Blog do UOL Tecnologia

Categoria : Design

Vazamentos mostram suposto novo design do iPhone 8 que agradará fãs antigos
Comentários 4

Gabriel Francisco Ribeiro

Novo iPhone 8 pode contar com design parecido com modelos 4 e 4S (Crédito: Reprodução)

Dois supostos vazamentos nesta semana mostram o que pode ser o novo iPhone 8, próximo celular da Apple que marcará os 10 anos do lançamento da linha. E pelas imagens é bem possível que o aparelho agrade bastante principalmente os fãs mais antigos do modelo.

O primeiro vazamento, visto acima, mostra uma suposta traseira do iPhone 8, com a parte de trás composta de vidro. Seria um design muito semelhante ao do iPhone 4 e 4S, celulares que deixaram saudades nos amantes da maçã. O aparelho ainda seria composto por alumínio.

A foto foi publicada em um site especializado em vazamento, mas deve ser levada com certo ceticismo. Imagens podem ser facilmente adulteradas.

Um outro suposto vazamento também apareceu na internet hoje. Um vídeo renderizado postado no YouTube mostra como o novo iPhone possivelmente será.

O vídeo foi feito por um francês que costuma vazar novos aparelhos com boa quantidade de acertos, segundo o site Business Insider. No ano passado, por exemplo, foi postada uma foto do iPhone 7 meses antes de seu lançamento.

Por esse vídeo, é possível tirar algumas conclusões:

– o iPhone 8 teria uma tela que cobriria toda a parte frontal do display, como o LG G6 e Galaxy S8
– as lentes da câmera dupla na traseira passarão a ficar na vertical (assim como na foto vazada)
– pode vir com duas câmeras frontais
– vidro ligeiramente curvado na frente e atrás, como no iPhone 4
– pode ter carregamento sem fio

O responsável pelo vazamento, contudo, diz que essa versão pode não se transformar no lançamento final porque a Apple tem testado vários protótipos.

Mas e você, gostou do possível novo iPhone 8?


Art Project embeleza abas do Chrome com obras de arte diariamente
Comentários COMENTE

Guilherme Tagiaroli

claudemonet

Obra “Wheatstacks, Snow Effect, Morning”, do pintor francês Claude Monet, exibida no Art Project para Chrome

O projeto Art Project, do Google, que digitaliza obras de vários museus e as disponibiliza online, existe desde 2011. Porém, só recentemente, a gigante das buscas trouxe parte das pinturas para os usuários do navegador Chrome, com o complemento Google Art Project.

Após instalá-lo, cada aba aberta mostrará uma obra de arte. O usuário pode, inclusive, definir a frequência de mudança de obra de arte (dá para configurar para alterar diariamente, a cada aba aberta ou manualmente).

Caso se interesse por alguma, é possível ter mais informações colocando o mouse sobre ela. Aparecerão informações como nome da obra, artista e o museu onde está. Ao clicar no nome do museu, é aberta a página do Art Project referente ao local.

Nada mal ter um pouco de Degas, Van Gogh ou Monet nas abas do navegador e na faixa.


__

Lá do Google Art Project


Sombrero pink ajuda a tirar selfies (ou apenas parem com essa modinha)
Comentários 1

Ana Ikeda

Podia ser mais uma daquelas pegadinhas internéticas, mas depois que vimos as fotos publicadas no perfil da Acer do Reino Unido no Facebook, chegamos à triste conclusão: eis que o mundo ganhou um sombrero pink “ideal” para tirar selfies.

Segundo o post no Facebook, a fabricante taiwanesa ajudou o designer fashion Christian Cowan-Sanluis a criar o “primeiro chapéu selfie” em comemoração à Semana de Moda de Londres.

Descrição da maravilha contemporânea: “Com estilo de sombrero, o chapéu gira 360º e vem com um tablet Acer Iconia A1-840 que permite a quem luta para tirar selfies encontrar o melhor ângulo da foto”.

No site de Cowan-Sanluis, há ainda a informação de que o “Selfie Hat” vem acompanhado de “capas em edição limitada” com minichapéus destacáveis. Agora sim fomos convencidos a usar o sombrero pink brilhante.

O designer fashion Christian Cowan-Sanluis posa segurando a capa ‘em edição limitada’ que acompanha o sombrero

Humanidade, apenas pare com essa modinha, por favor. Acer, diga que é pegadinha, por favor.

Selfies perigosos

Veja Álbum de fotos

Lá do The Verge.

Foto: Divulgação/Acer/Christian Cowan-Sanluis.


Contra distração, designer japonês cria roupa que bloqueia sinal do celular
Comentários COMENTE

Ana Ikeda

003

Bolsos criados pelo designer são feitos com um tecido especial que reflete as ondas eletromagnéticas das antenas celulares

O celular é um ótimo amigo da procrastinação (aquilo de deixar para outro dia ou para depois algo que você podia fazer agora mesmo). Quando ouve o aparelho tocar, rapidamente você tira o aparelho do bolso para checar uma mensagem ou atender uma ligação. Mas seus problemas acabaram: um designer japonês criou roupas que bloqueiam o sinal do celular. É o fim da distração à toa.

