Blog do UOL Tecnologia

Inspirado em aparelhos da Samsung, próximo iPhone pode ter tela curva
Comentários Comente

Larissa Leiros Baroni

apple

Ao mesmo tempo em que a Samsung busca inspiração na Apple para os seus próximos lançamentos, a fabricante norte-americana também está sempre de olho na concorrente. E a próxima aposta da empresa comandada por Tim Cook é a tela curva –uma característica já marcante nos aparelhos da sul-coreana.

Segundo o Wall Street Journal, a previsão é que já o próximo iPhone –a ser lançado em 2017– possa ter as bordas da tela curvadas. Essa seria uma das apostas da Apple na tentativa de conter a retração de suas vendas e a pressão por apresentar algo especial na comemoração do 10º aniversário de sua linha de celulares.

O aparelho usaria a tecnologia OLED para, além de possibilitar a curvatura nas bordas, melhorar o contraste entre as cores e aprimorar a autonomia de bateria. O grande problema, no entanto, estaria no aumento do valor da produção do aparelho e, consequentemente, no custo que isso acarretaria ao bolso do consumidor.

O OLED não necessita de um componente da luz de fundo para iluminar a tela, o que garante que ela seja mais fina, mais leve e mais maleável. Mas pode chegar a custar até US$ 50 (cerca de R$ 169) mais para produzir, segundo a estimativa dos analistas.

Para a produção de uma tela curva, como aponta a publicação, a Apple também teria que enfrentar problemas relacionados à capacidade de produção de telas, que atualmente é dominada pela Samsung.

De acordo com o Wall Street Journal, outras empresas do ramo –tais como a LG, Japan Display e Sharp– dificilmente conseguiriam atender a demanda da norte-americana. ''A Sharp precisaria gastar mais de US$ 5 bilhões (R$ 16,9 bilhões) para fornecer painéis OLED suficientes para Apple'', exemplificou o jornal.

Basta esperar para saber se a Apple vai conseguir superar esse desafios e vai mesmo investir em um iPhone com tela curva.


Melhor desempenho e inspirações na Apple: veja boatos sobre o Galaxy S8
Comentários Comente

Larissa Leiros Baroni

samsung-logo-1424438370054_956x500

Com o fiasco do Note 7, a Samsung parece estar apostando todas as suas fichas em seu próximo grande lançamento: o S8. Se a fabricante mantiver a tradição, seu novo top de linha deve vir a público ainda no primeiro bimestre de 2017, mas os rumores sobre o novo aparelho da sul-coreana não param de surgir.

Além de configurações de peso, os rumores apontam que o novo aparelho se inspirou [e muito] no iPhone. Ao que tudo indica, o S8 virá em dois tamanhos diferentes, não terá mais um botão home físico, passará a ser sensível à pressão e contará com uma câmera traseira dupla.

Há quem diga ainda que o próximo lançamento da Samsung possivelmente vai contar com uma versão de 256 GB de armazenamento interno –como os aparelhos da Apple. O S7, por exemplo, chegou ao mercado com 64 GB e suporte a cartão de até 200 GB. Vale lembrar que há uma grande diferença entre o espaço disponível no microSD e no aparelho, isso porque nem todos os aplicativos permitem ser armazenados na memória expansível.

Não se sabe ainda se a Samsung vai ou não manter o cartão microSD. Mas, o que se especula, é que a fabricante vai ampliar de 4 GB para 6 GB a memória RAM do aparelho. A função do recurso é armazenar dados temporários para que o processador possa acessar informações importantes com rapidez. Uma memória RAM alta contribui para o desempenho do sistema operacional e facilita a abertura de vários aplicativos simultaneamente sem que o celular trave.

Com o upgrade, o S8 se igualará ao Zenfone 3 Deluxe e ficará melhor que o iPhone 7 Plus, que tem apenas 3 GB de memória RAM.

Mas os investimentos da Samsung no seu novo carro-chefe não param por aí. Os rumores indicam ainda que o S8 será o primeiro aparelho a ser lançado com o novo processador da Qualcomm: o Snapdragon 835 –anunciado esse mês e que, segundo seu fabricante, é 40% mais eficiente do que o Snapdragon 821.

