Blog do UOL Tecnologia

Arquivo : curiosidades na tecnologia

Apple cria pulseira arco-íris do Apple Watch para celebrar orgulho gay
Comentários Comente

Márcio Padrão

A Apple presenteou alguns de seus funcionários com uma pulseira especial para Apple Watch com as cores do arco-íris, como forma de agradecimento por terem participado do San Francisco Pride, parada dos grupos LGBT ocorrido no último final de semana (25 e 26) em San Francisco, EUA. O evento também marcou os 30 anos em que a Apple realizou sua primeira iniciativa do tipo.

Diz a carta enviada aos funcionários com a pulseira: “A primeira Associação de Rede de Diversidade da Apple, a Pride, completou 30 anos e estamos animados em celebrar este marco com você! Como reconhecimento a todos que registraram sua participação na Pride neste ano, criamos algo especial. Esta edição limitada é um símbolo de nosso compromisso com a igualdade e esperamos que você o use com orgulho!”

A empresa atua abertamente a favor da diversidade de gêneros. Dentro da empresa há as chamadas Associações de Rede de Diversidade, grupos de funcionários que representam diferentes etnias, religiões, orientações e interesses. E seu CEO, Tim Cook, foi eleito o gay mais influente dos EUA.

Ao que parece, a pulseira não será vendida ao público. Mas não ficaremos surpresos se a Apple mudar de ideia, caso a repercussão sobre essa notícia seja grande o suficiente para justificar esse lançamento.


GPS com penas: pombos informam sobre qualidade do ar em Londres
Comentários Comente

Márcio Padrão

Você lembra do desenho “Máquinas Voadoras”, da Hanna-Barbera, em que Dick Vigarista e Mutley realizavam caçadas loucas pelos céus contra um pombo-correio com uma mochilinha? Pois a agência de marketing DigitasLBI, de Londres, criou seu próprio exército de pombos empacotados imbuídos de enfrentar a poluição aérea.

Equipados com mochilas que contêm sensores de poluição e rastreadores GPS, as aves começaram a voar sobre a cidade na segunda-feira (14) para monitorar a qualidade do ar e relatar suas descobertas. Esse primeiro experimento vai durar três dias.

Quem criou a mochila foi a start-up Plume Labs. O equipamento monitora o dióxido de azoto, ozono e compostos voláteis. Um veterinário faz parte da equipe para zelar pela saúde e bem-estar das aves.

A brincadeira também está nas redes sociais: os londrinos que estiverem curiosos para saber como está o ar perto de sua casa ou escritório podem enviar perguntas para a conta de Twitter @PigeonAir.

No site da empreitada é possível ver em que pontos de Londres cada pombo está no momento, com marcações no mapa da cidade.

A Plume Labs também procura por 100 pessoas –de preferência ciclistas e corredores– para testar seu sensor de poluição em versão vestível, em uma mochila para adultos.


Conheça o elevador mais rápido das Américas
Comentários Comente

Larissa Leiros Baroni

one-world-trade-center-em-nova-york-1428922790197_731x435 (1)

O local, que há 14 anos foi alvo do principal atentado terrorista dos Estados Unidos, abriga hoje o elevador mais rápido das Américas, capaz de percorrer 102 andares em 47 segundos. O ultraveloz chega a atingir uma velocidade de 37 km/h.

Com 104 andares e 521 metros, o One World Trade Center –construído onde antes ficavam as Torres Gêmeas– conta com 71 elevadores e 12 escadas rolantes projetados pela empresa alemã ThyssenKrupp.

A agilidade é favorecida por uma carenagem de alumínio que, segundo a ThyssenKrupp, desvia o ar e aumenta a aerodinâmica dos elevadores. Já as cabines e as portas contam com amortecimento acústico para limitar os ruídos.

A graça está nas projeções de LED que vão do chão ao teto da cabina, que garante aos turistas uma rápida viagem ao tempo: com a evolução do horizonte de Nova York dos anos 1.500 até os dias atuais. O passeio é concluído no Observatório do edifício, que permite uma vista privilegiada da cidade de Nova York, que inclui a Estátua da Liberdade e o Oceano Atlântico.

Elevadores mais rápidos

O elevador mais rápido do mundo pertence ao edifício chinês do Centro Financeiro Guangzhou, que percorre 95 andares em 43 segundos, atingindo a velocidade de 70 km/h. Ele desbancou a torre Burj Khalifa, em Dubai (Emirados Árabes), que possui um elevador que alcança 65 km/h.


