Blog do UOL Tecnologia

Categoria : Aconteceu

Mulher de 114 anos precisou mentir idade para fazer conta no Facebook
Comentários 1

Guilherme Tagiaroli

AnnaStoeher

Anna Stoeher, 114, precisou “mentir” a idade para fazer cadastro de conta no Facebook

Foi-se o tempo em que era necessário mentir a idade para entrar nas redes sociais. A maioria delas flexibilizou bastante a entrada de novos membros (inclusive de menores de idade). No entanto, uma norte-americana precisou “enganar” o Facebook para criar um cadastro no site.

Anna Stoeher, que é considerada a pessoa mais velha do Estado de Minnesota, nasceu em 1.900 e tem 114 anos de idade. O problema é que a data máxima permitida na área de cadastro da rede é 1.905. Aí não sobrou alternativa: Anna está cinco anos mais jovem na rede social.

Anna vive em um asilo e sua inclusão digital ocorreu com a ajuda de Joseph Ramireza, vendedor de uma operadora de telefonia norte-americana. Ramireza já ensinou Anna a usar o Facetime (serviço de videoconferência da Apple), o Google e o Facebook  para manter contato com seus filhos e amigos.

O contato entre os dois, segundo a reportagem, ocorreu quando um dos filhos de Anna, que tem 85 anos, foi comprar um iPhone. Ao comentar sobre sua mãe ao representante da operadora, ele se interessou e passou a ajudá-la.

Após a frustração de não conseguir colocar sua idade correta, Anna pediu a Ramireza que a ajudasse a escrever uma carta para a rede em uma máquina de escrever. No entanto, não houve retorno.

O caso de Anna não é isolado. Em 2012, a também norte-americana Florence Detlor, na época com 101 anos, foi reconhecida como a usuária ativa mais velha no Facebook. Florence foi até convidada para conhecer Mark Zuckerberg, diretor-executivo e cofundador da rede social.

__

Lá do Huffington Post

Imagem: Reprodução/YouTube


Primeiro comprador de iPhone na Austrália derruba gadget durante entrevista
Comentários 14

Guilherme Tagiaroli


O jovem australiano Jack Cooksey foi o primeiro comprador do iPhone na cidade de Perth (Austrália). Como sempre ocorre, o autor do feito, que geralmente passa a noite toda em frente a uma loja da Apple, foi ciceroneado pela mídia local.

Um telejornal local entrevistou Cooksey logo após deixar a loja com seu novo iPhone 6. No entanto, ele estava tão nervoso durante a situação que, ao tentar abrir a caixa do seu novo smartphone, o aparelho caiu com a tela virada para baixo. A repórter que o entrevistava ficou em pânico. O público que estava na fila gritou de dó.

Para a sorte do australiano, o smartphone tinha uma espécie de camada que protegeu a tela. Já pensou como seria chato se o aparelho fosse danificado?

australiano

Após incidente, Jack Cooksey mostra que seu iPhone 6 está intacto

Os novos iPhones começaram a ser vendidos nesta sexta-feira (19) nos Estados Unidos, Austrália, Canadá, França, Alemanha, Hong Kong, Japão, Porto Rico, Cingapura e Reino Unido. Durante a pré-venda, a Apple disse que vendeu mais de 4 milhões de aparelhos iPhone 6 e iPhone 6 Plus.


__

Lá do site australiano “Perth Now”


“Taca-le pau” vira jogo gratuito para smartphones Android
Comentários 9

Guilherme Tagiaroli

Imagem do jogo "Taca-le Pau Marcos", disponível gratuitamente no Google Play

Imagem do jogo “Taca-le Pau Marcos”, disponível gratuitamente no Google Play

O vídeo “taca-le pau” não se restringiu apenas ao sucesso na internet. Desde a manhã desta terça-feira (1º) está disponível gratuitamente no Google Play (loja de aplicativos do sistema Android) um jogo que usa os personagens do vídeo. Chamado Taca-le Pau Marcos, o game foi desenvolvido pela Estúdio Arones.

No jogo, como no vídeo viral, Marcos desce o morro da avó Salvelina em um carrinho e deve desviar de pedras do caminho. Durante a jornada, ele vai recebendo incentivos de Leandro, seu primo, quando passa por locais que aumentam a velocidade do carrinho: “Taca-le pau, Marcos. Taca-le pau nesse carrinho”. Os controles são feitos por meio de toques na tela do aparelho.