Agora basta aguardar para saber se todas essas previsões –bastante animadoras– realmente irão se concretizar. (* Com informações da Phandroid,  BGR e TechTastic


Inveja e tristeza: emojis de corações ganham curiosas traduções no Google
Comentários Comente

Márcio Padrão

Uma usuária do Twitter chamada Cynthia descobriu que o Google Tradutor na língua espanhola tem uma peculiaridade: explicar o significado de alguns emojis de corações.

O procedimento é assim: entre no Google Tradutor (versão para desktops ou no aplicativo, tanto faz) e coloque lá os vários emojis de corações para serem traduzidos para a língua espanhola. Em celulares é fácil: basta clicar no botão do teclado virtual que abre a área de emojis.

Nos PCs e notebooks, você pode apelar para sites de catalogação de emojis, como a Emojipedia, que permite copiá-los para a área de transferência do Windows. Ou você pode usar este link, onde já fizemos todo esse trabalho para você.

Feita essa parte, clique no botão de alto-falante da tradução para espanhol para ouvir os significados (em espanhol, claro). Alguns são exatamente o que mostram, outros são bem inusitados. Veja abaixo a lista:

❤ Coração
💘 Coração com flecha
💓 Coração palpitante
💔 Coração partido
💕 Dois corações
💖 Coração emocionado
💗 Coração inquieto
💙 Tristeza
💚 Inveja
💛 Amor puro
💜 Amor proibido
💝 Coração com laço
💞 Amor no ar

De onde o Google tirou essas definições? Não se sabe ao certo, mas a própria Emojipedia cita que o coração verde pode significar inveja. O ''Buzzfeed'' também encontrou este site em espanhol cujas definições de corações púrpura, amarelo e verde batem com as do tradutor online.

É bom lembrar que o Consórcio Unicode, que regulamenta os emojis, não reconhece essas descrições como corretas e vai no óbvio: são apenas corações coloridos mesmo. Mas sabemos que significados podem ser atribuídos pelas pessoas com o tempo: basta lembrar que berinjelas e pêssegos ganharam conotações sexuais no Instagram, por exemplo.

Tags : emojis


Você compraria um iPhone 7 com o Trump esculpido em ouro?
Comentários Comente

Larissa Leiros Baroni

trump_O bilionário Donald Trump não só ganhou as eleições americanas, realizadas na última terça-feira (8), mas também foi a grande inspiração para uma joalheria russa que criou uma versão luxuosa do iPhone 7 com a cara do republicano esculpida em sua carcaça de ouro. É mole ou quer mais?

E para quem acha R$ 3.499 caro [valor da versão mais barata do iPhone 7 no Brasil], espere só até saber por quanto a joalheria de luxo Caviar espera vender o ''Trump iPhone''. Para ter a raridade em mãos, será preciso desembolsar pelo menos US$ 3.007 (R$ 10,2 mil), isso sem contar as taxas e o valor da entrega.

Mas, lá na Rússia, o Trump está valendo um pouco menos do que o presidente russo, Vladimir Putin, que também ganhou não só uma, mas várias versões do iPhone 7 inspiradas em sua figura. As peças que mesclam ouro e aço damasco custam a partir de US$ 3.191 (R$ 10,8 mil).

putin_

Por dentro, os  aparelhos mantêm as mesmas configurações de qualquer outro iPhone 7.  E aí, será que as versões luxuosas do lançamento da Apple vão ter saída?


Netflix offline chegará primeiro a países em desenvolvimento, diz executivo
Comentários 3

Márcio Padrão

Um dos maiores inconvenientes do Netflix é quando sua internet cai de qualidade e o filme dá aquela travada de alguns segundos – ou, às vezes, de alguns minutos – com o círculo vermelho tentando puxar o restante do conteúdo em streaming.

Pois Ted Sarandos, chefe de conteúdo do serviço, disse que o recurso de baixar filmes e séries para assisti-los offline está próximo de acontecer. Ele deu a declaração à rede de TV CNBC, em virtude da divulgação da nova série do Netflix, ''The Crown''.

''Temos conversado muito sobre isso ao longo dos anos e nossa crença é que a banda larga e o Wi-Fi tornam-se mais e mais onipresentes, disponível em mais e mais lugares que você está, por mais e mais minutos do dia'', disse Sarandos.

