Blog do UOL Tecnologia

Categoria : Como assim?

Engenheiro cria máquina para dar “curtidas” automáticas no Tinder
Comentários 5

Guilherme Tagiaroli

Usar o Tinder pode dar certo trabalho, pois, às vezes, cansa ficar arrastando o dedo para a esquerda ou para a direita. Pensando nesse problema, o engenheiro James Befurt criou uma forma “pouco seletiva” de usar o aplicativo.

Em um vídeo, que ele intitulou “how an engineer uses Tinder” (como um engenheiro usa o Tinder), Berfurt mostra uma máquina que “arrasta” uma caneta para a direita de forma automática. Dessa forma, ele consegue curtir todas as pessoas que aparecerem no aplicativo sem nenhum esforço

Por um lado é bom, porque o mecanismo evita a fadiga de ter de escolher os usuários da rede. O único problema é a falta de seleção. Vai saber os tipos de matches (combinações; quando duas pessoas se curtem no aplicativo) que deve rolar para ele…

Aproveite e dê uma olhada nessas imagens com tudo que você não deve fazer em sites/serviços de namoro:


___

Lá do Daily Dot

Imagem: Reprodução/YouTube/JamesBefurt


Operadora chinesa oferece alargamento de bolso para compradores do iPhone 6
Comentários 2

Guilherme Tagiaroli

iphone6plus

China Unicom disponibiliza alargamento de bolso para compradores de iPhone 6

A Apple começou a vender os novos iPhones 6 na última sexta-feira (17) na China. Diferente de outros anos, não houve confusão dessa vez. No entanto, um fato chamou a atenção durante a venda dos aparelhos. Compradores do iPhone 6 Plus na operadora China Unicom tinham direito a um brinde: um serviço de ajuste de bolso para que o telefone possa caber na calça.

O smartphone da Apple tem uma tela de 5,5 polegadas e , segundo alguns usuários, ele pode envergar se for pressionado por muito tempo no bolso de uma calça. Oficialmente, a companhia disse que poucas pessoas (precisamente, nove) reclamaram desse problema.

O jornal “People’s Daily, China”, que postou a imagem no Twitter, não dá detalhes sobre o programa. A única informação é que cada comprador só terá direito a arrumar uma calça.

Pela foto, a única coisa que dá para concluir é que não parece que há grande adesão. Tanto é que tem uma repórter no estande aguardando para entrevistar algum comprador que vai alargar os bolsos.

__

Lá do Business Insider e do BGR

Imagem: Reprodução/Twitter/People’s Daily China


Nomes de Wi-Fi estão sendo usados para ofender ou dar indiretas a vizinhos
Comentários 35

Guilherme Tagiaroli

É sério: a trollagem chegou às redes Wi-Fi e você pode estar sendo vítima e nem reparou ainda

É inegável que as tecnologias reduziram o contato entre pessoas. Em bairros, já não é tão comum que os vizinhos conversem uns com os outros, sobretudo em áreas urbanas. No entanto, alguns moradores têm usado um artifício pouco comum para mandar aquele papo reto para seus vizinhos: dando indiretas ou ofendendo mesmo (em alguns casos) pelo nome da rede Wi-Fi.

Usar nomes criativos em redes sem fio não é uma novidade. Agora, reclamar de problemas pelo nome do Wi-Fi eleva a trollagem a um novo patamar.

O tabloide britânico “Daily Mail” reuniu algumas capturas de tela (todas em inglês) com nomes de redes Wi-Fi que mostram o (baixo) nível que algumas pessoas chegaram para ofender o vizinho:

+ Eu ouço vocês fazendo sexo

Na imagem abaixo, há duas redes “ofensivas”: We_hear_you_having_sex apt_12 (nós ouvimos vocês transando do apartamento 12) e We can be adults about this (nós podemos agir como adultos sobre isso).

wifivizinho1

 

+ Ativismo carnívoro e vegetariano

Na imagem abaixo, há duas redes “ofensivas”: Meat is delicious!!! (carne é uma delícia!!!) e Meat is murder (carne é assassinato).

wifivizinho2

 

+ Não mexa no meu jornal

Na imagem abaixo, há duas redes “ofensivas”: Quit stealing my paper (pare de roubar meu jornal) e FYI, I Dont Read It I just Throw It AWay (Para sua informação, eu não leio, eu só jogo fora).

wifivizinho3

 

+ Afe, nem sabe escrever

Na imagem abaixo, há duas redes “ofensivas”: you’re music is annoying (era para ser “sua música é irritante”, mas há um problema gramatical em inglês) e your grammar is more annoying (sua gramática é mais irritante).wifivizinho4


__

Lá do “Daily Mail“, inclusive as imagens


Mulher de 114 anos precisou mentir idade para fazer conta no Facebook
Comentários 1

Guilherme Tagiaroli

AnnaStoeher

Anna Stoeher, 114, precisou “mentir” a idade para fazer cadastro de conta no Facebook

Foi-se o tempo em que era necessário mentir a idade para entrar nas redes sociais. A maioria delas flexibilizou bastante a entrada de novos membros (inclusive de menores de idade). No entanto, uma norte-americana precisou “enganar” o Facebook para criar um cadastro no site.

