Blog do UOL Tecnologia

Categoria : Aconteceu

Quantos iPhones são necessários para segurar uma bala?
Comentários 1

Guilherme Tagiaroli

iphonesbalas

Norte-americano testou a resistência de smartphones com tiro de fuzil

Há várias histórias de gente que foi salva de um tiro por uma caneta ou algum outro objeto estranho presente no bolso. Baseado nisso, o norte-americano Daniel, dono do canal do YouTube EverythingApplePro, tentou responder a seguinte pergunta: quantos iPhones são necessários para segurar uma bala?

Para a missão, ele alinhou oito telefones, sendo três iPhones 6 Plus, dois iPhones 6 (sendo um falso), dois iPhones menores (provavelmente 5s) e, no fim, um Galaxy S6, da Samsung. A arma usada pelo youtuber foi um fuzil AK-74, o que é um pouco sem noção, pois esse tipo de armamento era usado pelo exército da União Soviética na década de 70.

Na primeira tentativa, foram necessários cinco telefones para interromper o curso da bala do fuzil.

Na segunda, feita no centro da tela, a bala só parou no sexto telefone. Porém, deve-se levar em consideração que os dispositivos já estavam danificados, o que facilita a passagem do projétil.

No fim das contas, ficou comprovado que em situações de perigo é melhor optar por ter um colete a prova de balas (ou correr o mais rápido que puder), pois esse negócio de andar com cinco iPhones não é nada prático.

___
Lá da Cnet
Imagem: Reprodução/YouTube/EverythingApplePro.


Erro no Google Maps mostra robô do Android fazendo xixi em maçã da Apple
Comentários 1

Guilherme Tagiaroli

androidpaquistao

Para melar o início das vendas do Apple Watch em alguns países (ou não), o Google ganhou o noticiário de tecnologia nesta sexta-feira (24) por uma trollada à empresa da maçã.

O site “Team Android” descobriu que numa região do Paquistão, no serviço Google Maps, há uma imagem do robô, símbolo do sistema Android, fazendo xixi sobre uma maçã. A imagem podia ser vista (se o Google não tirar do ar) neste link (Google tirou do ar).

Em comunicado ao site norte-americano “Mashable”, o Google disse que a imagem é, provavelmente, resultado de um abuso do Map Maker, a ferramenta que possibilita que todos possam contribuir para a plataforma de mapas.

“Ainda que as edições passem por moderação, às vezes algumas alterações podem passar pelo nosso sistema”, informou a companhia. Após a repercussão, o Google pediu desculpas e removeu a imagem do ar.

Recentemente, uma dessas edições feitas por usuários, segundo o Google, colocou um local chamado “Edward Snowden” (ex-funcionário da agência de segurança dos Estados Unidos) dentro da Casa Branca.

Apesar da explicação, o Google é conhecido por sempre incluir easter-eggs (“pegadinhas” ou segredos ocultos) em seus serviços. No fim de março, por exemplo, a companhia transformou o Maps em uma fase do jogo “Pac-Man”.

__

Lá do Mashable

Imagem: Reprodução/Google Maps


Twitter ganha emojis personalizados do Star Wars; saiba como usar
Comentários COMENTE

Guilherme Tagiaroli

starwars

Basta colocar a hashtag correspondente ao personagem que o Twitter exibe uma imagem dele

Um teaser do filme “Star Wars: Episódio 7 – O Despertar da Força” foi lançado nesta quinta-feira (16), durante a “Star Wars Celebration”, um evento para fãs da saga “Guerra nas Estrelas”. Aproveitando as festividades, o Twitter implantou três emojis personalizados no site para os que curtem os filmes idealizados por George Lucas.

Para usar os emojis do “Star Wars” no Twitter, é simples: basta usar a hashtag em alguma publicação e a rede mostrará o personagem correspondente.

“#C3PO” (a última letra é “O”, não o número zero)
“#stormtrooper”
“#bb8″

A rede social dá a entender que devem ser lançadas outras opções, pois a companhia, em comunicado à imprensa, disse que a partir desta quinta-feira só funcionariam três. A ver o que vem em seguida.