''Agora que lançamos a Netflix em mais territórios… Todos eles têm diferentes níveis de velocidade de banda larga e acesso Wi-Fi. Assim, nesses países os usuários se adaptaram muito mais a uma cultura de download. Então, nesses territórios emergentes começa a se tornar um pouco mais interessante [os filmes offline]'', completou.

Quando perguntado se esse recurso surgirá em breve, Sarandos disse que a empresa está ''olhando isso agora, então vamos ver quando''. Também não especificou os países que seriam os primeiros a recebê-lo.

O Netflix era resistente ao recurso offline por achar que isso traria ''complexidade'' para a experiência do usuário, isto é, ele teria que lidar com questões como espaço livre no dispositivo e ''gerenciar'' o conteúdo –apagar o que já viu e se lembrar de baixar o que vai ver.

No entanto, serviços rivais como o Amazon Prime se adiantaram e lançaram o recurso, e o Netflix também está passando pelo problema de perda de catálogo. O recurso offline pode ser mais uma forma de segurar seus assinantes.


E o título de melhor fantasia vai para… Galaxy Note 7 explosivo
Comentários Comente

Larissa Leiros Baroni

O Halloween já passou, mas ainda estamos em tempo de escolher a melhor fantasia da edição 2016 do Dia das Bruxas. Criatividade não faltou. Mas os ''pokemons'' de plantão que me desculpem, a vitória vai para… o Galaxy Note 7 explosivo.

Muita gente se inspirou na trágica e recente história da Samsung, que teve que retirar o seu celular top de linha do mercado após diversos relatos de explosões. A sul-coreana chegou a anunciar um recall, mas os problemas de superaquecimento permaneceram mesmo após a substituição dos aparelhos–que chegaram a ser até proibidos em aviões.

Portanto, fantasia como a do Galaxy Note 7 explosivo não tinha como ser mais atual e até assustadora, não é mesmo?


Receita Federal prende quadrilha que escondia 30 iPhones debaixo da roupa
Comentários 76

Márcio Padrão

A alfândega da Receita Federal no Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro, apreendeu 30 aparelhos de iPhones 7 e 7 Plus, em diversas cores. Quatro passageiros estavam envolvidos na tentativa de burlar a fiscalização de produtos importados. O curioso é que todos os aparelhos estavam atados ao corpo dos viajantes, até próximo às cuecas.

Cada um deles portava apenas uma mala, onde estavam caixas com fones de ouvido, cabos e carregadores. A polícia encontrou os celulares — avaliados em aproximadamente R$ 100 mil– por meio de revistas pessoais.

A apreensão, que ocorreu na terça-feira (4) mas só foi divulgada na quinta (6), foi resultado de uma operação que monitorou um dos envolvidos por duas semanas usando cruzamento de dados (número de dias de viagens, quantas viagens por ano, etc). Na área das esteiras de bagagem, a equipe da polícia identificou os outros três.

''As malas passaram pelo raio-x, que mostrou uma grande quantidade de caixas. A partir daí eles tiveram que ser abordados e passaram pelo raio-x de corpo'', disse Ricardo Mesquita, assistente do inspetor da alfândega do Galeão.

Os quatro foram presos em flagrante pela prática dos crimes de descaminho e formação de quadrilha. Os smartphones foram retidos para aplicação da pena de perdimento — ou seja, podem ser destinados a leilão, doados ou incorporados como bens da União.

Tags : iphone


Prestes a sumir, Apple TV 3ª geração custa metade do preço do novo
Comentários 9

Márcio Padrão

A Apple TV está na sua quarta geração, que foi lançada no ano passado. Com isso, a terceira geração ainda era vendida pela empresa, até poucos dias atrás pelo menos. Sem aviso prévio, a terceira geração do aparelho sumiu de vez do site da Apple, e o site 9to5Mac confirmou com funcionários da empresa que o modelo não será mais vendido.

Mas, como sempre, isso não quer dizer que o atual estoque dos modelos antigos nas lojas brasileiras vai sumir imediatamente. Uma pesquisa rápida no Shopping UOL mostra que uma Apple TV 3 custa hoje de R$ 436 a R$ 664.

Já a versão mais nova do servidor de mídia da Apple custa R$ 1.099 (versão com 32 GB) e R$ 1.399 (64 GB), segundo o site brasileiro da fabricante.