Emoji dedo do meio estará disponível para iPhones no iOS 9.1
Comentários Comente

Larissa Leiros Baroni

dedo-meioO iOS 9 nem foi lançado, mas a Apple já planeja novidades para a versão 9.1 do sistema operacional. Uma delas é a inclusão de novos emojis, entre eles o símbolo dedo do meio, já disponível para Android.

A atualização, segundo o site norte-americano The Next Web, integra a versão beta do iOS 9.1, disponibilizada nesta semana para  desenvolvedores. Não se sabe, no entanto, a previsão de sua liberação para os usuários finais. O iOS 9 será lançado no dia 16 de setembro.

O novo catálogo inclui diversos tipos de nuvens, raio, balde de pipoca, barra de chocolate, patins, troféu, medalhas, máquina fotográfica, peças de roupas, esportistas e até um unicórnio. Foram acrescidos ainda figuras de lugares específicos, tais como praia, estrada, ferrovia e camping.

As carinhas também ganharam reforço, com o nerd, o capitalista, o pensativo, o doente, o detetive e o “boca fechada”. Todas elas disponíveis em diversos tons de pele.

emjis


Robô do Star Wars ganha vida e chega às lojas antes de estreia do filme
Comentários Comente

Larissa Leiros Baroni

robo

Em parceria com a empresa de brinquedo robótico Sphero, a Disney deu vida a umas das estrelas do “Star Wars Episódio 7: O Despertar da Força” . Chamado BB-8, o robô chega às lojas antes mesmo da estreia do filme, que está prevista para dezembro.

O gadget –que é compatível com dispositivos iOS e Android– começa a ser vendido nesta sexta-feira (3) nas lojas de varejo da Apple, no Best Buy e também no site da Sphero por US$ 149,99 (cerca de R$ 568).

Uma versão do robô “Sphero”, o simpático droide em formato de bola consegue manter a cabeça parada enquanto todo o seu corpo gira.

Controlado por smartphones e tablets, o brinquedo pode fazer uma série de movimentos de até 90 graus, em todas as direções. Pode ainda atingir uma velocidade máxima de 2 metros por segundo.


Site de hospedagem aluga casa de 1 metro quadrado por um euro em Berlim
Comentários Comente

Larissa Leiros Baroni

menor casa do mundoEstá sem dinheiro e precisa de um lugar baratinho para passar uma temporada em Berlim, na Alemanha? A plataforma online de hospedagem alternativa Airbnb traz a solução: o aluguel da menor casa do mundo por um euro [cerca de R$ 3,49] por noite.

Quem topar a oferta não pode ter claustrofobia, tampouco muita bagagem. Até porque a casa –com cara de quarto ambulante– tem apenas um metro quadrado.

Projetada pelo arquiteto alemão Van Bo Le-Mentzel, a casa de madeira “à prova d’água” conta com uma janela, uma porta com fechadura e uma mesa do tamanho ideal para comportar um laptop, segundo a descrição no Airbnb.

O espaço é aconchegante para “pessoas de até 1,75 m”, mas o anúncio já alerta que pode não ser muito recomendado para quem é um pouco mais alto.

A vantagem, no entanto, está na possibilidade de passar uma noite em cada lugar da cidade, já que a casa sobre rodas é fácil de ser transportada. Segundo o anúncio, é perfeita para “dar-lhe privacidade e abrigo.”

E, embora não tenha banheiro ou cozinha, aqueles que alugarem a casa estão convidados a utilizar esses ambientes do EastSeven Hostel, em Berlim. Topa?!


Aplicativo BreakFree calcula o quão viciado você está no seu smartphone
Comentários Comente

Ana Ikeda

breakfreeDepois dos bolsos que bloqueiam o sinal do smartphone, surge agora um aplicativo que promete mostrar o seu “nível de vício” no aparelho e ajudar a usá-lo de forma “mais saudável”.

O BreakFree (gratuito para iOS e Android) é capaz de monitorar o tempo que o usuário gasta com o smartphone, exibindo gráficos de uso por dia, semana e mês.

O personagem Sato, um monge (muito zen), aparece para notificar a pessoa sobre os excessos cometidos. Se você estiver há mais de uma hora usando o smartphone ou está fazendo muitas ligações, ele gentilmente sugere que você diminua o ritmo.

sato

O aplicativo traz ainda um centro de gerenciamento que permite desabilitar a internet, rejeitar ligações ou enviar mensagens de texto automáticas (avisando que você está ocupado e não pode atendê-las).

