Blog do UOL Tecnologia

Categoria : Aconteceu

Mudança em planos e gêneros escondidos: dois segredos sobre a Netflix
Comentários COMENTE

Márcio Padrão

Planos da Netflix tiveram modificação (Crédito: Reprodução)

Planos da Netflix tiveram modificação (Crédito: Reprodução)

Em novembro, o aplicativo da Netflix passou a permitir downloads de algumas séries, filmes e documentários para que os usuários possam ver os conteúdos sem a necessidade de se conectar à internet. À época, a empresa disse que a opção estava incluída em todos os planos e disponíveis em celulares e tablets Android e iOS.

Mas o que pouca gente notou é que as assinaturas foram alteradas em função da quantidade de aparelhos permitida para cada plano, como mostra a imagem no topo do texto. Agora, além de restrição de telas simultâneas, há também restrição de aparelhos em que o usuário pode fazer o download de conteúdo do serviço.

No plano mais barato, de R$ 19,90, o usuário pode baixar vídeos em um smartphone ou tablet. Já no plano intermediário, de R$ 22,90, é possível fazer downloads em dois smartphones ou tablets. O plano de R$ 29,90 eleva o número para quatro telefones.

Os gêneros escondidos da Netflix

Tem mais uma coisa sobre a Netflix que pode te ajudar. Todo mundo sabe que o serviço de streaming tem gêneros de filmes obscuros e muito curiosos, né? Este site permite acessar todos esses gêneros da Netflix nos EUA. Se preferir, basta você digitar o endereço com o nome certo do gênero no final desta URL no lugar do “xxxx”: netflix.com/browse/genre/xxxx.


Gigantes da tecnologia contra Trump: empresas reagem a ato anti-imigração
Comentários COMENTE

Márcio Padrão

Executivos de várias das maiores corporações de tecnologia do mundo não ficaram muito satisfeitos com a recente decisão do governo de Donald Trump de tornar mais rígida a entrada nos EUA de imigrantes e refugiados de sete países do Oriente Médio. Com muitos imigrantes ou descendentes de imigrantes em seu corpo de funcionários –e alguns deles em cargos de presidência–, empresas como Facebook, Google, Apple, Microsoft, Netflix, Twitter, Uber e Airbnb reagiram quase que imediatamente à medida.

Veja algumas reações abaixo:

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, em post em seu perfil na rede social:

“Meus bisavós vieram da Alemanha, Áustria e Polônia. Os pais de Priscilla [esposa de Zuckerberg] eram refugiados da China e do Vietnã. Os Estados Unidos são uma nação de imigrantes, e devemos nos orgulhar disso.

Como muitos de vocês, estou preocupado com o impacto das últimas ordens executivas assinadas pelo presidente Trump.

Precisamos manter o país seguro, mas devíamos fazer isso focando em pessoas que realmente representam uma ameaça. Ampliar o foco da lei para além de pessoas que são verdadeiras ameaças faria com que todos os americanos se sintam menos seguros com o desvio de recursos, enquanto milhões de pessoas em situação irregular que não representam uma ameaça viverão sob o medo da deportação.

Devemos também manter as portas abertas para os refugiados e aqueles que precisam de ajuda. Isso é o que somos. Se tivéssemos desdenhado de refugiados algumas décadas atrás, Priscilla e sua família não estariam aqui hoje (…).”

Tim Cook, CEO da Apple, em email para funcionários da Apple obtido pelo site “Recode”:

“A Apple não existiria sem a imigração, e muito menos prosperaria e inovaria na forma como fazemos. Tenho ouvido que muitos de vocês estão profundamente preocupados com a Ordem Executiva emitida ontem, restringindo a imigração de sete países de maioria muçulmana. Eu compartilho de suas preocupações. Não é uma política que apoiamos. Nas palavras do Dr. Martin Luther King, ‘Podemos ter vindo em diferentes navios, mas estamos no mesmo barco agora’.”

Sundar Pichai, CEO do Google, em comunicado enviado à agência de notícias Bloomberg e ao jornal “Wall Street Journal”:

“É doloroso ver o custo pessoal desta ordem executiva em nossos colegas. Estamos chateados com o impacto desta ordem e quaisquer propostas que possam impor restrições aos Googlers [como são chamados os funcionários da empresa] e suas famílias, ou que possam criar barreiras para trazer grandes talentos aos EUA.

Não queremos esse medo e incerteza para ninguém –e especialmente nossos colegas Googlers que contribuem tanto para nossos produtos, nossos negócios e nossas vidas. Em tempos de incerteza, nossos valores continuam a ser o melhor guia.