Quanto mais tempo a pessoa conseguir passar pelos obstáculos, mais pontos vai acumulando.

O jogador pode bater até três vezes nas pedras. Ao acabar as vidas, ouve-se um sonoro “Mazá Marco veio”.

O viral do “Taca-le pau” ficou famoso durante o fim do mês de junho. Nele, Leandro Beninca, 9, filmou seu primo Marcos Martinelli,12, descendo um morro no sítio da avó Salvelina, no interior de Santa Catarina. O engraçado do vídeo é o sotaque carregado de Leandro, que incentiva seu primo dizendo: “Taca-le pau nesse carrinho, Marcos. Taca-le pau, Marcos”.

A gravação foi postada no YouTube no início de janeiro deste ano e o vídeo dos primos já está com mais de 900 mil visualizações na plataforma do Google.

__

Lá do Google Play

Imagem: Reprodução.

Tags : taca-le pau


Com referência a Steve Jobs, ‘Geração Brasil’ deve agradar nerds noveleiros
Comentários 3

Ana Ikeda

Nerd noveleiro, preste atenção: depois das trapalhadas tecnológicas de Nina em “Avenida Brasil”, vem aí mais uma chance para você aproveitar seus conhecimentos na área (e ter uma desculpa para ver novela). “Geração Brasil”, que teve início na segunda-feira (5), traz um protagonista claramente inspirado em Steve Jobs, cofundador da Apple, além de tramas paralelas que mostram o universo de startups de tecnologia – com um toque “hacker”.

À esq., Murilo Benício caracterizado como Jonas Marra. À dir., Steve Jobs, cofundador da Apple. Qualquer semelhança não é mera coicidência

À esq., Murilo Benício caracterizado como Jonas Marra. À dir., Steve Jobs, cofundador da Apple. Qualquer semelhança não é mera coicidência

A história gira em torno de Jonas Marra, interpretado por Murilo Benício, um brasileiro que migrou para os Estados Unidos e fez sucesso ao lançar um computador pessoal baratinho lá. Marra virou então dono de uma grande fabricante de PCs, smartphones e tablets, mas está começando a ter problemas de relacionamento com os acionistas da empresa e parte em busca de um sucessor.

Site fictício da Marra mostra o smartphone ''Marrafone''

Site fictício da Marra mostra o smartphone ”Marrafone”

Depois da briga com os acionistas porque rejeitou a indicação deles de um sucessor “jovem e americano” (com jeito largardão à la Mark Zuckerberg), ouvimos o seguinte diálogo:

“É perigoso deixar uma empresa inteira na mão…”, começa a falar o sogro.

“Do único homem que ergueu isso tudo? O que os acionistas querem? E os últimos 20 anos de trabalho?”, completa Marra, do alto da sua farta modéstia.

Digamos que Marra é tão “marrento” quanto seu “muso” inspirador. E, assim como Jobs, é admirado por fãs mundo afora, conforme algumas cenas mostraram.

E, para reforçar a alegoria, a equipe da novela providenciou a criação de um site para a  Marra Brasil, com os produtos da empresa (Marratablet, Marraphone, Marrabook). O símbolo da empresa é (acho) um vagalume (porque parece mesmo uma abelhinha).

Laboratório “hacker”

Na trama paralela, está o hacker (no sentido mais puro do termo) Davi Reis (Humberto Carrão). Em uma garagem cheia de peças de computadores, ele aparece montando uma máquina para apresentar para os “anjos” (tradução dada para os “angel investors”, que financiam startups).

Reis cria então o “computador que parece brinquedo e ensina criança a programar”, mas durante a apresentação aos investidores ele fica nervoso e acha que se deu mal. (Sei lá porque, a cena lembrou a de Jobs e Steve Wozniak no Homebrew Computer Club com o Apple I. Mas pode ter sido um delírio nerd novelístico hollywoodiano.)

Ao estilo ''startup de garagem'', o hacker Davi Reis monta um computador para crianças

Ao estilo ”startup de garagem”, o hacker Davi Reis monta um computador para crianças

Ele se apaixona por uma engenheira da computação descolada, Manu (Chandelly Braz). Com certeza formarão um casal geek bem “fofinho cool” cheio de encontros e desencontros.

E, claro, vamos fingir até o final da novela que não sabemos que Reis será o sucessor de Marra (a graça da novela é saber exatamente o que vai acontecer, mas continuar vendo só para saber ‘como’ vai acontecer).

