Blog do UOL Tecnologia

Categoria : Como assim?

Inveja e tristeza: emojis de corações ganham curiosas traduções no Google
Comentários COMENTE

Márcio Padrão

Uma usuária do Twitter chamada Cynthia descobriu que o Google Tradutor na língua espanhola tem uma peculiaridade: explicar o significado de alguns emojis de corações.

O procedimento é assim: entre no Google Tradutor (versão para desktops ou no aplicativo, tanto faz) e coloque lá os vários emojis de corações para serem traduzidos para a língua espanhola. Em celulares é fácil: basta clicar no botão do teclado virtual que abre a área de emojis.

Nos PCs e notebooks, você pode apelar para sites de catalogação de emojis, como a Emojipedia, que permite copiá-los para a área de transferência do Windows. Ou você pode usar este link, onde já fizemos todo esse trabalho para você.

Feita essa parte, clique no botão de alto-falante da tradução para espanhol para ouvir os significados (em espanhol, claro). Alguns são exatamente o que mostram, outros são bem inusitados. Veja abaixo a lista:

❤ Coração
💘 Coração com flecha
💓 Coração palpitante
💔 Coração partido
💕 Dois corações
💖 Coração emocionado
💗 Coração inquieto
💙 Tristeza
💚 Inveja
💛 Amor puro
💜 Amor proibido
💝 Coração com laço
💞 Amor no ar

De onde o Google tirou essas definições? Não se sabe ao certo, mas a própria Emojipedia cita que o coração verde pode significar inveja. O “Buzzfeed” também encontrou este site em espanhol cujas definições de corações púrpura, amarelo e verde batem com as do tradutor online.

É bom lembrar que o Consórcio Unicode, que regulamenta os emojis, não reconhece essas descrições como corretas e vai no óbvio: são apenas corações coloridos mesmo. Mas sabemos que significados podem ser atribuídos pelas pessoas com o tempo: basta lembrar que berinjelas e pêssegos ganharam conotações sexuais no Instagram, por exemplo.

Tags : emojis


Receita Federal prende quadrilha que escondia 30 iPhones debaixo da roupa
Comentários 76

Márcio Padrão

A alfândega da Receita Federal no Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro, apreendeu 30 aparelhos de iPhones 7 e 7 Plus, em diversas cores. Quatro passageiros estavam envolvidos na tentativa de burlar a fiscalização de produtos importados. O curioso é que todos os aparelhos estavam atados ao corpo dos viajantes, até próximo às cuecas.

Cada um deles portava apenas uma mala, onde estavam caixas com fones de ouvido, cabos e carregadores. A polícia encontrou os celulares — avaliados em aproximadamente R$ 100 mil– por meio de revistas pessoais.

A apreensão, que ocorreu na terça-feira (4) mas só foi divulgada na quinta (6), foi resultado de uma operação que monitorou um dos envolvidos por duas semanas usando cruzamento de dados (número de dias de viagens, quantas viagens por ano, etc). Na área das esteiras de bagagem, a equipe da polícia identificou os outros três.

“As malas passaram pelo raio-x, que mostrou uma grande quantidade de caixas. A partir daí eles tiveram que ser abordados e passaram pelo raio-x de corpo”, disse Ricardo Mesquita, assistente do inspetor da alfândega do Galeão.

Os quatro foram presos em flagrante pela prática dos crimes de descaminho e formação de quadrilha. Os smartphones foram retidos para aplicação da pena de perdimento — ou seja, podem ser destinados a leilão, doados ou incorporados como bens da União.

Tags : iphone


Um dia de fúria: rapaz irritado esmaga iPhones novinhos
Comentários COMENTE

Márcio Padrão

Um rapaz de identidade ainda desconhecida entrou na quinta-feira (30) em uma Apple Store na cidade francesa de Dijon, pegou uma bola de metal e, irritado, destruiu todos os iPhones que encontrou pelo caminho.

Aparentemente ele estava furioso por ter se sentido lesado pelo atendimento ao consumidor da empresa.

Nos vídeos de pessoas que estavam na loja, é possível ouvir o homem –na casa dos 30 anos– dizer frases de protesto como “A Apple é uma empresa que viola os consumidores europeus. Eles se recusaram a me reembolsar, e eu disse: ‘Deem meu dinheiro de volta’. Eles disseram não, então sabe o que está acontecendo? Isso está acontecendo!”

Após destruir vários aparelhos e deixar um prejuízo estimado em dezenas de milhares de euros, ele foi quase imediatamente detido por um segurança e depois pela polícia. O francês está em prisão preventiva e uma investigação está em andamento.

Tags : iphone


Tem maluco para tudo: ele meteu iPhone 7 em Coca-Cola congelada e no nitrogênio líquido
Comentários 3

Márcio Padrão

O canal do Youtube TechRax é “especializado em destriur tecnologias desde 2001″, segundo a própria descrição do perfil. Assim, é claro que o celular do momento, o iPhone 7, seria sua próxima vítima.