Anna Stoeher, que é considerada a pessoa mais velha do Estado de Minnesota, nasceu em 1.900 e tem 114 anos de idade. O problema é que a data máxima permitida na área de cadastro da rede é 1.905. Aí não sobrou alternativa: Anna está cinco anos mais jovem na rede social.

Anna vive em um asilo e sua inclusão digital ocorreu com a ajuda de Joseph Ramireza, vendedor de uma operadora de telefonia norte-americana. Ramireza já ensinou Anna a usar o Facetime (serviço de videoconferência da Apple), o Google e o Facebook  para manter contato com seus filhos e amigos.

O contato entre os dois, segundo a reportagem, ocorreu quando um dos filhos de Anna, que tem 85 anos, foi comprar um iPhone. Ao comentar sobre sua mãe ao representante da operadora, ele se interessou e passou a ajudá-la.

Após a frustração de não conseguir colocar sua idade correta, Anna pediu a Ramireza que a ajudasse a escrever uma carta para a rede em uma máquina de escrever. No entanto, não houve retorno.

O caso de Anna não é isolado. Em 2012, a também norte-americana Florence Detlor, na época com 101 anos, foi reconhecida como a usuária ativa mais velha no Facebook. Florence foi até convidada para conhecer Mark Zuckerberg, diretor-executivo e cofundador da rede social.

__

Lá do Huffington Post

Imagem: Reprodução/YouTube


Sombrero pink ajuda a tirar selfies (ou apenas parem com essa modinha)
Comentários 1

Ana Ikeda

Podia ser mais uma daquelas pegadinhas internéticas, mas depois que vimos as fotos publicadas no perfil da Acer do Reino Unido no Facebook, chegamos à triste conclusão: eis que o mundo ganhou um sombrero pink “ideal” para tirar selfies.

Segundo o post no Facebook, a fabricante taiwanesa ajudou o designer fashion Christian Cowan-Sanluis a criar o “primeiro chapéu selfie” em comemoração à Semana de Moda de Londres.

Descrição da maravilha contemporânea: “Com estilo de sombrero, o chapéu gira 360º e vem com um tablet Acer Iconia A1-840 que permite a quem luta para tirar selfies encontrar o melhor ângulo da foto”.

No site de Cowan-Sanluis, há ainda a informação de que o “Selfie Hat” vem acompanhado de “capas em edição limitada” com minichapéus destacáveis. Agora sim fomos convencidos a usar o sombrero pink brilhante.

O designer fashion Christian Cowan-Sanluis posa segurando a capa ‘em edição limitada’ que acompanha o sombrero

Humanidade, apenas pare com essa modinha, por favor. Acer, diga que é pegadinha, por favor.

Selfies perigosos

Veja Álbum de fotos

Lá do The Verge.

Foto: Divulgação/Acer/Christian Cowan-Sanluis.


Em sátira, carro do Google perde controle e atropela gatinhos e humanos
Comentários 2

Guilherme Tagiaroli

googlegatinhos

O Google apresentou recentemente o protótipo de um carro que dirige sozinho, e que não tem nem volante nem pedal. Todo mundo elogiou a iniciativa, pois era comum pensar em um carro que voasse, mas ninguém tinha imaginado um veículo que faz tudo sozinho. No entanto, um programa de TV norte-americano considerou (de forma divertida) os problemas que o carro autônomo podem causar.

Um vídeo veiculado no “Conan” (talk-show de entrevista norte-americano) mostra casos em que o carro do Google pode não funcionar bem e causar tragédias.

O vídeo mistura cenas reais de divulgação com outras encenadas por atores. Logo no início, enquanto um dos atores está dentro do carro, o veículo passa por cima de um gato. Depois, enquanto essa pessoa dá um depoimento sobre a experiência, um garoto é atropelado logo atrás dele.

googleselfdrive

No vídeo ainda é mostrado mais um atropelamento de gato (que fica preso na roda, coitado!) e um caso de explosão do veículo em caso de pane. Enquanto isso, há uma narração de fundo de um engenheiro do Google dizendo:  “A oportunidade de as pessoas poderem se locomover sem se preocupar com isso aumenta muito as possibilidades [para as pessoas] e é incrivelmente poderosa.”

Apesar da zoeira, a sátira traz questões interessantes sobre os motivos para confiar em um carro autônomo, e que não precisa de interação humana (pelo que dá a entender, a pessoa só precisa indicar um trajeto, apertar um botão e aproveitar a viagem).

O projeto Google Self-Driving ainda está em fase de desenvolvimento. Nos EUA, a empresa já faz testes com carros que não precisam de motorista. No entanto, esses veículos também funcionam no modo manual, caso o condutor queira. Ainda não há previsão para o início de testes em ruas do carro sem volante.