Estamos preocupados com o impacto desta ordem e quaisquer propostas que possam impor restrições aos Googlers e suas famílias, ou que criem barreiras para trazer grandes talentos aos EUA. Sempre nos manifestamos publicamente sobre questões de imigração e continuaremos a fazê-lo.”

Satya Nadella, CEO da Microsoft, em texto no Linkedin:

“Hoje, Brad Smith [presidente da Microsoft] enviou e-mail para funcionários da Microsoft. Quero destacar esta parte:

‘Como uma empresa, a Microsoft acredita em um sistema de imigração altamente qualificado e forte e equilibrado. Nós também acreditamos em oportunidades mais amplas de imigração, como as proteções para jovens talentosos e cumpridores da lei no âmbito do Programa de Acesso Deferido à Chegada de Crianças (DACA), chamados de ‘Sonhadores’. Acreditamos que as leis de imigração podem e devem proteger o público sem sacrificar a liberdade de expressão ou de religião das pessoas e acreditamos na importância de proteger os refugiados legítimos e cumpridores da lei, cujas vidas podem estar em jogo nos processos de imigração’.

Como imigrante e como CEO, eu já experimentei e vi o impacto positivo que a imigração tem sobre a nossa empresa, para o país e para o mundo. Continuaremos a defender este importante tópico.”

Reed Hastings, CEO da Netflix, em post no Facebook:

“As ações de Trump estão ferindo funcionários da Netflix ao redor do mundo, e são tão anti-americanas que afetam a todos nós. Pior, estas ações vão tornar a América menos segura (através do ódio e da perda de aliados) em vez de mais segura. Uma semana muito triste, e a vida de mais de 600 mil Sonhadores aqui na América fica sob ameaça iminente. É tempo de juntar forças para proteger os valores americanos de liberdade e oportunidade.”

Jack Dorsey, CEO do Twitter, em post na rede social:

“O impacto humanitário e econômico da Ordem Executiva é real e perturbador. Nós nos beneficiamos daquilo que os refugiados e os imigrantes trazem para os EUA. O Twitter é feito por imigrantes de todas as religiões. Nós estamos com eles, sempre.”

Apesar da Uber ser alvo de uma campanha de boicote nas redes sociais –a empresa é acusada de baixar preços em meio a protestos de taxistas contra a nova política migratória– Travis Kalanick, CEO da Uber, se diz contra a medida em e-mail aos funcionários:

“Esta ordem tem implicações muito mais amplas, pois também afeta milhares de motoristas que usam o Uber e vêm dos países listados, muitos dos quais fazem longas pausas e voltam para casa para ver sua família. Esses motoristas atualmente fora dos EUA não poderão voltar ao país por 90 dias. Isso significa que eles não serão capazes de ganhar a vida e apoiar as suas famílias e, claro, eles estarão separados dos seus entes queridos durante esse tempo.

Estamos trabalhando em um processo para identificar esses motoristas e compensá-los ‘pro bono’ durante os próximos três meses para ajudar a mitigar alguns do estresse financeiro e complicações com o apoio às suas famílias para colocarem comida sobre a mesa.

Enquanto cada governo tem seus próprios controles de imigração, permitindo que pessoas de todo o mundo possam vir aqui e fazer da América sua casa, isso tem sido em grande parte a política dos EUA desde a sua fundação. Isso significa que essa proibição afetará muitas pessoas inocentes –uma questão que levantarei na próxima sexta-feira quando eu for a Washington para a primeira reunião do grupo de consultores de negócios do presidente Trump.”

Brian Chesky, CEO da Airbnb, em postagem no Twitter:

“O Airbnb está fornecendo alojamento gratuito aos refugiados e qualquer um que não for permitido nos EUA. Contate-me se precisar urgentemente de habitação. Se você é capaz de acolher refugiados em necessidade pelo Airbnb, você pode se inscrever aqui.”


O artigo científico sobre inteligência artificial de… Kristen Stewart
Comentários 7

Márcio Padrão

A atriz Kristen Stewart anda empenhada em sair do estereótipo de protagonista de filme adolescente. Além de estrear como diretora com o curta-metragem “Come Swin”, ela também foi coautora de um artigo científico sobre um tipo de inteligência artificial desenvolvido para o filme com lançamento previsto para este mês no circuito de festivais de cinema, como o de Sundance.

O artigo também foi escrito por Bhautik J Joshi e David Shapiro, respectivamente engenheiro de efeitos especiais e produtor do filme, e foi publicado online no site arXiv.org, vinculado à Universidade de Cornell, instituição de ensino privada de Nova York.