Segundo o desenvolvedor, o Break Free também é útil para pais controlarem quanto tempo os filhos gastam no smartphone.

A versão gratuita do Break Free é limitada (a paga custa US$ 1,99 e traz estatísticas mais detalhadas).


Lá do Mashable.

Imagens: Divulgação.


Contra distração, designer japonês cria roupa que bloqueia sinal do celular
Comentários Comente

Ana Ikeda

003

Bolsos criados pelo designer são feitos com um tecido especial que reflete as ondas eletromagnéticas das antenas celulares

O celular é um ótimo amigo da procrastinação (aquilo de deixar para outro dia ou para depois algo que você podia fazer agora mesmo). Quando ouve o aparelho tocar, rapidamente você tira o aparelho do bolso para checar uma mensagem ou atender uma ligação. Mas seus problemas acabaram: um designer japonês criou roupas que bloqueiam o sinal do celular. É o fim da distração à toa.

Kunihiko Morinaga, um designer de Tóquio, criou uma linha de roupas que possuem bolsos feitos com um tecido especial que reflete as ondas eletromagnéticas.

Quando você coloca o aparelho ali, o sinal emitido pelas antenas das operadoras é bloqueado antes de chegar à antena receptora do celular.

001

002

Roupas não estão à venda, mas serão mostradas em uma exposição na cidade canadense

O japonês teve a ideia de criar essas roupas para “viciados em celular” porque ele mesmo se sentia constantemente atrapalhado pela tecnologia. “Da mesma forma que as roupas protegem você do mundo externo, elas agora podem protegê-lo do mundo digital”, explica.

A coleção de roupas, chamada Focus, foi desenvolvida em parceria com a Trident (a do chiclete) e premiada neste ano na Semana de Moda de Toronto (Canadá). Ela não está à venda, mas será mostrada em uma exposição na cidade canadense.

Lá do Daily Mail.

Imagens: Divulgação.


Em meme no Instagram, gatos viram instrumentos musicais (fictícios, claro)
Comentários Comente

Ana Ikeda

Já pensou em transformar seu gato em uma gaita? Não, não sobrou um “i” aí no meio: um meme no Instagram está fazendo com que os bichanos sejam usados como instrumentos musicais (de mentirinha).

Segundo o blog do Instagram, a modinha surgiu quando a usuária Julie Amalone (@julieamalone) publicou um vídeo em que aparece tocando ukelele usando a gata, Lily, como se fosse o ‘cavaquinho havaiano’.

Desde então, vários outros vídeos surgiram na rede social com a hashtag #catband. Assista a alguns abaixo (sobe o som!):

Lá do Instagram Blog.


Com referência a Steve Jobs, ‘Geração Brasil’ deve agradar nerds noveleiros
Comentários Comente

Ana Ikeda

Nerd noveleiro, preste atenção: depois das trapalhadas tecnológicas de Nina em “Avenida Brasil”, vem aí mais uma chance para você aproveitar seus conhecimentos na área (e ter uma desculpa para ver novela). “Geração Brasil”, que teve início na segunda-feira (5), traz um protagonista claramente inspirado em Steve Jobs, cofundador da Apple, além de tramas paralelas que mostram o universo de startups de tecnologia – com um toque “hacker”.

À esq., Murilo Benício caracterizado como Jonas Marra. À dir., Steve Jobs, cofundador da Apple. Qualquer semelhança não é mera coicidência

À esq., Murilo Benício caracterizado como Jonas Marra. À dir., Steve Jobs, cofundador da Apple. Qualquer semelhança não é mera coicidência

A história gira em torno de Jonas Marra, interpretado por Murilo Benício, um brasileiro que migrou para os Estados Unidos e fez sucesso ao lançar um computador pessoal baratinho lá. Marra virou então dono de uma grande fabricante de PCs, smartphones e tablets, mas está começando a ter problemas de relacionamento com os acionistas da empresa e parte em busca de um sucessor.

Site fictício da Marra mostra o smartphone ''Marrafone''

Site fictício da Marra mostra o smartphone ”Marrafone”

Depois da briga com os acionistas porque rejeitou a indicação deles de um sucessor “jovem e americano” (com jeito largardão à la Mark Zuckerberg), ouvimos o seguinte diálogo:

“É perigoso deixar uma empresa inteira na mão…”, começa a falar o sogro.

“Do único homem que ergueu isso tudo? O que os acionistas querem? E os últimos 20 anos de trabalho?”, completa Marra, do alto da sua farta modéstia.

Digamos que Marra é tão “marrento” quanto seu “muso” inspirador. E, assim como Jobs, é admirado por fãs mundo afora, conforme algumas cenas mostraram.

E, para reforçar a alegoria, a equipe da novela providenciou a criação de um site para a  Marra Brasil, com os produtos da empresa (Marratablet, Marraphone, Marrabook). O símbolo da empresa é (acho) um vagalume (porque parece mesmo uma abelhinha).

Laboratório “hacker”

Na trama paralela, está o hacker (no sentido mais puro do termo) Davi Reis (Humberto Carrão). Em uma garagem cheia de peças de computadores, ele aparece montando uma máquina para apresentar para os “anjos” (tradução dada para os “angel investors”, que financiam startups).

Reis cria então o “computador que parece brinquedo e ensina criança a programar”, mas durante a apresentação aos investidores ele fica nervoso e acha que se deu mal. (Sei lá porque, a cena lembrou a de Jobs e Steve Wozniak no Homebrew Computer Club com o Apple I. Mas pode ter sido um delírio nerd novelístico hollywoodiano.)

Ao estilo ''startup de garagem'', o hacker Davi Reis monta um computador para crianças

Ao estilo ”startup de garagem”, o hacker Davi Reis monta um computador para crianças

Ele se apaixona por uma engenheira da computação descolada, Manu (Chandelly Braz). Com certeza formarão um casal geek bem “fofinho cool” cheio de encontros e desencontros.

E, claro, vamos fingir até o final da novela que não sabemos que Reis será o sucessor de Marra (a graça da novela é saber exatamente o que vai acontecer, mas continuar vendo só para saber ‘como’ vai acontecer).

Licenças “poéticas”

Como dissemos no título, “Geração Brasil” deve (mas não necessariamente vai) agradar os nerds noveleiros. Isso porque há uma série de licenças poéticas típicas do folhetim televisivo que precisamos aceitar antes de embarcar na viagem, às vezes na maionese, que se seguirá nos próximos capítulos.

Marra fala com robô na sede da empresa para pedir o carro no estacionamento

Marra fala com robô na sede da empresa para pedir o carro no estacionamento

Marra é casado com a atriz de Hollywood Pamela Parker (interpretada por Cláudia Abreu). A extravagante fez sucesso nos anos 90 como a princesa Shelda (uma mistura “Jeannie é um Gênio” com “Flash Gordon”), que tinha como grito de guerra “Kabunga!” (por que não Bazinga? Ok! Piada ruim).

Um relacionamento que prevê muitos conflitos (de agenda, creio eu) e rende para a novela, mas não condiz muito com a vida real. Pelo menos, não consigo lembrar nenhum caso parecido (Laurene Jobs e Melinda Gates são discretíssimas).

Um dos pontos altos do capítulo deveria ter sido o lançamento do Marraphone. Infelizmente, a caracterização ficou aquém daquela loucura que costuma ser um evento desses, com jornalistas se acotovelando para entrar primeiro no auditório e expressões admiradas de “Oooooh” da plateia a cada novidade dita pelo executivo. Ficou mais parecido com um desfile de moda sem passarela.

Porém, o evento rendeu boas risadas com Marra subindo ao palco dizendo “It’s a Marraphone”, smartphone com um tradutor simultâneo, e anunciando que a sede da empresa seria transferida para o Brasil (como assim? E os impostos? Pois é).

Outras contribuições cômicas são a do guru Brian Roberto Benson (Lázaro Ramos), que diz “Que a Força esteja com Você, irmão” à Marra antes do evento.

Por último, há o antagonista Herval Domingues (Ricardo Tozzi), que não sabemos ainda se vai ser um vilão ou se só vai disputar Pamela com o “Steve Jobs brasileiro”. Melhor que seja da ala do bem, já que ele interpreta o fundador da ONG Plugar, um militante do código aberto e mentor de Reis.

No saldo geral do primeiro capítulo, “Geração Brasil” dosou bem as referências ao mundo da tecnologia e às culturas nerd e geek. Torcemos (sim, de verdade) que a novela continue nessa “vibe” equilibrada.

Leia mais:

– Autores e elenco de “Geração Brasil” dizem que não são ligados à tecnologia

Imagens:  Montagem – Ted Thai/Time Life Pictures/Getty Images e Reprodução/TV Globo; Demais – Reprodução/TV Globo.