Licenças “poéticas”

Como dissemos no título, “Geração Brasil” deve (mas não necessariamente vai) agradar os nerds noveleiros. Isso porque há uma série de licenças poéticas típicas do folhetim televisivo que precisamos aceitar antes de embarcar na viagem, às vezes na maionese, que se seguirá nos próximos capítulos.

Marra fala com robô na sede da empresa para pedir o carro no estacionamento

Marra fala com robô na sede da empresa para pedir o carro no estacionamento

Marra é casado com a atriz de Hollywood Pamela Parker (interpretada por Cláudia Abreu). A extravagante fez sucesso nos anos 90 como a princesa Shelda (uma mistura “Jeannie é um Gênio” com “Flash Gordon”), que tinha como grito de guerra “Kabunga!” (por que não Bazinga? Ok! Piada ruim).

Um relacionamento que prevê muitos conflitos (de agenda, creio eu) e rende para a novela, mas não condiz muito com a vida real. Pelo menos, não consigo lembrar nenhum caso parecido (Laurene Jobs e Melinda Gates são discretíssimas).

Um dos pontos altos do capítulo deveria ter sido o lançamento do Marraphone. Infelizmente, a caracterização ficou aquém daquela loucura que costuma ser um evento desses, com jornalistas se acotovelando para entrar primeiro no auditório e expressões admiradas de “Oooooh” da plateia a cada novidade dita pelo executivo. Ficou mais parecido com um desfile de moda sem passarela.

Porém, o evento rendeu boas risadas com Marra subindo ao palco dizendo “It’s a Marraphone”, smartphone com um tradutor simultâneo, e anunciando que a sede da empresa seria transferida para o Brasil (como assim? E os impostos? Pois é).

Outras contribuições cômicas são a do guru Brian Roberto Benson (Lázaro Ramos), que diz “Que a Força esteja com Você, irmão” à Marra antes do evento.

Por último, há o antagonista Herval Domingues (Ricardo Tozzi), que não sabemos ainda se vai ser um vilão ou se só vai disputar Pamela com o “Steve Jobs brasileiro”. Melhor que seja da ala do bem, já que ele interpreta o fundador da ONG Plugar, um militante do código aberto e mentor de Reis.

No saldo geral do primeiro capítulo, “Geração Brasil” dosou bem as referências ao mundo da tecnologia e às culturas nerd e geek. Torcemos (sim, de verdade) que a novela continue nessa “vibe” equilibrada.

Leia mais:

- Autores e elenco de “Geração Brasil” dizem que não são ligados à tecnologia

Imagens:  Montagem – Ted Thai/Time Life Pictures/Getty Images e Reprodução/TV Globo; Demais - Reprodução/TV Globo.


Ciclista ‘pedala’ coração com aplicativo para pedir namorada em casamento
Comentários COMENTE

Ana Ikeda

Um ciclista resolveu pedir a namorada em casamento de uma forma bem criativa: usou o aplicativo Strava, que mapeia a rota percorrida com a bike, para desenhar um coração. O “desenho” foi feito usando as ruas de San Francisco, nos Estados Unidos.

Dentro do coração, Murphy Mack também escreveu em inglês “Case-se comigo, Emily”. No caso, a mensagem era para Emily McLanahan, namorada dele e também ciclista.tec

Para cumprir o trajeto “apaixonado”, Mack percorreu aproximadamente 28 quilômetros em 1h20min – o suficiente para queimar cerca de 749 calorias e ganhar o “sim” de Emily.

casal O Strava é um dos aplicativos mais populares entre ciclistas no mundo. Ele vai gravando a rota percorrida pelo ciclista em um mapa, além de mostrar dados como distância, velocidade, elevação obtida e calorias queimadas.

Ele também funciona como uma rede social e foi comentando o post que a namorada de Mack disse que aceitava o pedido de casamento.

O “Daily Mail” lembra que, além de pedidos de casamento em formato de coração, o aplicativo também tem sido usado para desenhar outros objetos nas rotas, olha só:

teeccc


Lá do Daily Mail.

Imagem: Divulgação/Strava e Reprodução.