__

Lá do Twitter Blog

Imagem: Divulgação.


Dubsmash: app de selfies com dublagens toscas bomba em redes sociais
Comentários COMENTE

Guilherme Tagiaroli

Fazer dublagens toscas não é mais uma tarefa para poucos. Tudo que você precisa para tal tarefa é ter o aplicativo alemão Dubsmash, disponível gratuitamente para iPhone — há também um link do app para Android, mas não conseguimos baixar (aparece uma mensagem dizendo que ainda não está disponível).

Lançado em novembro de 2014 e atualizado há duas semanas (exatamente no dia 25 de março), o programa virou o mais baixado da loja brasileira de aplicativos da Apple nesta quinta-feira (9). A provável explicação é a adesão de celebridades brasileiras. As cantoras Anitta, Preta Gil e Cláudia Leitte, por exemplo, já postaram várias dublagens em suas contas no Instagram e no Facebook.

Sem Make ? MUITA CERTEZA #sqn

Posted by Anitta on Wednesday, April 8, 2015

 

Ao fazer uma busca na rede social com o termo “dubsmash”, é possível achar centenas de pessoas com seus vídeos de dublagem.

Como funciona

Ele oferece uma série de sons (trechos de música, trechos icônicos de filmes, novelas ou programas de TV). A maioria deles foi adicionada pelos próprios usuários que gravaram seus trechos favoritos no próprio programa.

A impressão é que as pessoas buscam os trechos no YouTube, abrem o app e gravam o som para utilizá-lo.

Após escolher um arquivo, o usuário deve tocar sobre ele. Na sequência, abrirá a câmera do smartphone. Depois disso, é só ficar esperto quando começa a fala do áudio e mostrar todo seu talento artístico.

recorddub

Por fim, basta salvar o arquivo e postar em alguma rede social.  A única coisa chata é que em todos os vídeos aparecem a marca d’água do aplicativo.

Veja abaixo algumas outras dublagens


Guarda-chuva inteligente avisa quando dono está deixando-o para trás
Comentários 2

Guilherme Tagiaroli

guardachuvabluetooth

Davek Alert Umbrella custa US$ 100 e está em fase de financiamento coletivo nos EUA

Não atire pedras quem já perdeu um guarda-chuva, pois, provavelmente, não teremos mais pedras no mundo. Apesar de nos proteger, é triste como deixamos o acessório de lado e só sentimos falta dele quando mais precisamos.

Para resolver esse problema de memória, a startup Davek desenvolveu um guarda-chuva com um chip Bluetooth no cabo. Assim, quando o usuário se afastar muito do Davek Alert Umbrella, como é chamado, ele receberá uma notificação no smartphone dizendo que ele está deixando o local e não está levando o acessório consigo.

O guarda-chuva, basicamente, fica sincronizando com um aplicativo da marca, que funciona em Android e iOS. Ao se afastar por mais de 9 metros, o telefone começa a apitar. O software da empresa ainda exibe notificações, baseado na previsão do tempo, sobre quando vai chover.

Detalhe do cabo do guarda-chuva Davek Alert Umbrella

O Davek Alert Umbrella está em fase de financiamento coletivo da plataforma Kickstarter e tem preço sugerido de US$ 99 (mais de R$ 300) — sim, é um dispositivo bem caro, até para os padrões dos Estados Unidos.

“Um dos problemas de gastar US$ 100 em um guarda-chuva é a possibilidade de perdê-lo. Por isso percebemos que se resolvêssemos esse problema, mais pessoas se preocupariam em comprar um guarda-chuva topo de linha”, disse Dave Kahng, fundador da Davek.

O próximo passo da marca, segundo Kahng, é fazer um guarda-chuva com um GPS embutido.

__

Lá do Mashable

Imagem: Divulgação.


YouTube testa funcionalidade que permite criar gifs animados de vídeos
Comentários COMENTE

Guilherme Tagiaroli

O YouTube tem feito testes em alguns canais que permitem criar gifs animados a partir de vídeos publicados na plataforma. Por enquanto, há poucos canais habilitados com a função. O “PBS Idea Channel (em inglês) e o “Good Mythical Morning” (também em inglês) são algumas das opções para fazer o teste.