Kunihiko Morinaga, um designer de Tóquio, criou uma linha de roupas que possuem bolsos feitos com um tecido especial que reflete as ondas eletromagnéticas.

Quando você coloca o aparelho ali, o sinal emitido pelas antenas das operadoras é bloqueado antes de chegar à antena receptora do celular.

001

002

Roupas não estão à venda, mas serão mostradas em uma exposição na cidade canadense

O japonês teve a ideia de criar essas roupas para “viciados em celular” porque ele mesmo se sentia constantemente atrapalhado pela tecnologia. “Da mesma forma que as roupas protegem você do mundo externo, elas agora podem protegê-lo do mundo digital”, explica.

A coleção de roupas, chamada Focus, foi desenvolvida em parceria com a Trident (a do chiclete) e premiada neste ano na Semana de Moda de Toronto (Canadá). Ela não está à venda, mas será mostrada em uma exposição na cidade canadense.

Lá do Daily Mail.

Imagens: Divulgação.


Criador da Comic Sans explica origem da fonte mais polêmica do mundo
Comentários 12

Juliana Carpanez

A Comic Sans é uma fonte tipográfica (letra de computador) bastante polêmica entre os designers – para não dizer odiada. Com jeitão descontraído e desengonçado, está para a escrita digital assim como o tiozão do pavê está para festas (aquele do “é pavê ou pá comê?”) . Tanto que um casal de designers gráficos criou um site, chamado Ban Comic Sans, que propõe o banimento dessa “praga dos nossos tempos”.

Diante da provocação, o “Huffington Post” entrevistou Vincent Connare, o pai da criança. Ele mesmo a define como “a fonte mais odiada e amada de todo o mundo” e garante que ela está em todos os lugares do mundo. Até em um álbum oficial de fotos do Vaticano e no menu do único restaurante em uma cidadezinha ao sul da França, exemplifica.

Connare é tipógrafo e trabalhava na Microsoft, em 1993, quando pediram sua contribuição para criar novas fontes. “Ao colocar o CD [no computador], um cachorrinho apareceu. Ele tinha um balão de falas como o das tirinhas de jornal, mas a fonte era a Times New Roman”, lembrou. “Eu pensei que aquilo era estúpido, porque cachorros não falam daquela forma. Então achei que ficaria melhor se [a letra] tivesse o estilo dos quadrinhos.”

Com essa ideia, ele começou a desenvolver uma nova fonte no computador e, três dias depois, estava criada a Comic Sans.

A fonte teve sua estreia no Windows 95, quando teve origem o movimento viral descrito de forma nada simpática por Holly e Dave Combs, criadores do site contra a fonte. Foi o ódio à fonte, inclusive, o responsável por unir o casal. E disso, além da própria criação da Comics San, Connare se orgulha.

Lá do Huffington Post 


Com impressora 3D, Disney transforma visitantes de parque em stormtrooper por US$ 100
Comentários 2

Guilherme Tagiaroli

A Disney anunciou que voltará a ter fins de semana temáticos dedicados a “Star Wars”. E uma das ações para os visitantes do Disney’s Hollywood Studios é a possibilidade de se tornar  um stormtrooper – membro do exército imperial da saga de filmes. Após um longo processo o D-TechMe (como é chamada a atração) consegue produzir uma miniatura do soldado com o rosto do visitante em uma impressora 3D. O valor cobrado pela atração é US$ 100 (aproximadamente R$ 202) mais o custo para entrega.

A miniatura mede 19,05 centímetros (7,5 polegadas) e leva um bom tempo para ficar pronta. Para isso, o rosto do visitante é escaneado por um aparelho 3D por cerca de dez minutos. A imagem capturada é enviada a uma impressora 3D de alta resolução que imprimirá um boneco.

No entanto, quem passar pela experiência vai demorar a colocar as mãos na miniatura. O visitante do parque deverá esperar entre sete e oito semanas para receber a réplica do stortrooper com seu rosto (haja paciência!) – o blog da Disney ainda diz que a entrega pode demorar mais para estrangeiros.

O D-TechMe estará disponível a partir do dia 17 de maio no parque Disney’s Hollywood Studios na Flórida (Estados Unidos).


__

Lá do Disney Parks Blog

Imagens: Divulgação


Patente da Apple revela sensor que avisa hora certa de aposentar sapatos velhos
Comentários 3

Ana Ikeda

Uma dúvida que aflige a humanidade há séculos – qual é a hora certa de aposentar os sapatos velhos – está com os dias contados (#ironia). Uma patente da Apple, descoberta pelo Apple Insider, revela planos da empresa de criar um sensor com alarme para avisar a hora certa de trocar sapatos gastos por outro par novo.