Para quem ainda está se adaptando ao novo conector USB Type-C –que tem entrada simétrica, isto é, tanto faz o lado em que você pluga o cabo– uma outra vantagem da Apple TV velha é ainda contar com a entrada Micro USB tradicional.

Ambas são pouco necessárias na prática: servem para plugar o aparelho a um Mac com iTunes, em caso de precisar restaurá-lo. No Apple TV de quarta geração essa entrada é a Type-C, cujo cabo correspondente não vem na caixa. Você terá que comprá-lo separadamente, e poucas lojas o vendem até agora.

Veja aqui como identificar as diferenças físicas entre as quatro gerações da Apple TV.

Mas se você é do time que tem raiva de qualquer coisa da Apple, a alternativa ainda é o Chromecast. Ele não é exatamente a mesma coisa da Apple TV –o aparelho da Google apenas transforma o canal auxilar da TV em uma extensão de um celular ou tablet Android, podendo exibir Netflix, Youtube, Spotify e espelhar qualquer outra coisa vista na telinha do dispositivo móvel. Já o gadget da Apple se integra melhor com os softwares da empresa, principalmente o iTunes: apps e jogos comprados nele ficam dentro da memória do dispositivo.

Porém, ambos fazem a mesma coisa no frigir dos ovos: estendem os poderes da TV com as possibilidades de conteúdo em streaming ou de aplicativos. E o preço do Chromecast? Está hoje de R$ 234 a R$ 379.

Outros centros de mídia de cacife no mercado, como o Roku e o WD TV Live Hub, são vendidos no Brasil apenas via importação. Existem por aí modelos do tipo ''TV Android'' de marcas inferiores com preços a partir de R$ 300.


Um dia de fúria: rapaz irritado esmaga iPhones novinhos
Comentários Comente

Márcio Padrão

Um rapaz de identidade ainda desconhecida entrou na quinta-feira (30) em uma Apple Store na cidade francesa de Dijon, pegou uma bola de metal e, irritado, destruiu todos os iPhones que encontrou pelo caminho.

Aparentemente ele estava furioso por ter se sentido lesado pelo atendimento ao consumidor da empresa.

Nos vídeos de pessoas que estavam na loja, é possível ouvir o homem –na casa dos 30 anos– dizer frases de protesto como ''A Apple é uma empresa que viola os consumidores europeus. Eles se recusaram a me reembolsar, e eu disse: 'Deem meu dinheiro de volta'. Eles disseram não, então sabe o que está acontecendo? Isso está acontecendo!''

Após destruir vários aparelhos e deixar um prejuízo estimado em dezenas de milhares de euros, ele foi quase imediatamente detido por um segurança e depois pela polícia. O francês está em prisão preventiva e uma investigação está em andamento.

Tags : iphone


Tem maluco para tudo: ele meteu iPhone 7 em Coca-Cola congelada e no nitrogênio líquido
Comentários 3

Márcio Padrão

O canal do Youtube TechRax é ''especializado em destriur tecnologias desde 2001″, segundo a própria descrição do perfil. Assim, é claro que o celular do momento, o iPhone 7, seria sua próxima vítima.

Como a resistência à água e poeira foi alardeada pela Apple como um de seus pontos fortes, o criador do canal decidiu testar isso de um jeito bem radical e maluco: mergulhando o iPhone em um vasilhame com Coca-Cola e pondo para congelar por 12 horas.

Depois de congelada, a mistura teve que ser rachada com uma marreta.

O resultado? O iPhone teve sua bateria quase toda drenada e a tela apresentava atrasos nos comandos. Mas dadas as circunstâncias, o fato de estar ainda funcionando é que impressionou. Incluindo aí a câmera e os alto-falantes, mas esses últimos ficaram com o volume mais baixo.

Você pode ver o teste completo aqui.

Achou demais? Ele fez um teste ainda pior: pôs o iPhone 7 –um aparelho novo, e não o mesmo do teste anterior, claro– mergulhando em nitrogênio líquido, usado em processos extremos de congelamento, por cinco minutos.

Ele só teve uma apagada rápida, mas depois funcionou normalmente!

Outro iPhone 7 ainda foi jogado no microondas por duas vezes, sobrevivendo a três segundos de calor mas não resistindo a mais 15 segundos.