O objetivo é explicar uma técnica digital desenvolvida para o filme chamada Transferência de Estilo Neural, que na verdade é uma forma de inteligência artificial que transfere o estilo visual de uma coisa para outra usando um mapeamento de imagens baseado em aprendizado de máquina.

“Come Swim”, o filme, mostra duas perspectivas do dia de um homem, com metade das imagens com visual realista e a outra metade no estilo de pintura impressionista – movimento da pintura francesa do século XIX. Diz o resumo do artigo sobre a tecnologia criada:

“Transferência de Estilo Neural é uma técnica marcante e recentemente desenvolvida que usa redes neurais para redesenhar artisticamente uma imagem no estilo de uma imagem usada como fonte. Este artigo explora o uso desta técnica em um cenário de produção, aplicando-a para redesenhar cenas-chave em ‘Come Swim’ no estilo da pintura impressionista que inspirou o filme.”

“Documentamos como a técnica pode ser conduzida dentro da estrutura de um processo criativo iterativo para obter uma aparência desejada e propor o amplo mapeamento do espaço de parâmetros para o controle criativo. Esperamos que este mapeamento possa fornecer ideias sobre prioridades em pesquisas futuras.”

O site permite que qualquer pessoa submeta artigos acadêmicos sem precisar da “aprovação dos pares”, ou seja, não foi necessário que um professor ou pesquisador de alta graduação aprove o conteúdo antes de publicá-lo. No entanto, todo o conteúdo submetido é moderado.

E a repercussão foi boa, incluindo pesquisadores de tecnologia. Veja abaixo:


Após emojis de negros e gays, agora os ruivos vem aí
Comentários 1

Márcio Padrão

Para quem não sabe, novos emojis não são uma coisa simples de se criar. Existe um consórcio que cuida disso, o Unicode, e que é formado por representantes das gigantes da tecnologia, como Google, Microsoft e Apple. Falando nela, é a casa dos iPhones que sediará o próximo encontro do Unicode que decidirá os novos emojis para ruivos.

A reunião, que acontecerá na sede da Apple em San Francisco de segunda a quinta que vem (23 a 26), vai avaliar uma proposta de Jeremy Burge, editor do site Emojipedia, para incluir emojis com cabelos vermelhos.

“A falta de um emoji ruivo foi a queixa mais frequente dos usuários da Emojipedia nos últimos três meses, e este documento tem o objetivo de levar a discussão adiante sobre como isso pode ser abordado”, disse Burge no blog da Emojipedia.

As propostas para inclusão dos ruivos na galeria de emojis dos celulares e aplicativos são de um emoji novo apenas para isso, ou então pintar os cabelos dos emojis de pessoas que já existem. Algo similar à escolha da mudança de tom de pele, que já ocorre desde 2015, com o lançamento do iOS 8.3 –que também incluiu casais gays.

Desde este ano que os ruivos pleiteiam seu lugar entre os bonequinhos digitais, o que gerou na época até uma campanha na Escócia, encabeçada pela site “Ginger Parrot”.

“Ruivos. Essa gloriosa tonalidade foi dispensada, mais uma vez. Se você diz que está buscando a diversificação, por que não acrescentar alguns emoji ruivo na mistura? Ruivos naturais podem ser raros –menos de 2% da população do mundo–, mas são 138 milhões de pessoas a espera dessa inclusão”, dizia o texto da petição.

Como a versão 10,0 do Unicode está a poucos meses de ser lançada –e já não incluirá os ruivos–, os emojis de cabelos vermelhos provavelmente aparecerão no mínimo em 2018.

Tags : emojis


Receita Federal prende quadrilha que escondia 30 iPhones debaixo da roupa
Comentários 76

Márcio Padrão

A alfândega da Receita Federal no Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro, apreendeu 30 aparelhos de iPhones 7 e 7 Plus, em diversas cores. Quatro passageiros estavam envolvidos na tentativa de burlar a fiscalização de produtos importados. O curioso é que todos os aparelhos estavam atados ao corpo dos viajantes, até próximo às cuecas.

Cada um deles portava apenas uma mala, onde estavam caixas com fones de ouvido, cabos e carregadores. A polícia encontrou os celulares — avaliados em aproximadamente R$ 100 mil– por meio de revistas pessoais.

A apreensão, que ocorreu na terça-feira (4) mas só foi divulgada na quinta (6), foi resultado de uma operação que monitorou um dos envolvidos por duas semanas usando cruzamento de dados (número de dias de viagens, quantas viagens por ano, etc). Na área das esteiras de bagagem, a equipe da polícia identificou os outros três.