O Escritório de Patentes e Marcas dos Estados Unidos recebeu em julho de 2012 um pedido de registro da Apple para esse sistema que alerta o dono do sapato sobre o período de desgaste máximo do item, nem sempre aparente ao “usuário”. Seus invetores são Curtis A. Vock e Perry Youngs.

O sensor e o alarme de “validade” dos sapatos poderiam prevenir danos futuros aos pés de seus proprietários, explica o texto da patente. O sistema é composto por três itens: o detector da validade expirada, o processador que lida com os dados do dector e um alarme para avisar o usuários para “aposentar” os sapatos.

A tecnologia é semelhante a usado na linha Nike+, que tem sensores capazes de monitoras e agrupar informações sobre o desempenho do usuário durante treinos (e compatível com dispositivos da Apple).

Lá do Apple Insider.

Foto: Reprodução.


Fã da Apple transforma escritório em réplica de loja oficial da marca
Comentários 2

Guilherme Tagiaroli


Não bastasse o processo de evangelização dos fãs da Apple, um chinês decidiu ir além e transformar o próprio espaço de trabalho, em sua casa, em uma réplica de uma Apple Store (lojas oficiais da marca). Diferente de outros espertalhões na China, que montaram réplicas de lojas para vender produtos.

“Podem me chamar de louco. Mas há mais ou menos três meses eu acordei e decidi renovar completamente meu escritório de casa”, disse David Wu, o autor da façanha.

O quarto conta com todos os elementos de uma Apple Store: bancadas e prateleiras de madeira, caixas e mais caixas de produtos, uma Apple TV conectada a um televisor, e até uma impressora sem fio (ao comprar algo em uma loja da Apple, o consumidor pode receber a nota impressa ou recebê-la por e-mail).

Apesar de não relatar o quanto gastou, Wu diz que as caixas de produtos utilizadas nas prateleiras foram de produtos que ele próprio adquiriu. “A maioria das caixas (não todas) é de produtos Apple que fui comprando com o tempo e consegui guardar. Ao todo, tenho 20 iCoisas funcionando.” Ou seja, ele não gastou pouca coisa nesses últimos anos.

Veja abaixo algumas imagens disponibilizadas no blog de David Wu de seu escritório inspirado em uma Apple Store:

 

_______
Lá do blog do David Wu (em inglês)
Imagem: Reprodução


Carro conceito chinês parece “voar” e faz de janela uma tela de cinema
Comentários 1

Ana Ikeda

Com design definido pelo próprio criador como “super sexy”, esse carro conceito chinês é uma daquelas invenções que gostaríamos de ver (logo) rodando nas ruas. O Taihoo 2046 nem parece tocar o chão com seu design futurista e vira uma central de entretenimento, transformando a janela do carro em uma tela de cinema.

O carro conceito criado por Hao Huang e mostrado no Yanko Design tem como público alvo casais chineses entre 18 e 35 anos, que são “grandes gastadores e amantes de tudo que é chamativo”, diz o criador. Ele é inspirado em uma pedra chamada Taihoo, que é porosa, assim como seria o carro e suas transparências, segundo Huang.

O Taihoo 2046 parece “voar” porque tem três rodas posicionais mais centralmente (uma na parte da frente do modelo e outras duas na de trás).

O interior do Taihoo 2046 poderia se transformar em uma espécie de tenda, com as janelas ligeiramente curvadas para projetar vídeos (veja foto ao lado).

Os bancos também poderiam ser deitados para que virassem uma cama. Ok, sacamos a intenção de fazer um carro para casais, Huang!

Carros que flutuam parecem ser o grande sonho chinês: a Volkswagen iniciou o projeto “Carro do Povo” na China, um modelo de veículo que seria em formato de roda e transportaria dois ocupantes. Ele poderia andar como um automóvel comum, mas também teria energia eletromagnética para  o levantar do chão — os carros só flutuariam em vias magnetizadas (como um trem bala).

Carros-conceito

Veja Álbum de fotos


Lá do Yanko Design.

Foto: Divulgação.


Site permite que você monte seus próprios infográficos de maneira simples
Comentários COMENTE

Ana Carolina Prado

Curte infográficos, mas não tem ideia de como montar um? O site “Visual.ly” já é um bom começo. Ali, você pode construir quatro tipos de infográficos de uma forma bem simples tendo como base informações de sua conta no Twitter e Facebook.

O “Facebook Monter” traz informações como o número de “Likes” que você já recebeu, número de fotografias que já postou, sua atualização de status mais popular, a média de “Likes” e comentários que recebe a cada postagem e até um gráfico com o status de relacionamento de seus amigos, entre outras coisas. Já o “Facebook Insider” traz dados sobre as páginas que você administra na rede social.

Para o Twitter, tem o “Life of a Hashtag”, que monta gráficos sobre a hashtag que você escolher, e “Twitter Showdown”, que permite comparar duas contas diferentes no microblog.

E cada um deles traz opções diferentes de visual para você escolher. Curtiu? Dá para tentar aqui (em inglês).