__

Lá da Cnet

Imagem: Reprodução


Viagem de volta ao mundo em 3 anos vira vídeo ‘selfie’ de 3 minutos; veja
Comentários 3

Ana Ikeda

Alex Chacon percorreu cerca de 200 mil quilômetros ao redor do mundo em um projeto que ele mesmo chamou de “Diários de Motocicleta Moderno”, referência à viagem de Che Guevara pela América do Sul (que virou filme). Com cinco motos diferentes, ele visitou 36 países em 600 dias. Para dar um “gostinho” de como foi a viagem, ele editou vídeos colhidos durante os três anos e fez um clipe de três minutos. Detalhe: só com imagens ‘selfies’.

As imagens foram gravadas em 360° com ajuda de um ‘selfie stick’, gadget que funciona como bastão extensor. Nele, Chacon fixou uma câmera Go Pro. Assista abaixo (clique na imagem):

selfie

Chacon é formado em biomedicina pela Universidade do Texas e vendeu seu carro, TV e roupas há três anos para comprar  uma moto e começar a aventura ao redor do mundo. A viagem do “Diários de Motocicleta Moderno” partiu de El Paso (EUA), sua cidade natal.

Além de documentar tudo em vídeo, Chacon afirma ter colhido doações por onde passou (e de patrocinadores) para caridade — uma das ONGs beneficiadas é a Children of Uganda.

chacon


Lá do Daily Dot.

Imagem: Reprodução/YouTube


Contra distração, designer japonês cria roupa que bloqueia sinal do celular
Comentários COMENTE

Ana Ikeda

003

Bolsos criados pelo designer são feitos com um tecido especial que reflete as ondas eletromagnéticas das antenas celulares

O celular é um ótimo amigo da procrastinação (aquilo de deixar para outro dia ou para depois algo que você podia fazer agora mesmo). Quando ouve o aparelho tocar, rapidamente você tira o aparelho do bolso para checar uma mensagem ou atender uma ligação. Mas seus problemas acabaram: um designer japonês criou roupas que bloqueiam o sinal do celular. É o fim da distração à toa.

Kunihiko Morinaga, um designer de Tóquio, criou uma linha de roupas que possuem bolsos feitos com um tecido especial que reflete as ondas eletromagnéticas.

Quando você coloca o aparelho ali, o sinal emitido pelas antenas das operadoras é bloqueado antes de chegar à antena receptora do celular.

001

002

Roupas não estão à venda, mas serão mostradas em uma exposição na cidade canadense

O japonês teve a ideia de criar essas roupas para “viciados em celular” porque ele mesmo se sentia constantemente atrapalhado pela tecnologia. “Da mesma forma que as roupas protegem você do mundo externo, elas agora podem protegê-lo do mundo digital”, explica.

A coleção de roupas, chamada Focus, foi desenvolvida em parceria com a Trident (a do chiclete) e premiada neste ano na Semana de Moda de Toronto (Canadá). Ela não está à venda, mas será mostrada em uma exposição na cidade canadense.

Lá do Daily Mail.

Imagens: Divulgação.


Em meme no Instagram, gatos viram instrumentos musicais (fictícios, claro)
Comentários 4

Ana Ikeda

Já pensou em transformar seu gato em uma gaita? Não, não sobrou um “i” aí no meio: um meme no Instagram está fazendo com que os bichanos sejam usados como instrumentos musicais (de mentirinha).

Segundo o blog do Instagram, a modinha surgiu quando a usuária Julie Amalone (@julieamalone) publicou um vídeo em que aparece tocando ukelele usando a gata, Lily, como se fosse o ‘cavaquinho havaiano’.

Desde então, vários outros vídeos surgiram na rede social com a hashtag #catband. Assista a alguns abaixo (sobe o som!):

Lá do Instagram Blog.


Avó de 86 anos descarta fofura, aposta na ironia e brilha nas redes sociais
Comentários 2

Ana Ikeda

Baddie Winkle, 86, desafia o estereótipo de “vovó fofinha”. Em seus perfis no Twitter e no Instagram, ela aparece só de maiô, tira sarro dos remédios que toma e descreve-se como “a mulher que rouba o seu homem desde 1928”.

Suas contas nas redes sociais, criadas há menos de um mês, já têm milhares de seguidores. No Twitter, usado por Baddie principalmente para publicar suas frases espirituosas, eles são 207 mil. No Instagram, em que a quase nonagenária aparece com suas camisetas tie-dye (e sempre fazendo o símbolo de ‘paz’ com a mão), ela chegou a 40 mil fãs.

Na foto em que aparece de maiô, a legenda diz: “A caminho de roubar o seu homem”:

 Nessa outra, em que está tomando remédios, ela escreve: “Tentando viver um pouco mais”:


Em frente à placa da Igreja Metodista, Baddie diz: “Todos precisamos de Jesus”:

  Ao lado de uma das garçonetes do Hooters, ela diz na legenda: “Que gatinha!”:


Para quem curtiu a “vibe” dessa história, temos mais uma “vovó” (menos ousada que Baddie) que também é sucesso no Instagram para indicar: @grandmabetty33.


Lá do Daily Mail.

Imagem: Reprodução/Twitter.