“As malas passaram pelo raio-x, que mostrou uma grande quantidade de caixas. A partir daí eles tiveram que ser abordados e passaram pelo raio-x de corpo”, disse Ricardo Mesquita, assistente do inspetor da alfândega do Galeão.

Os quatro foram presos em flagrante pela prática dos crimes de descaminho e formação de quadrilha. Os smartphones foram retidos para aplicação da pena de perdimento — ou seja, podem ser destinados a leilão, doados ou incorporados como bens da União.

Tags : iphone


Um dia de fúria: rapaz irritado esmaga iPhones novinhos
Comentários COMENTE

Márcio Padrão

Um rapaz de identidade ainda desconhecida entrou na quinta-feira (30) em uma Apple Store na cidade francesa de Dijon, pegou uma bola de metal e, irritado, destruiu todos os iPhones que encontrou pelo caminho.

Aparentemente ele estava furioso por ter se sentido lesado pelo atendimento ao consumidor da empresa.

Nos vídeos de pessoas que estavam na loja, é possível ouvir o homem –na casa dos 30 anos– dizer frases de protesto como “A Apple é uma empresa que viola os consumidores europeus. Eles se recusaram a me reembolsar, e eu disse: ‘Deem meu dinheiro de volta’. Eles disseram não, então sabe o que está acontecendo? Isso está acontecendo!”

Após destruir vários aparelhos e deixar um prejuízo estimado em dezenas de milhares de euros, ele foi quase imediatamente detido por um segurança e depois pela polícia. O francês está em prisão preventiva e uma investigação está em andamento.

Tags : iphone


Quem fez tela inteligente primeiro? Treta envolve Motorola, Samsung e Nokia
Comentários 3

Márcio Padrão

Há três anos que a Motorola lançou na linha Moto X uma versão mais sofisticada para as notificações de apps, recurso antigo dos aparelhos com Android e iOS. Ela basicamente é uma tela que sai do repouso quando há novas notificações com um visual que economiza bateria: ela só mostra o relógio e os ícones brancos sob fundo preto. Além disso, o usuário pode arrastar o ícone para saber mais sobre aquela notificação ou abrir o app correspondente. Neste ano a tela inteligente também migrou para os aparelhos da linha Moto G.

Acontece que a Samsung veio com um recurso muito similar neste ano para os Galaxy S7 e depois para os Note 7: a função Always On Display, que faz praticamente a mesma coisa que a linha Moto iniciou em 2013.

Eis que nesta quinta-feira (18), o perfil da Motorola norte-americana no Twitter resolveu comprar a briga com a mensagem: “Em qual galáxia é certo roubar recursos legais dos telefones dos concorrentes?”, uma alfinetada com o nome “Galaxy” da linha da Samsung. E se a “treta” ainda não estava clara, o tuíte conclui com a hashtag “OOriginalAlwaysOnDisplay”.

Só que outros internautas comentaram a briga com um novo personagem: a Nokia, que teria criado o tal recurso ainda antes da Motorola em seu sistema Symbian e depois adaptado para a linha Lumia, com Windows Phone.

Discussões do tipo “quem copiou quem” são comuns no mercado de tecnologia. Quem não lembra da mesma Samsung sendo acusada de roubar o design do iPhone nos aparelhos Galaxy S e S2, em 2010 e 2011? Ou no ano passado, quando a Apple trouxe o recurso 3D Touch (de tela sensível à pressão dos dedos) dias depois da Huawei ter trazido o recurso no Mate S?

E você, de qual lado está nessa nova disputa?


Apple cria pulseira arco-íris do Apple Watch para celebrar orgulho gay
Comentários COMENTE

Márcio Padrão

A Apple presenteou alguns de seus funcionários com uma pulseira especial para Apple Watch com as cores do arco-íris, como forma de agradecimento por terem participado do San Francisco Pride, parada dos grupos LGBT ocorrido no último final de semana (25 e 26) em San Francisco, EUA. O evento também marcou os 30 anos em que a Apple realizou sua primeira iniciativa do tipo.

Diz a carta enviada aos funcionários com a pulseira: “A primeira Associação de Rede de Diversidade da Apple, a Pride, completou 30 anos e estamos animados em celebrar este marco com você! Como reconhecimento a todos que registraram sua participação na Pride neste ano, criamos algo especial. Esta edição limitada é um símbolo de nosso compromisso com a igualdade e esperamos que você o use com orgulho!”

A empresa atua abertamente a favor da diversidade de gêneros. Dentro da empresa há as chamadas Associações de Rede de Diversidade, grupos de funcionários que representam diferentes etnias, religiões, orientações e interesses. E seu CEO, Tim Cook, foi eleito o gay mais influente dos EUA.