Como a resistência à água e poeira foi alardeada pela Apple como um de seus pontos fortes, o criador do canal decidiu testar isso de um jeito bem radical e maluco: mergulhando o iPhone em um vasilhame com Coca-Cola e pondo para congelar por 12 horas.

Depois de congelada, a mistura teve que ser rachada com uma marreta.

O resultado? O iPhone teve sua bateria quase toda drenada e a tela apresentava atrasos nos comandos. Mas dadas as circunstâncias, o fato de estar ainda funcionando é que impressionou. Incluindo aí a câmera e os alto-falantes, mas esses últimos ficaram com o volume mais baixo.

Você pode ver o teste completo aqui.

Achou demais? Ele fez um teste ainda pior: pôs o iPhone 7 –um aparelho novo, e não o mesmo do teste anterior, claro– mergulhando em nitrogênio líquido, usado em processos extremos de congelamento, por cinco minutos.

Ele só teve uma apagada rápida, mas depois funcionou normalmente!

Outro iPhone 7 ainda foi jogado no microondas por duas vezes, sobrevivendo a três segundos de calor mas não resistindo a mais 15 segundos.


Em 1947 um precursor do Skype permitiu fechar um contrato
Comentários COMENTE

Márcio Padrão

O Skype, o Google Hangouts e outros programas e apps realizam há alguns anos parte do futuro imaginado pelos Jetsons, com o recurso de chat por vídeo.

Por outro lado, mesmo em 2016, fechar um contrato com validade legal à distância é algo pouco comum; a burocracia de vários países ainda prefere mexer com papel –apesar de que alguns progressos vêm acontecendo nos últimos anos, como audiências por videoconferência e juízes usando o WhatsApp para acelerar processos judiciais.

Em 1947, unir conversa por vídeo a questões jurídicas parecia algo quase utópico e impossível de conceber. Mas naquele ano, nos EUA, foi assinado um contrato dessa forma.

Em uma estratégia de publicidade, executivos da fabricante de carros Chevrolet assinaram um acordo com a emissora de TV Dumont para patrocinar alguns programas. Isso foi feito simultaneamente pelos contratantes a mais de 320 quilômetros de distância, entre Nova York (foto acima, tirada do blog “Modern Mechanix”) e Washington. Eles filmaram cada uma das partes mostrando detalhes do contrato para o outro lado, para se assegurar de que estavam assinando o mesmo conteúdo.

Não bastasse a cena inusitada, a foto mostra como a televisão da época estava longe dos modernos monitores planos e finos de LCD que temos hoje. Era sem dúvida uma época de pioneiros.


Este equipamento transforma qualquer um em boneco de “Star Wars”
Comentários COMENTE

Márcio Padrão

Uma reportagem do site “Daily Dot” esteve no Star Wars Celebration –evento sobre a saga “Star Wars” neste fim de semana, em Londres. E viu por lá uma área da Propshop, empresa que cria adereços para muitos filmes, incluindo o mais recente da série, “O Despertar da Força”. Lá foi possível criar uma “action figure” de qualquer fã paramentado como os personagens do filme. Bastava pagar a bagatela de 1.595 libras (R$ 6.878) por isso.

Na verdade o esquema é basicamente o mesmo de digitalizar em 3D o rosto dos atores da saga para fazer esses mesmos objetos de decoração. Não apenas isso: servem para criar personagens digitais com reconhecimento facial, como o personagem Maz Kanata (interpretado por Lupita Nyong’o) no “Despertar da Força”, além de “dublês digitais” nas cenas de ação, pôr vários figurantes digitais em cenas de continuidade, recriar os personagens em videogames, etc.

A empresa então levou ao evento o seu equipamento usado para esses fins. Ele fotografa imagens de alta resolução da cabeça a partir de 50 ângulos diferentes. O processo é instantâneo, com um flash forte seguido de uma série de fotos que aparecem no computador do técnico.

Assim, o fã que estivesse com grana sobrando podia ter sua cabeça digitalizada e depois incluída em uma figura de ação, que ficava pronta para ser retirada na loja da Propshop em Londres.


À la “The Voice”, PM de Tocantins divulga programa de combate às drogas
Comentários 3

Márcio Padrão

Os policiais estão se tornando mais populares nas redes sociais por diversos motivos. Mas esse post não será sobre fotos de pessoas presas e sangrando.

A Polícia Militar de Tocantins utilizou o tema musical do Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência), existente em todos os Estados brasileiros, para criar um vídeo lúdico de conscientização dos jovens sobre os perigos dos entorpecentes. Com três policiais dançando em um palco virtual no estilo “The Voice”, o vídeo postado no perfil do Facebook da PM-TO foi publicado na terça-feira (7) e já atingiu mais de 7,7 mil curtidas e 13 mil compartilhamentos.

Nos comentários, há muitos elogios ao vídeo e ao programa. “Muito legal! Nunca vou esquecer essa musiquinha, fez parte da minha infância”; “Amei, muito lindo, para ensinar a garotada, que legal!”; “Fui aluno e também tive o orgulho de ser instrutor do Proerd!”.