A plataforma suporta gifs de até 6 segundos e para acessar o recurso, o usuário deve clicar no botão compartilhar. Lá, ele terá as opções compartilhar, incorporar, e-mail e, finalmente, gif.

Não tem muito segredo, basta escolher o trecho do vídeo (dá para digitar o minuto dos trechos ou selecionar numa linha do tempo), inserir um texto (não é obrigatório) e clicar no botão “criar gif”.youtubegif

Para enviar o gif para os amigos, copie a URL da opção “link direto” e seja feliz. 😉

__

Lá do Engadget

Imagem: Reprodução/YouTube

Tags : gif youtube


Mulher de 114 anos precisou mentir idade para fazer conta no Facebook
Comentários 1

Guilherme Tagiaroli

AnnaStoeher

Anna Stoeher, 114, precisou “mentir” a idade para fazer cadastro de conta no Facebook

Foi-se o tempo em que era necessário mentir a idade para entrar nas redes sociais. A maioria delas flexibilizou bastante a entrada de novos membros (inclusive de menores de idade). No entanto, uma norte-americana precisou “enganar” o Facebook para criar um cadastro no site.

Anna Stoeher, que é considerada a pessoa mais velha do Estado de Minnesota, nasceu em 1.900 e tem 114 anos de idade. O problema é que a data máxima permitida na área de cadastro da rede é 1.905. Aí não sobrou alternativa: Anna está cinco anos mais jovem na rede social.

Anna vive em um asilo e sua inclusão digital ocorreu com a ajuda de Joseph Ramireza, vendedor de uma operadora de telefonia norte-americana. Ramireza já ensinou Anna a usar o Facetime (serviço de videoconferência da Apple), o Google e o Facebook  para manter contato com seus filhos e amigos.

O contato entre os dois, segundo a reportagem, ocorreu quando um dos filhos de Anna, que tem 85 anos, foi comprar um iPhone. Ao comentar sobre sua mãe ao representante da operadora, ele se interessou e passou a ajudá-la.

Após a frustração de não conseguir colocar sua idade correta, Anna pediu a Ramireza que a ajudasse a escrever uma carta para a rede em uma máquina de escrever. No entanto, não houve retorno.

O caso de Anna não é isolado. Em 2012, a também norte-americana Florence Detlor, na época com 101 anos, foi reconhecida como a usuária ativa mais velha no Facebook. Florence foi até convidada para conhecer Mark Zuckerberg, diretor-executivo e cofundador da rede social.

__

Lá do Huffington Post

Imagem: Reprodução/YouTube


Primeiro comprador de iPhone na Austrália derruba gadget durante entrevista
Comentários 14

Guilherme Tagiaroli


O jovem australiano Jack Cooksey foi o primeiro comprador do iPhone na cidade de Perth (Austrália). Como sempre ocorre, o autor do feito, que geralmente passa a noite toda em frente a uma loja da Apple, foi ciceroneado pela mídia local.

Um telejornal local entrevistou Cooksey logo após deixar a loja com seu novo iPhone 6. No entanto, ele estava tão nervoso durante a situação que, ao tentar abrir a caixa do seu novo smartphone, o aparelho caiu com a tela virada para baixo. A repórter que o entrevistava ficou em pânico. O público que estava na fila gritou de dó.

Para a sorte do australiano, o smartphone tinha uma espécie de camada que protegeu a tela. Já pensou como seria chato se o aparelho fosse danificado?

australiano

Após incidente, Jack Cooksey mostra que seu iPhone 6 está intacto

Os novos iPhones começaram a ser vendidos nesta sexta-feira (19) nos Estados Unidos, Austrália, Canadá, França, Alemanha, Hong Kong, Japão, Porto Rico, Cingapura e Reino Unido. Durante a pré-venda, a Apple disse que vendeu mais de 4 milhões de aparelhos iPhone 6 e iPhone 6 Plus.


