que você utilize o botão “Assinar” para compartilhar suas atualizações com quem não conhece; essas pessoas só poderão ver suas atualizações públicas.

2º – Pessoas que querem ter “1 milhão de amigos”
O Facebook é malandro, muito malandro. Dependendo dos ajustes que você (não) faz nas configurações de privacidade, seus amigos acabam compartilhando informações pessoais suas com quem eles adicionam no perfil. Nessas horas, diz Courteney, ser amigos desse tipo de pessoa é compartilhar suas informações com qualquer um. Veja aqui como ajustar essas configurações.

3º – Seu (ou sua) ex
A menos que seu ex-namorado (ou namorada) ainda seja realmente seu amigo (ou amiga) ou você de fato deseja continuar perseguindo a pessoa, Courteney considera “completamente estranho” você ter seu ex no seu Facebook. Você vai expor a pessoa a comentários, fotos e outras informações (íntimas) que você não desejaria compartilhar com ela.

4º – Seu chefe
Nem precisamos dar muita explicação, não é? Digamos que por um ato falho você acordou na segunda-feira com uma preguiça enorme de ir trabalhar e publica exatamente isso no seu Facebook. Qual será a sensação do seu chefe ao ler o post?  Todo o cuidado é pouco; se você é suscetível a essas “mancadas”, evite adicionar seu chefe como amigo na rede social.

5º – Pessoas que gostam de fazer propaganda de tudo
Apesar de ser uma “síndrome de jornalista” (Courteney afirma não gostar de ver posts de assessorias de imprensa e empresas que você nem segue aparecerem no Feed de notícias), conheço algumas pessoas fora do meio que andaram “limpando” o Facebook para eliminar amigos que vivem fazendo propaganda de tudo ou se autopromovendo. É mesmo muito chato ver uma sequência de posts “publicitários” de uma única pessoa…

Você concorda com a lista dela? Adicionaria mais algum tipo impossível de adicionar no Facebook?

(Admito que já aderi aos itens #1 e #3!)

Deixe seu comentário ;) e veja abaixo quem são os “chatos” mais comuns de encontrar na rede social:

 

Mais sobre o Facebook:

Como Excluir seu Facebook: veja passo a passo

Piadas no Facebook mostram abismo sobre como você se vê e como o mundo vê você

Ajustes no Facebook ajudam a ficar invisível para usuários do bate-papo da rede

Capas para Facebook deixam seu perfil de cara nova; faça o download grátis

Lá do Huffington Post.

Imagens: Getty Images.


Twitter ensina usuários a esconderem perfil e tuítes da busca do Google
Comentários Comente

Guilherme Tagiaroli

Por coincidência (ou não) um dia após o caso da moça que foi condenada por falar mal de nordestinos no Twitter, a conta Support (que dá dicas e alertas aos usuários da rede social em inglês) postou ontem umas dicas bem legais para quem quer esconder sua conta do Twitter e postagens na rede social da busca do Google. Além disso, a ajuda do Twitter ensina como pedir para algo sair do cache (memória temporária) do Google. O guia completo em inglês pode ser acessado clicando aqui. Ainda não há versão em português.

As principais dicas que a rede social dá são:

- Mudar o nome como ele aparece na área de perfil e mudar o nome de usuário na rede social

Quanto a isso, a dica é mudar para um nome que não se refira diretamente a você. Procure não utilizar termos que alguém, quando for procurar por você, possa usar. Logo, não coloque nome e sobrenome. Inserir um segundo nome que é mais comum (por exemplo: Luis, Carlos, Maria, Carolina) ou mesmo criar um apelido pode ajudar a ficar mais “escondido” do Google.

- Proteger os tuítes

Até é possível achar algum perfil no Twitter pela busca dessa forma, mas a rede não permite que as mensagens postadas sejam visualizadas.

As opções para mudança de nome, login e a de proteção de tuítes estão todas disponíveis na área de configurações (settings) do Twitter, especificados abaixo..

Por que meus tuítes continuam a aparecer no Google após proteger minha conta?

Segundo a página do Twitter, o mecanismo de proteção de mensagens postadas na rede social não é retroativo. Logo, se você tem conta no Twitter há muito tempo e passa a proteger as mensagens hoje, as mensagens antigas poderão continuar a aparecer no Google e em outros mecanismos de busca, pois esses serviços mantêm uma cópia temporária de vários conteúdos.

O mesmo acontece se o usuário deletar a conta. Não é da noite para o dia que tudo sai dos serviços de busca. O conteúdo só sai da busca após o mecanismo de busca gravar uma nova cópia temporária.

Eu postei algo vexatório e quero que seja retirado o mais rápido possível

O Twitter também ensina como solicitar ao Google para remover algo do cache (conhecido como cópia temporária). Em nenhum momento é especificado o quanto tempo isso pode demorar. De qualquer jeito, não custa nada ver como faz.

– Copie o endereço do tuíte (Ele deve ter essa estrutura twitter.com/#!/[username here]/status/12345678). Se você não sabe como conseguir esse link, basta colocar o mouse na área indicada na seta abaixo e clicar. Abrirá uma página com o tuíte e o endereço com a estrutura solicitada no navegador.

– Em seguida, navegue nesta pagina do Google e clique no link para a “ferramenta de pedido de remoção da página da web”. É necessário ter um login no Google para isso.

– Crie uma solicitação para remoção de conteúdo e cole o endereço do tuíte que você quer apagar.

__

Lá do Twitter Help Center (em inglês)

Imagens: Reprodução.


Mesmo que você não publique, a foto do seu bebê vai parar na internet
Comentários Comente

Ana Ikeda

Por essa, nem eu contava: cerca de 82% das crianças menores de 2 anos estão presentes na internet por meio de fotos. O dado é de um estudo da AVG em 10 países ocidentais.

E tem mais… Só 33% das 2.200 mães entrevistadas disseram ter publicado fotos dos seus recém-nascidos ou bebês na internet.

Isso leva a crer que, mesmo que você não mova um palito, é muito provável que a foto do seu nenê vá para o mundo online — seja numa rede social ou em sites como o Flickr.

Na pesquisa, os Estados Unidos lideraram o ranking de fotos de bebês online, com 92%. Em seguida, estão Nova Zelândia, com 91%, Canadá e Austrália, com 84%.

Tirar foto de um bebê tchutchuzinho e fofinho é praticamente irresistível. Mas o que a pesquisa traz à tona é a discussão sobre a privacidade. Muitas das fotos são acompanhadas de informações pessoais, da criança ou dos pais.

A dica (a de sempre) é usar as configurações de privacidade das redes sociais a seu favor. O Facebook anunciou mais controle para atualizações do seu perfil na última quarta (6); o Orkut, já tinha algo semelhante desde agosto.

_______

Lá da CNN.

Foto: Getty Images.


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>