Ao ver celular flip, assaltante desiste de roubo nos Estados Unidos
Comentários 3

Ana Ikeda

flip_sadCelulares do tipo “flip” já tiveram seus tempos de glória até poucos anos atrás – o Startac, por exemplo, era um dos queridinhos. Mas, definitivamente, eles foram ultrapassados pelos (vários) smartphones no mercado. A ponto de um assaltante nos Estados Unidos desistir do roubo e devolver o modelo “antigão” à vítima.

Segundo o “New York Post”, Kevin Cook, 25, passeava no último sábado (28) pelo Central Park, em Nova York, quando foi abordado por um homem armado.

Ao entregar o celular ao assaltante, veio a surpresa. “Que m**** é essa?”, teria dito o ladrão, que em seguida devolveu o aparelho a Kevin e fugiu.

Kevin, que trabalha como vendedor, afirma que se trata de um modelo de Windows Phone com três anos de idade.

“Acho que ele pensou que não conseguiria nada pelo aparelho”, disse a vítima ao jornal.


Lá do New York Post.

Foto: Arte/UOL.


Mulher participa de amigo-secreto com estranhos e é tirada por Bill Gates
Comentários 1

Guilherme Tagiaroli

billgatesreddit

 

Uma norte-americana chamada Rachel participou de um amigo-secreto entre estranhos e foi tirada por Bill Gates, fundador da Microsoft e um dos homens mais ricos do mundo. Gates deu a ela uma vaca de pelúcia e o livro de viagens “Journeys of a lifetime: 500 of the World’s Greatest tips”.

“A primeira coisa que notei foi a pelúcia. Em seguida, vi o cartão enviado para mim por um tal de Bill. Mas não notei de primeira que era do Bill Gates”, escreveu ela.

"O livro é tão grande que foi difícil fazer com que eu e ele saíssemos na mesma foto", escreveu Rachel sobre a imagem em seu post

“O livro é tão grande que foi difícil fazer com que eu e ele saíssemos na mesma foto”, escreveu Rachel sobre a imagem em seu post

O pacote recebido por Rachel continha o livro, a vaca, um cartão, e uma foto de Bill Gates segurando esses dois últimos itens.

Bill Gates escreveu no cartão que ela não precisava se “preocupar em montar um celeiro”, pois a pelúcia representa uma doação feita em nome dela para a Heifer International, uma fundação que se preocupa em incentivar que famílias pobres produzam seus próprios alimentos.

A quantia doada para a fundação não foi divulgada, mas Rachel imagina que tenha sido bastante, considerando que Bill Gates é um dos maiores filantropos do mundo. Um porta-voz do fundador da Microsoft disse ao site GeekWire que Gates quis participar para chamar a atenção para o trabalho da Heifer International.

Para receber o presente de Gates, Rachel não precisou participar de um amigo-secreto da lista dos bilionários da “Forbes”. Foi pura sorte.

Ela era uma das pessoas que se cadastraram em uma iniciativa do Reddit (rede social americana) chamada Redditgifts. O serviço é um amigo-secreto internacional entre estranhos. Como na brincadeira real, a virtual também permite que as pessoas façam uma lista de desejos de presentes.

Em seu post no Redditgifts em que dá detalhes sobre os presentes, Rachel termina o texto pedindo perdão: “Desculpe-me pelo iPad na minha lista de desejos. Isso foi bem inadequado.”

O post completo em que Rachel descreve a reação dela aos presentes pode ser acessado no Redditgifts (em inglês).


__

Lá do BuzzFeed

Imagens: Reprodução/Redditgifts


Robô garçom bate papo com cliente – e atende na ordem certa de chegada
Comentários 1

Ana Ikeda

James é só um robô, mas promete solucionar duas questões que costumam irritar pessoas em bares: além de atender os clientes por ordem de chegada, a máquina é capaz de diferenciar aqueles que querem fazer pedidos dos que só estão ali fazendo companhia ao amigo. Ah, além de tudo, James bate papo com as pessoas.

Outro diferencial de James – Joint Action in Multimodal Embodied Systems (Ação conjunta em sistemas multimodais corporificados) – é sua capacidade de fazer a leitura corporal dos gestos do cliente (assista ao vídeo).

Com isso, o robô identifica se a pessoa quer fazer um pedido no balcão ou apenas está acompanhando um amigo. Segundo os cientistas, esse é um dos grandes problemas nos bares (nove em cada dez pessoas apenas olham na direção do atendente esperando ser atendidos, sem fazer outros gestos).

Essas informações colhidas pelo robô são salvas em um banco de dados – James vai ao longo do tempo ficando mais “inteligente” no atendimento aos clientes.