__

Lá do site australiano “Perth Now”


“Taca-le pau” vira jogo gratuito para smartphones Android
Comentários 9

Guilherme Tagiaroli

Imagem do jogo "Taca-le Pau Marcos", disponível gratuitamente no Google Play

Imagem do jogo “Taca-le Pau Marcos”, disponível gratuitamente no Google Play

O vídeo “taca-le pau” não se restringiu apenas ao sucesso na internet. Desde a manhã desta terça-feira (1º) está disponível gratuitamente no Google Play (loja de aplicativos do sistema Android) um jogo que usa os personagens do vídeo. Chamado Taca-le Pau Marcos, o game foi desenvolvido pela Estúdio Arones.

No jogo, como no vídeo viral, Marcos desce o morro da avó Salvelina em um carrinho e deve desviar de pedras do caminho. Durante a jornada, ele vai recebendo incentivos de Leandro, seu primo, quando passa por locais que aumentam a velocidade do carrinho: “Taca-le pau, Marcos. Taca-le pau nesse carrinho”. Os controles são feitos por meio de toques na tela do aparelho.

Quanto mais tempo a pessoa conseguir passar pelos obstáculos, mais pontos vai acumulando.

O jogador pode bater até três vezes nas pedras. Ao acabar as vidas, ouve-se um sonoro “Mazá Marco veio”.

O viral do “Taca-le pau” ficou famoso durante o fim do mês de junho. Nele, Leandro Beninca, 9, filmou seu primo Marcos Martinelli,12, descendo um morro no sítio da avó Salvelina, no interior de Santa Catarina. O engraçado do vídeo é o sotaque carregado de Leandro, que incentiva seu primo dizendo: “Taca-le pau nesse carrinho, Marcos. Taca-le pau, Marcos”.

A gravação foi postada no YouTube no início de janeiro deste ano e o vídeo dos primos já está com mais de 900 mil visualizações na plataforma do Google.

__

Lá do Google Play

Imagem: Reprodução.

Tags : taca-le pau


Com referência a Steve Jobs, ‘Geração Brasil’ deve agradar nerds noveleiros
Comentários 3

Ana Ikeda

Nerd noveleiro, preste atenção: depois das trapalhadas tecnológicas de Nina em “Avenida Brasil”, vem aí mais uma chance para você aproveitar seus conhecimentos na área (e ter uma desculpa para ver novela). “Geração Brasil”, que teve início na segunda-feira (5), traz um protagonista claramente inspirado em Steve Jobs, cofundador da Apple, além de tramas paralelas que mostram o universo de startups de tecnologia – com um toque “hacker”.

À esq., Murilo Benício caracterizado como Jonas Marra. À dir., Steve Jobs, cofundador da Apple. Qualquer semelhança não é mera coicidência

À esq., Murilo Benício caracterizado como Jonas Marra. À dir., Steve Jobs, cofundador da Apple. Qualquer semelhança não é mera coicidência

A história gira em torno de Jonas Marra, interpretado por Murilo Benício, um brasileiro que migrou para os Estados Unidos e fez sucesso ao lançar um computador pessoal baratinho lá. Marra virou então dono de uma grande fabricante de PCs, smartphones e tablets, mas está começando a ter problemas de relacionamento com os acionistas da empresa e parte em busca de um sucessor.

Site fictício da Marra mostra o smartphone ''Marrafone''

Site fictício da Marra mostra o smartphone ”Marrafone”

Depois da briga com os acionistas porque rejeitou a indicação deles de um sucessor “jovem e americano” (com jeito largardão à la Mark Zuckerberg), ouvimos o seguinte diálogo:

“É perigoso deixar uma empresa inteira na mão…”, começa a falar o sogro.

“Do único homem que ergueu isso tudo? O que os acionistas querem? E os últimos 20 anos de trabalho?”, completa Marra, do alto da sua farta modéstia.

Digamos que Marra é tão “marrento” quanto seu “muso” inspirador. E, assim como Jobs, é admirado por fãs mundo afora, conforme algumas cenas mostraram.

E, para reforçar a alegoria, a equipe da novela providenciou a criação de um site para a  Marra Brasil, com os produtos da empresa (Marratablet, Marraphone, Marrabook). O símbolo da empresa é (acho) um vagalume (porque parece mesmo uma abelhinha).

Laboratório “hacker”

Na trama paralela, está o hacker (no sentido mais puro do termo) Davi Reis (Humberto Carrão). Em uma garagem cheia de peças de computadores, ele aparece montando uma máquina para apresentar para os “anjos” (tradução dada para os “angel investors”, que financiam startups).

Reis cria então o “computador que parece brinquedo e ensina criança a programar”, mas durante a apresentação aos investidores ele fica nervoso e acha que se deu mal. (Sei lá porque, a cena lembrou a de Jobs e Steve Wozniak no Homebrew Computer Club com o Apple I. Mas pode ter sido um delírio nerd novelístico hollywoodiano.)

Ao estilo ''startup de garagem'', o hacker Davi Reis monta um computador para crianças

Ao estilo ”startup de garagem”, o hacker Davi Reis monta um computador para crianças

Ele se apaixona por uma engenheira da computação descolada, Manu (Chandelly Braz). Com certeza formarão um casal geek bem “fofinho cool” cheio de encontros e desencontros.

E, claro, vamos fingir até o final da novela que não sabemos que Reis será o sucessor de Marra (a graça da novela é saber exatamente o que vai acontecer, mas continuar vendo só para saber ‘como’ vai acontecer).

Licenças “poéticas”

Como dissemos no título, “Geração Brasil” deve (mas não necessariamente vai) agradar os nerds noveleiros. Isso porque há uma série de licenças poéticas típicas do folhetim televisivo que precisamos aceitar antes de embarcar na viagem, às vezes na maionese, que se seguirá nos próximos capítulos.

Marra fala com robô na sede da empresa para pedir o carro no estacionamento

Marra fala com robô na sede da empresa para pedir o carro no estacionamento

Marra é casado com a atriz de Hollywood Pamela Parker (interpretada por Cláudia Abreu). A extravagante fez sucesso nos anos 90 como a princesa Shelda (uma mistura “Jeannie é um Gênio” com “Flash Gordon”), que tinha como grito de guerra “Kabunga!” (por que não Bazinga? Ok! Piada ruim).

Um relacionamento que prevê muitos conflitos (de agenda, creio eu) e rende para a novela, mas não condiz muito com a vida real. Pelo menos, não consigo lembrar nenhum caso parecido (Laurene Jobs e Melinda Gates são discretíssimas).

Um dos pontos altos do capítulo deveria ter sido o lançamento do Marraphone. Infelizmente, a caracterização ficou aquém daquela loucura que costuma ser um evento desses, com jornalistas se acotovelando para entrar primeiro no auditório e expressões admiradas de “Oooooh” da plateia a cada novidade dita pelo executivo. Ficou mais parecido com um desfile de moda sem passarela.

Porém, o evento rendeu boas risadas com Marra subindo ao palco dizendo “It’s a Marraphone”, smartphone com um tradutor simultâneo, e anunciando que a sede da empresa seria transferida para o Brasil (como assim? E os impostos? Pois é).

Outras contribuições cômicas são a do guru Brian Roberto Benson (Lázaro Ramos), que diz “Que a Força esteja com Você, irmão” à Marra antes do evento.

Por último, há o antagonista Herval Domingues (Ricardo Tozzi), que não sabemos ainda se vai ser um vilão ou se só vai disputar Pamela com o “Steve Jobs brasileiro”. Melhor que seja da ala do bem, já que ele interpreta o fundador da ONG Plugar, um militante do código aberto e mentor de Reis.

No saldo geral do primeiro capítulo, “Geração Brasil” dosou bem as referências ao mundo da tecnologia e às culturas nerd e geek. Torcemos (sim, de verdade) que a novela continue nessa “vibe” equilibrada.

Leia mais:

– Autores e elenco de “Geração Brasil” dizem que não são ligados à tecnologia

Imagens:  Montagem – Ted Thai/Time Life Pictures/Getty Images e Reprodução/TV Globo; Demais – Reprodução/TV Globo.