Outros aproveitaram para tecer críticas à política antidrogas vigente no Brasil. “Aí você cresce e descobre que a última coisa que a polícia é, é ser amiga, e que droga é só considerada aquelas que o estado não legalizou”; “O uso de drogas precisava ser regulamentado no Brasil. Isso destruiria completamente o tráfico de drogas e permitiria que usuários dependentes fossem tratados como um problema de Saúde Pública ao invés de um problema de Segurança Pública”.

Para quem não sabe, o Programa Educacional de Resistência às Drogas é a adaptação brasileira do programa norte-americano Drug Abuse Resistence Education, surgido em 1983. No Brasil, o programa foi implantado em 1992, pela PM do Rio de Janeiro. Consiste em levar policiais militares às escolas públicas para desenvolver um curso de prevenção as drogas e a violência nas salas de aula.


Este site te ajuda a contar quantos dias faltam para o Carnaval 2017
Comentários COMENTE

Márcio Padrão

Tá com saudade do Carnaval, Natal ou férias e quer saber quantos dias faltam para essas épocas voltarem à sua vida?

Pois não precisa mais recorrer ao calendário e à matemática para isso. O site Contador de Dias faz isso por você automaticamente. Basta digitar a data inicial e a data final para saber quantos dias há entre os dois marcos.

O site também informa o número de dias convertidos em semanas. Entretanto, o site está apresentando um pequeno bug neste cálculo. Por exemplo: diz que a diferença entre as datas 28/02/2015 e 29/03/2015 é de 29 dias, ou “cinco semanas e seis dias”. Na verdade não é isso: são quatro semanas completas e um dia (os “seis dias” seriam o que falta para completar a quinta semana).

Os apaixonados que quiserem fazer com seu/sua cônjuge alguma brincadeira ou referência ao filme “500 Dias Com Ela” (foto) também poderão experimentar. Para sua curiosidade, 500 dias equivalem a 71 semanas e três dias. Ou cerca de um ano e cinco meses.


Ignorar os haters? Drauzio tem outro jeito para lidar com os comentários
Comentários 2

Márcio Padrão

O médico mais famoso do Brasil, Drauzio Varella, publicou na segunda-feira (23) um vídeo para comemorar os 50 mil inscritos em seu canal no Youtube. O tema foi o conteúdo dos comentários dos vídeos anteriores, com o próprio dr. Drauzio lendo e respondendo a eles. O resultado? O canal já superou esse número e até o momento conta com mais de 73 mil inscritos.

O que chama a atenção é o jeito despachado e bem humorado de Drauzio mesmo nos comentários mais grosseiros e politicamente incorretos, no melhor estilo “tiozão”. Recebeu cantadas de homens e mulheres, aceitou o título de “Yoda brasileiro”, sofre para ler aqueles que assassinam a gramática, dá um “fora” elegante em quem ofende os gays e no final traz uma bonita lição de moral tanto para quem escreve quanto para quem se irrita lendo os comentários. “A internet é assim”, resumiu.

O vídeo completo pode ser acessado aqui.

O episódio lembra outro semelhante, quando em 2011 Chico Buarque relembrou a primeira vez em que se deparou com os “trolls” da rede. “A primeira vez que vi esses comentários na internet, não sabia como era o jogo ainda e fiquei espantadíssimo. Hoje em dia, [com] essa coisa de internet, as pessoas falam o que vem à cabeça”, disse.

São sinais de que a velha guarda sempre pode surpreender as novas gerações, mesmo na tecnologia.


O barulho do trânsito não tem fim? O “carro antirruído” poderá resolver
Comentários 1

Márcio Padrão

O Mondeo Vignale, versão premium da linha Mondeo da Ford lançado na Europa, estreou uma tecnologia própria para ajudar a silenciar o interior do automóvel. Trata-se de um controle ativo de ruído que emite ondas sonoras para anular os sons indesejados na cabine, como os do motor, transmissão e vento. Em breve essa tecnologia será oferecida também em outros veículos da marca no mundo, promete a montadora.

Segundo o comunicado, o controle ativo usa o mesmo princípio dos fones de ouvido com cancelamento de ruído usados em aviões. O recurso usa três microfones, colocados estrategicamente na cabine para detectar sons do motor e da transmissão, e os neutraliza com ondas sonoras geradas pelo sistema de áudio, sem prejudicar a audição de música ou conversa. O sistema também é capaz de memorizar o comportamento do motorista e do veículo para agir preventivamente, como por exemplo quando se acelera em uma marcha mais baixa.

“Seja ouvindo música, o rádio ou simplesmente desfrutando do silêncio, a experiência de som é parte fundamental de uma viagem de carro”, diz dr. John Cartwright, diretor médico da Ford na Grã-Bretanha.

Tomara que essa tecnologia vingue para todos os veículos em atividade no mundo. Uma pesquisa dinamarquesa de 2012 concluiu que o ruído causado pelo trânsito pode aumentar o risco de ataques cardíacos. Cada aumento de 10 decibéis de exposição ao ruído de tráfego foi associado com um risco 10% maior de ataque.

Tags : carros