O projeto James é financiado pela Comissão Europeia e reúne pesquisadores de várias de universidades da Alemanha, Escócia e Grécia.

Lá da Gizmag.

Imagem: Reprodução/YouTube.


Avós ‘high-tech’ criam aplicativo para manter contato com netos que moram longe nos EUA
Comentários COMENTE

Ana Ikeda

Os “avós tecnológicos” Girsch têm um histórico longo como inventores: eles são conhecidos designers de brinquedos e já licenciaram mais de 200 produtos

O casal Charlie e Maria Girsch tem seis filhos e oito netos, que vivem em locais diferentes nos Estados Unidos. Eles não estavam satisfeitos com a comunicação entre a família: além das ligações interurbanas serem caras, os avós não achavam o Skype tão interessante para as crianças. Foi então que eles resolveram criar um aplicativo só para manter contato com os netos.

Segundo o ”Mashable”, o aplicativo FamZoom estimula a interação em tempo real com as crianças por ter uma interface especial (e fofa) pela qual dá para conversar, jogar, desenhar, ler e fazer videochamadas. Tudo isso ao mesmo tempo e junto com os avós.

“Quando mexo uma peça no jogo de quebra-cabeças no iPad aqui, ela também se move no iPad de Johnny [neto]”, explica Maria.

Segundo os Girsch, o aplicativo também pode ajudar crianças hospitalizadas a continuar a manter contato com parentes.

O aplicativo, que precisou de US$ 300 mil de investimento dos avós, ainda aguarda aprovação da App Store, da Apple, para que possa ser oferecido na loja para outras pessoas. Há também uma versão para Android sendo desenvolvida.

Avós inventores

Os netos se surpreenderam com o invento de Charlie e Maria, conta o casal. “Eles acham que somos loucos”, disse Charlie. “Eles não acreditavam que tínhamos esse tipo de conhecimento.”

Agora, eles tentam um financiamento coletivo no site Indiegogo para comprar iPads, instalar o aplicativo e doá-los para Institutos Ronald McDonald nas cidades de Denver e Tampa.

Os “avós tecnológicos” Girsch têm um histórico longo como inventores: eles são designers de brinquedos e já licenciaram mais de 200 produtos para companhias como a Mattel, Playskool e Fisher-Price. Em 1996, eles abriram uma consultoria que trabalha para empresas como General Mills, Target e Kraft Foods.

Outro detalhe curioso da história dos avós: eles se conheceram em Chicago, nos anos 60. Ele era padre; ela, freira. Os dois se apaixonaram e largaram o celibato.



Lá do Mashable.

Imagem: Reprodução.


Executivo da Microsoft comenta saída de Ballmer para “todos em cópia” em e-mail, diz site
Comentários COMENTE

Ana Ikeda

Responder sem querer para todo mundo copiado em um e-mail… quem nunca? A gafe tecnológica pode acontecer com qualquer um e, aparentemente, a vítima da vez foi um alto executivo da Microsoft. Segundo o site “Valley Wag”, ele teria apertado o botão “responder a todos” justamente em uma mensagem em que comentava a saída de Steve Ballmer, diretor-executivo da empresa, anunciada na última sexta-feira (23).

Roy Levin, diretor da Microsoft Research, teria respondido o e-mail enviado por Ballmer a todos os funcionários da empresa informando a sua aposentadoria nos próximos 12 meses. O “ValleyWag” afirma ter recebido uma cópia do e-mail de uma fonte anônima.

O teor da mensagem não foi tão comprometedor, mas o comentário claramente não era direcionado a Ballmer – e nem a todos os funcionários da Microsoft:

“Certo. Talvez haja uma história por trás disso. O mercado gostou da notícia, que é interessante, dado que não se sabe ainda quem é o sucessor. Agora a especulação vai ocorrer em alta velocidade.”

“Pelo menos ele respondeu de um Windows Phone. Todo mundo gosta de funcionários que vestem a camisa”, ironizou Sam Biddle, jornalista do “ValleyWag”.

Portanto, caro leitor, não custa nada checar — e dez vezes antes de clicar em “enviar” — para quem você está mandando a mensagem.

Em enquete feita pelo UOL Tecnologia, o “responder a todos em cópia” lidera como a gafe tecnológica mais vergonhosa:


Lá do ValleyWag.

Imagem: Reprodução.