Ao que parece, a pulseira não será vendida ao público. Mas não ficaremos surpresos se a Apple mudar de ideia, caso a repercussão sobre essa notícia seja grande o suficiente para justificar esse lançamento.


GPS com penas: pombos informam sobre qualidade do ar em Londres
Comentários COMENTE

Márcio Padrão

Você lembra do desenho “Máquinas Voadoras”, da Hanna-Barbera, em que Dick Vigarista e Mutley realizavam caçadas loucas pelos céus contra um pombo-correio com uma mochilinha? Pois a agência de marketing DigitasLBI, de Londres, criou seu próprio exército de pombos empacotados imbuídos de enfrentar a poluição aérea.

Equipados com mochilas que contêm sensores de poluição e rastreadores GPS, as aves começaram a voar sobre a cidade na segunda-feira (14) para monitorar a qualidade do ar e relatar suas descobertas. Esse primeiro experimento vai durar três dias.

Quem criou a mochila foi a start-up Plume Labs. O equipamento monitora o dióxido de azoto, ozono e compostos voláteis. Um veterinário faz parte da equipe para zelar pela saúde e bem-estar das aves.

A brincadeira também está nas redes sociais: os londrinos que estiverem curiosos para saber como está o ar perto de sua casa ou escritório podem enviar perguntas para a conta de Twitter @PigeonAir.

No site da empreitada é possível ver em que pontos de Londres cada pombo está no momento, com marcações no mapa da cidade.

A Plume Labs também procura por 100 pessoas –de preferência ciclistas e corredores– para testar seu sensor de poluição em versão vestível, em uma mochila para adultos.


#CartaDoTemer ganha vídeo do fantoche Marcelinho e rende piadas na web
Comentários COMENTE

Márcio Padrão

O fantoche Marcelinho, popular personagem de humor do Youtube que lê e comenta cartas eróticas, está de volta com uma “sacanagem” diferente: ele resolveu analisar o conteúdo da carta de Michel Temer (PMDB) à presidente Dilma Rousseff (PT) que vazou na segunda-feira (7) demostrando os vários pontos de insatisfação do vice-presidente à chefe do Executivo.

Para quem conhece Marcelinho, este vídeo segue os mesmos moldes dos anteriores: ele lê o texto inteiro na íntegra e faz intervenções engraçadas em alguns trechos. “O cara já começa mandando um Harry Potter para mostrar quem manda”, diz ele sobre a citação em latim “Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos se mantêm), em alusão aos feitiços entoados pelo famoso bruxo dos livros e filmes.

Marcelinho é uma criação do coletivo de humor Alta Cúpula, formado por Erik Gustavo e Ulisses Matos. Seu canal no Youtube conta com 244 mil inscritos 31 milhões de visualizações. O vídeo de Marcelinho lendo a carta de Temer (veja a íntegra aqui) foi postado na manhã desta terça (8), horas depois do vazamento da carta, e já conta com mais de 59 mil visualizações (até às 12h40 desta terça).

#CartadoTemer

Como era de se esperar, a carta de Temer também está rendendo uma série de comentários e memes nas redes sociais, com aquela típica zoeira disfarçada de crítica política, e vice-versa. Veja uma seleção abaixo:

Item 12. Recordo, ainda, que a senhora não me deu um pedaço de coxinha no recreio da escola na quarta série. Respeitosamente, Temer. #cartaDoTemer.

Posted by Junior Santos on Tuesday, December 8, 2015

A senhora nunca me marcou em nenhuma foto no face, mesmo sabendo que todos seus eleitores iriam me add.#CartaDoTemer #Chateado #VicePresidente

Posted by Léo Jaime on Tuesday, December 8, 2015

Essa #CartaDoTemer foi plagiada da música: O Desgosto Que Tua Mãe Me Deu, do cearense, Falcão.♫ ♭ ♪ Eu acho melhor…

Posted by Robério Correia on Monday, December 7, 2015

Hello from the OTHER SSIIIIIIDDDEEEEI must’ve called a THOUSAND TTTIIIIIIMMMMEEESSS#MichelMemer #CartadoTemer #Fax

Posted by Ale Wakoo on Tuesday, December 8, 2015

Eis o motivo real da carta de recalque do Temer, ele nunca superou perder pro Cauã ! #cartadoTemer

Posted by Jéssika Moraes on Tuesday, December 8, 2015

No meio da tempestade, alguém resgatou esse tuíte da presidente Dilma que hoje parece ser vítima da ironia do destino: